Início > Artigos > Paulo Freire e a Educação no Brasil
Paulo Freire e a Educação no Brasil

Artigo resgata a importância de Paulo Freire nos movimentos sociais.

A direita e os liberais enlouquecidos no Brasil dão sinais claros de uma insanidade cada vez maior, seguindo a política esquizofrênica da mesma direita que atua na América Latina, amparada pelos Estados Unidos da América do Norte, que querem instabilizar a autodeterminação dos povos.

Em um blog da Revista Veja na matéria Escola Sem Partido Já, há a referência a Paulo Freire como “o “patrono” da educação brasileira precisa ser colocado em seu devido lugar, que é o lixo da história”. A matéria tem a desfaçatez de começar com: “Um dos maiores problemas do Brasil é a doutrinação ideológica nas escolas e universidades. Em vez de os professores ensinarem conteúdo que presta, matérias relevantes da forma mais objetiva possível, eles vestem seus bonés de militantes políticos e saem por aí tentando conquistar jovens adeptos. É pura lavagem cerebral, e faz com que um exército de soldados troquem o conhecimento objetivo pela repetição de slogans idiotas. Em suma, trata-se de uma máquina de formar alienados, aqueles que vão depois defender o PT e o PSOL, elogiar Cuba e cuspir na Veja, como se a revista fosse o ícone de tudo aquilo que não presta.”

Grande Educador Paulo Freire, considerado como um dos pensadores mais notáveis na história da humanidade, com uma construção crítica à dominação ideológica capitalista, tornou-se um dos construtores mais importantes das referências operárias para a consolidação da democracia e do método de construção coletiva, elementos estratégicos para o amadurecimento de classe pela desalienação e conscientização dos trabalhadores.

Lembro de nossas leituras em grupo na década de 70 e 80 que contribuíram para a compreensão da realidade, construção de ações e estratégias libertadoras: Educação e Conscientização, Pedagogia do Oprimido, Extensão ou Comunicação, Educação como prática da liberdade, Ação Cultural para a Liberdade… 

Paulo Freire: Presente!!!

Artigo por Rui Muniz

 

Veja também