Início > Notícias > 150 ativistas estiveram presentes na Frente Nacional em Defesa dos Territórios Quilombolas
150 ativistas estiveram presentes na Frente Nacional em Defesa dos Territórios Quilombolas

No dia 13/7 ocorreu uma reunião da Frente Nacional em Defesa dos Territórios Quilombolas, no Quilombo dos Silva, às 19h,  que contou com a participação dos membros do GT Antirracismo da Assufrgs, Joana Oliveira, Gilson Siva dos Santos e Maria de Lurdes Ambrósio (Lurdinha). O GT foi convidado porque a Assufrgs apoiou a participação da [...]

No dia 13/7 ocorreu uma reunião da Frente Nacional em Defesa dos Territórios Quilombolas, no Quilombo dos Silva, às 19h,  que contou com a participação dos membros do GT Antirracismo da Assufrgs, Joana Oliveira, Gilson Siva dos Santos e Maria de Lurdes Ambrósio (Lurdinha). O GT foi convidado porque a Assufrgs apoiou a participação da delegação Gaúcha, que participou da Assembléia Negra e Popular em Brasília/DF, no dia 30 de junho.

A Assembleia
A Assembléia contou com a presença de aproximadamente 150 ativistas, de 26 Comunidades Quilombolas de vários Estados (RS, MG, DF, SP, BA, ES, GO, RJ) e de todas Regiões, representadas pelas entidades nacionais, Movimento Negro Unificado (MNU), Coletivo de Entidades Negras (CEN), Fórum Nacional de Juventude Negra (Fonajune), Circulo Palmarino, CAQ, MST, Uneafro, Fasubra,  Movimento Negro, Social e Sindical com ampla maioria de Quilombolas e o Mandato do Dep. Federal Luiz Alberto, da BA.

Do Rio Grande do Sul foi uma delegação composta de 11 pessoas, representando as comunidades Quilombolas como Silva, Guaranha, Fidelix, Candiota e Morro Alto e um representante do GT – Quilombola do Movimento Negro Unificado (MNU-RS).

Balanço
O balanço foi extremamente positivo pela estruturação da Frente Nacional em Defesa dos Territórios Quilombolas, que já conta com seis Estados e seis Organizações do Movimento Negro e Social e com grande representatividade das comunidades Quilombolas.

Definiu-se uma agenda de Assembléias e Plenárias nos Estados, no sentido de divulgar o Programa Mínimo expresso no Relatório Nacional e ampliar a luta no sentido da resistência Quilombola e Popular contra os ataques aos Direitos das Comunidades Quilombolas e o Genocídio da Juventude Negra.

Avaliou-se também a necessidade de aprofundar a interlocução nos Estados, com os Sindicatos, Centrais Sindicais, Movimento Social e Movimento Negro, dialogando e ampliando a resistência contra os ataques ao nosso Povo em especial as ADI do DEM contra os Quilombolas e Contra as Políticas Afirmativas.

Em relação ao Estatuto da Igualdade Racial foi falado em reiterar a discussão e mobilização no que se refere ao veto. Por fim foi ressaltada a importância de ação autônoma e direta em interlocução com o Movimento Social e a necessidade de uma estrutura para ampliar-se a Mobilização, por isto foi apontada a seguinte Agenda:

Calendário de atividades

10/07 às 17h
Reunião de Quilombos Urbanos POA
Local: Quilombo Fidelix (atrás do Hospital Porto Alegre)
Contato: Sérgio (51)96437375 / Lorico (51)99038699

13/07 às 19h
Reunião da Frente
Local: Quilombo dos Silva- Rua João Caetano nº 1170

20/07 às 19h
Assunto: Plenária Estadual da Frente Nacional em Defesa dos Territórios Quilombolas
Local: Quilombo dos Silva – Rua João Caetano nº 1170
Pauta:  informes sobre ADI-3239 do DEM e impactos nos Direitos das Comunidades Quilombolas; balanço dos processos de demarcação e titulação no Estado e no Brasil; Lançamento da Carta Para a Nação e agenda de organização e mobilização Estadual e Nacional da Frente; Impactos do método e conteúdo de aprovação do Estatuto dos Ruralistas "Dito da Igualdade Racial", encaminhamentos e informes gerais.

23/07 às 9h
Visita em apoio a Morro Alto,  saída de Porto Alegre

06/08 (horário a confirmar)
Mocotó Quilombola contra a ADI-3239
Local a confirmar

Parceiros e Lutadores que apóiam ou querem conhecer as posições e objetivos da Frente, devem entrar em contato para a construção de uma Agenda de divulgação da luta, pautando a discussão em seus Sindicatos, Associações, Organizações e Entidades do Movimento Social e Social Negro, Partidos etc.

Veja também