Início > Notícias > 190 mil bancários já estão greve em todo país
190 mil bancários já estão greve em todo país

Cerca de 190 mil bancários de 24 Estados e mais o Distrito Federal pararam na quinta-feira, dia 5, ampliando a greve nacional dos bancários. O número de trabalhadores que aderiram ao movimento equivale a quase 50% do total de bancários no Brasil.

Cerca de 190 mil bancários de 24 Estados e mais o Distrito Federal pararam na quinta-feira, dia 5, ampliando a greve nacional dos bancários. O número de trabalhadores que aderiram ao movimento equivale a quase 50% do total de bancários no Brasil.

A greve não tem data para acabar. Até o final da manhã desta sexta-feira, dia 6, os banqueiros ainda não haviam agendado nova negociação.

Em Porto Alegre, a novidade de quinta-feira foi a greve de 24 horas dos banrisulenses e as paralisações das agências dos bancos privados no centro da cidade. No BB e na Caixa, o movimento permaneceu forte.

Em São Paulo, cerca de 40% dos bancários pararam. Segundo o último balanço feito pelo Sindicato, às 16h30, mais de 39 mil bancários permaneceram parados em 517 locais de trabalho entre agências e centros administrativos. Apesar das manifestações pacíficas, a PM voltou a protagonizar cenas de violência. Em frente a uma agência do ABN Real e em duas do Unibanco, a Polícia Militar ameaçou os manifestantes a mão armada.

O Sindicato entrou em contato com o Comando da PM e solicitou que os policiais se limitem a garantir a segurança dos cidadãos. Os caixas eletrônicos funcionaram normalmente e os aposentados foram atendidos. À tarde, os bancários fizeram uma grande passeata pelas ruas do centro de São Paulo.

A adesão à greve em Brasília foi muito forte nesta quinta-feira. Mais de 90% das agências do BB e da Caixa permaneceram fechadas. O uso do interdito proibitório por parte dos bancos privados determinou a abertura de algumas agências. Ainda assim a paralisação foi grande nos bancos privados. A pressão nos bancos públicos para abertura de agências também aumentou, principalmente no BRB – Banco de Brasília.

Os bancários do Rio de Janeiro mantiveram firme a mobilização no oitavo dia de greve na cidade. Houve aumento na adesão ao movimento e a categoria comemorou a decisão da Justiça, que garantiu o direito de greve no Itaú, ABN Real, Sudameris e Citibank, atendendo a liminares do Departamento Jurídico do Sindicato.

Em Belo Horizonte quase cem unidades de trabalho – entre agências e setores – estão em greve. Ao meio-dia de quinta-feira, mais de 400 bancários realizaram uma passeata pelo centro da Capital mineira. Novamente os bancários deliberaram pela continuidade da greve por tempo indeterminado.

Fonte: SindBancários com informações da Contraf-CUT

Veja também