Início > Notícias > 20 de novembro, Dia da Consciência Negra
20 de novembro, Dia da Consciência Negra

Conheça um pouco da história do Dia da Consciência Negra

A história de nosso País foi forjada pelas mãos de homens e mulheres de muitas nacionalidades que aqui estiveram, nos permitindo uma nação rica na miscigenação de raças e de ideais, formando um povo aguerrido e alegre.

 O povo negro, originário das longínquas terras africanas, faz parte dessa história, e ontem e hoje ajudam na construção do Brasil.

A vinda do povo africano a essas terras foi marcada por muitas lutas, por esse motivo o dia 20 de novembro é lembrado como o DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA.

Um destacado capítulo de nossa história emerge ao nosso conhecimento no ano de 1971, graças a ação de homens e mulheres do Grupo Palmares. No Rio Grande do Sul era revelada a data do assassinato de Zumbi, um dos ícones da República de Palmares. Depois de sete anos, ativistas negros reunidos em congresso do Movimento Negro Unificado contra a Discriminação Racial elegeram o 20 de novembro como Dia da Consciência Negra. Em 1978, era dado o passo que tornaria Zumbi dos Palmares um herói nacional, vinculado diretamente à resistência do povo negro.

Luiza Mahin, Ganga Zumba e legiões de homens e mulheres negros que se rebelaram a um sistema de opressão nos legaram seus preciosos propósitos pela conquitsa da igualdade racial, lançando mão de suas vidas por não a se conformarem com a prisão física e de pensamento. Suas trajetórias são marcadas pela oposição às ferrenhas tentativas de aniquilamento de seus valores africanos e contribuíram com seus saberes para a fundação e o progresso do Brasil.

Assim, nesta data, exaltamos nossa origem africana e referendamos a unidade de luta pela liberdade de informação, manifestação religiosa e cultural, almejando a unificação de nossas origens, que forma um só povo, uma só nação, uma única história.

 O Centro de Apoio Operacional da Cidadania lembra essa data como marco decisivo na luta pela maior participação e cidadania para os afro-brasileiros, e sobretudo para dizer não e combater qualquer forma de racismo, discriminação e preconceito racial.

http://www.rondonoticias.com.br/ler.php?id=115507

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também