Início > Notícias > 20 de novembro: Dia Nacional da Consciência Negra
20 de novembro: Dia Nacional da Consciência Negra

O 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra é data histórica que marca a reflexão nos dias de hoje sobre a História dos Negros e Negras no Brasil e a inserção dos mesmos na sociedade. A data marca a morte de Zumbi dos Palmares (1695), símbolo de resistência e luta contra a escravidão, esta [...]

O 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra é data histórica que marca a reflexão nos dias de hoje sobre a História dos Negros e Negras no Brasil e a inserção dos mesmos na sociedade.

A data marca a morte de Zumbi dos Palmares (1695), símbolo de resistência e luta contra a escravidão, esta implementada em solo brasileiro em 1549, a serviço das potências européias que vinham em processo de desenvolvimento do capitalismo no mundo.

A escravidão nas Américas, colonizadas pelos europeus, foi um modo necessário para o desenvolvimento do capitalismo mundialmente, há 500 anos. Com as revoluções industriais, e o desenvolvimento e a introdução da maquinaria no trabalho, a sociedade capitalista aboliu a escravatura direta, passando para a escravatura indireta: a do Capital. Do trabalho escravo, agora escravos do trabalho assalariado enquanto classe trabalhadora. O dinheiro, recebido na forma de salário, coloca todos sob a condição de classe trabalhadora, classe esta que vende sua força de trabalho para a burguesia em troca de um salário para sobreviver. A escravidão indireta na sociedade capitalista, tem o dinheiro como forma de mediar as relações sociais, e essas relações expressam as opressões vividas pela classe: racismo, violência contra a mulher, morte e perseguição a negros e negras da classe trabalhadora nas periferias pela polícia etc. E, são essas condições sociais a que a classe é submetida a exploração cotidiana no mundo do trabalho, que faz engordar os bolsos dos capitalistas no mundo, às custas da sua própria condição social e sobrevivência.

Nesse sentido, os processos de Terceirização no mundo do trabalho vem apresentando uma ofensiva do Capital sobre a classe trabalhadora: uma forma da burguesia diminuir os custos de produção, pagando salários mais baixos e isentando-se de garantir os direitos trabalhistas para lucrar duplamente sobre o trabalhador: na primeira vez quando esse trabalhador é contratado pela Empresa Terceirizada, pois esta fica com parte do lucro obtido quando: ela repassa esse trabalhador à empresa que contratou, que lucra novamente sobre o trabalho realizado do trabalhador na prática. Ou seja, a classe trabalhadora cada vez mais pobre, diante do lucro exorbitante da burguesia extraído quando compra sua força de trabalho!

A ASSUFRGS parabeniza os Negros e Negras que, na luta de classes, conquistaram não somente os direitos enquanto setorial, mas foram e são parte do motor da classe trabalhadora na luta contra a escravidão moderna: a da exploração da classe burguesa sobre a classe trabalhadora. Essa data, tão importante, que faz relembrar que somente a luta contra o capital dia-a-dia que é capaz de emancipar a classe trabalhadora, abolindo toda a exploração e as formas correspondentes de opressão que vivemos até os dias de hoje. Às ruas, companheiros. Só a luta muda a vida!

 

 Clique aqui, e confira a arte do material na íntegra. 

 

 

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também