Início > Notícias > Assembleia Geral – 06 de junho, às 14h, em frente ao Salão de Atos, na Reitoria
Assembleia Geral – 06 de junho, às 14h, em frente ao Salão de Atos, na Reitoria

14 comentários para "Assembleia Geral – 06 de junho, às 14h, em frente ao Salão de Atos, na Reitoria"

  1. Marisane junho 4th, 2012 16:07 pm Responder

    Que pena! Não tem auditório disponível? Muito ruim fazer discussão de greve ao ar livre!

    1. Paulo Antoniolli junho 4th, 2012 19:24 pm Responder

      Se fosse para conseguir lugar para a campanha do alex, …. … … eles liberavam o salão de atos(o grande) todos os dias da semana,durangte um mês. Rapidinho, rapidinho! Como diria o velho Brizola: são os “interésses”!

  2. rodrigo baggio... junho 4th, 2012 16:39 pm Responder

    Pessoal

    voto nulo nesse momento é um equívoco. Se temos uma chapa que defende a nossa plataforma de lutas, por que não pensar de forma estratégica neste momento. Não vamos conseguir a paridade batendo a cabeça na parede (com todo o respeito)!
    Ou criamos condições de ter mais democracia na ufrgs ou a paridade continuará dependendo do governo federal ou algum “deus” por aí…

    Vamos lutando!

    1. Silvio Corrêa - CIS junho 5th, 2012 20:56 pm Responder

      Caro Baggio, acho um equívoco vires aqui criticar uma decisão tomada em assembleia por ampla maioria dos presentes, te convido a refletir se esta é a primeira vez que temos candidatos que se comprometem com a “nossa plataforma”, aliás te conhecendo como te conheço, com todo respeito, não entendo como acreditas que é apoiando uma candidatura que iremos alterar a correlação de forças na eleição com um percentual de 70% para o voto dos professores e 15% para os técnico-administrativos em educação e 15% para os estudantes. A campanha do voto nulo busca exatamente mostrar aos professores que não iremos mais referendar este processo e a prova de que ela está preocupando os professores é que a coordenação de campanha do Alex já enviou mensagem aos seus apoiadores solicitando que se empenhem para fazer os técnico-administrativos votarem, eles começaram a ficar com medo de perder para o VOTO NULO. Quanto a paridade, esta discussão não pode ser pautada apenas a cada 4 anos quando temos eleição para reitor ela precisa ser feita todo o dia, acho que temos acordo nisto né? Não dá para depender de “deus por aí” que, caso ganhe a eleição, fará o “milagre da paridade”.

      1. Feltrin junho 6th, 2012 13:11 pm Responder

        Caro amigo e colega Silvio.
        concordo plenamente com o comentário do Rodrigo Baggio.
        Foi um erro histórico a Assembléia ter aprovado o voto nulo.
        E olha que eu a mais de 20 anos levanto sempre que posso a bandeira da paridade na categoria, como parte da luta pela democratização da universidade. O rumo estratégico da luta pela Universidade Popular precisa de uma grande articulação e tem que estar baseada na correlação de forças de cada momento. Este momento é muito propicio, e sim apresenta oportunidade de avançarmos com nossa intervenção no processo eleitoral.
        Um abraço para ti ( Silvio) e para o Rodrigo Baggio.
        Feltrin

        1. rodrigo baggio junho 6th, 2012 15:46 pm Responder

          Caro Silvio

          Existiam um conjunto de estudantes que procuram inúmeras vezes os téc-adm para avançar com uma campanha pela paridade. O único lugar que resulto em algo concreto foi dentro do CONSUN, além de sermos muito tímidos é uma missão quase impossível.

          é fácil dizer que outros já propuzeram a nossa plataforma e não cumpriram se no últimos 8 anos (pelo menos que eu me lembre) não nos unificamos para cobrar!

          Por último, nem sempre uma tática se aplica em todos os momentos da batalha. Se não entendermos que esta é uma das opções mais claras dos últimos tempos para termos canais de diálogo direto com a reitoria, vamos continuar engolindo uma gestão privatista e conservadora aparelhada pelo PT e PCdoB nos próximos 8 anos (não será fácil tirar as figuras de dentro do aparelho)

          Mudar a tática para construir as condições de avançar na estratégia….

      2. Eugenio, OFS junho 6th, 2012 22:02 pm Responder

        Paz e bem!
        .
        Silvio:
        .
        Não tem problema vir criticar a decisão.
        É bom que venha à publico
        pois assim temos a possibilidade de argumentar.
        .
        Como ficou claro
        nas respostas à minhas questão de esclarecimento
        niguém será punido por agir diferente
        do que foi decidido
        (a liberdade pedida,
        já existia e existe).
        .
        O que é errado é sabotar.
        Assim como me parece errado
        a AssufrgS no debate ter desperdiçado
        a oportunidade de,
        ao fazer uma pergunta,
        anunciar a chamada pelo voto nulo
        (afinal estava sendo transmitido
        pela Rádio da Universidade e pela internet) –
        mas isto são coisas de Dona Berna.
        .
        Por fim: qundo a AssufrgS deixará o horário londrino? 19h02min

  3. Aglaé Oliva junho 4th, 2012 17:11 pm Responder

    É outra Assembléia Geral SEM paralisação, ok?
    Novamente, grande parte do povo do Campus Vale não poderá participar.
    Entendo a dificuldade de paralisar em véspera de feriado, mas fico em dúvida da necessidade de fazer Assembléia nessa data…
    Pq não no dia 11/06, que já é data indicada para início de greve?

  4. Djanir Briao junho 4th, 2012 17:31 pm Responder

    Concordo com a Marisane, discutir um assunto de tamanha relevância ao ar livre é muito complicado, que tal dentro do salão de atos?

  5. Haraldo junho 4th, 2012 17:54 pm Responder

    Afinal, houve ou não, reunião com o governo na Sexta-feira(dia 01/06) conforme anunciado??

  6. Thaís Aragão junho 6th, 2012 14:36 pm Responder

    Por que “este momento é muito propicio, e sim apresenta oportunidade de avançarmos com nossa intervenção no processo eleitoral”?

    Ninguém falou nisso antes. A consulta é próxima semana.

    Uma “grande articulação”, “baseada na correlação de forças de cada momento”, deveria ter em consideração o sentimento de muitos colegas que se fizeram presentes e acabaram por se manifestar na última assembleia, inclusive forçando uma discussão que sequer estava pautada.

    Aliás, uma crítica muito ouvida é: não adianta discutir paridade SÓ na hora da eleição. Concordo. Precisamos de um fórum permanente. Ele existe? Se não existe, quer quer começar? Me interesso.

    1. Feltrin junho 6th, 2012 15:32 pm Responder

      Sim Thais , tem o GTUP. È um bom espaço de discussão e ação política. Universidade Popular.
      No final do ano passado reunião 600 estudantes do pais inteiro aqui em Porto alegre. Estás convidada.
      Feltrin

  7. Gabriel Focking junho 6th, 2012 14:36 pm Responder

    1. O ideal é termos o debate em auditórios como o do Direito ou salão de Atos. No entanto, devido a outras atividades da Universidade, esses auditórios devem estar ocupados. Nos comentários, fica parecendo que a ASSUFRGS não procurou lugares para realizar a assembléia. Creio que não se trata disso, mas sim da enorme disputa desses espaços na universidade.
    2. O debate pode ocorrer praticamente em qualquer lugar, desde de que o publico compareça e que o respeito, educação e bom senso também se façam presentes. Nessas circunstâncias, cada um deve fazer um esforço individual. Se fazer assembléia ao ar livre é empecilho, não devemos nem entrar em greve.
    3. Ao invés de realizar a assembléia na frente da Reitoria, deveríamos realizá-la no interior dela, no Saguão. No entanto, a atual administração nos trata feito bandidos, como se não fossem os servidores os responsáveis por “manter a casa em ordem”. Ainda teve colega que, pelos comentários que fez, achou correta a postura do gabinete do reitor na ocasião do impedimento dos servidores de ingressarem na reitoria.

  8. alvaro fernandes ribeiro neto junho 8th, 2012 13:58 pm Responder

    Conjuntura, segundo aquele sabio, tem duas cabecas:
    greve
    eleicoes gerais / a consulta é para a gente votar errado. Em vez de anular, ou encher linguica, ANULE POR DENTRO – Consulta-U, eu voto na Ceci-reitora do Forster e no Netttttinho multipicacao de Ts, afilhado do cretino/vaidade, de Izquierdo, argentino/arsemtino (que oucamos a Tinga, quase esfaqueada pelo Izquierdismus puccio y aposentado de memorial, ó!
    Na AG/Assufrgs – discutamos com serenidade:
    greve
    eleicoes gerais um modo de anular ativo/operativo com Crasse! Que o Espartacus que o diga, quando soube que o Crasso ia persegui-lo até onde fosse na botinha sem meia Imperial/Guarani! – Mi fu!, crasso é phodius circus!
    Abracos-indicais-sindical!
    Alvaro.

Deixe seu comentário

Veja também