Início > Notícias > Assembleia reafirma greve nos dias 15, 16 e aprova formação de GT sobre jornada de trabalho
Assembleia reafirma greve nos dias 15, 16 e aprova formação de GT sobre jornada de trabalho

Decisão da categoria segue sendo por não logar. Proposta é compor um grupo de trabalho paritário com a reitoria para discutir a jornada de trabalho na UFRGS

Em Assembleia realizada na tarde dessa quarta-feira, dia 8, os técnico-administrativos da UFRGS discutiram a mobilização da categoria na luta contra o controle eletrônico de frequência e pela aprovação dos planos de flexibilização da jornada.

Os trabalhadores seguem firme na deliberação de não logar, não reconhecendo a legitimidade do controle de frequência imposto pela reitoria, e de pressionar pela assinatura dos planos de flexibilização já aprovados pela Comissão de Flexibilização da UFRGS. A comissão avaliou os planos, fez diligências, deixando todos os projetos em perfeita conformidade com a lei e as normativas criadas para a flexibilização da jornada. O reitor segue protelando, utilizando de argumentos vazios.

Formação de GT sobre jornada de trabalho – Conforme relato dos coordenadores da Assufrgs que estiveram em reunião com o reitor na última segunda-feira, dia 6, o reitor acenou com a possibilidade DE instituir uma comissão formal para discutir a questão do controle da jornada com a categoria. Nossa representação argumentou nos termos do decreto Nº 7.944, de 6 de março de 2013, que estabelece a negociação entre as partes para solução de conflitos no serviço público, baseada na Convenção 151 da OIT. Tendo isso em vista, a Assembleia aprovou a participação da categoria em comissão paritária (entre administração e sindicato) para discutir a jornada de trabalho, não alterando em nada nossa determinação de não logar! A suspensão da implementação do ponto será exigida pelos membros da comissão, caso de fato esta seja efetivada, como condição para dar sequência aos trabalhos.

Paralisação dos dias 15 E 16 – Outro ponto central das discussões foi a eleição para reitor da UFRGS, após a intervenção da categoria no debate do Campus Centro na manhã do mesmo dia. O entendimento foi de convocação geral dos trabalhadores para participarem da votação, rejeitando o candidato continuísta com um grande “Oppermann Não!”. No dia 16, em respeito à deliberação congressual pelo voto nulo e à posição de parte da categoria de apoio a outra chapa, todos devem comparecer às urnas para derrotar a atual administração. No dia da votação, foi decidido utilizar a manhã para fazer campanha incentivando a votação nas unidades e realizar de uma assembleia/ato na tarde, no Campus Centro. Uma reunião de mobilização para discutir a programação dos dias de paralisação está agendada para hoje, às 17h30min, na sede Centro da Assufrgs.

Assufrgs no Fora Temer! – Na próxima sexta, a categoria vai compor o protesto das frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular com a insígnia “Fora Temer! Não ao Golpe! Nenhum direito a menos, em defesa do serviço público!”. A concentração será às 16h30min em frente à Faced. Será composto um bloco do Assufrgs com faixas e cartazes para a participação no ato, que ocorrerá na Esquina Democrática, a partir das 17h. Durante o protesto, será distribuída uma carta aberta contra o golpe e o ataque aos direitos dos trabalhadores.

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também