Início > Notícias > Assufrgs e CIS apresentam proposta para Programa de Avaliação de Desempenho
Assufrgs e CIS apresentam proposta para Programa de Avaliação de Desempenho

Na tarde desta terça-feira, dia 26, a atividade de greve foi formativa. Os colegas Tônia Duarte, pela Assufrgs, e Sílvio Corrêa, pela CIS, apresentaram a proposta das entidades para o Programa de Avaliação de Desempenho dos servidores técnico-administrativos da Ufrgs.

Na tarde desta terça-feira, dia 26, a atividade de greve foi formativa. Os colegas Tônia Duarte, pela Assufrgs, e Sílvio Corrêa, pela CIS, apresentaram a proposta das entidades para o Programa de Avaliação de Desempenho dos servidores técnico-administrativos da Ufrgs (clique aqui para conhecer a proposta).

Por solicitação da Assufrgs, a entidade participou da comissão institucional. Mas, segundo a coordenação, a Administração demorou para chamar uma reunião e quando o fez já veio com uma proposta pronta. Então a Assufrgs e a CIS decidiram construir uma outra proposta a ser discutida na comissão institucional. “Se não conseguirmos chegar a um consenso, a proposta será disputada no Consun”, informou a coordenadora Bernadete Menezes.

Silvio Correa, da CIS, destacou que as entidades tentaram de várias formas mostrar que o caminho escolhido pela Administração estava errado. Mas não adiantou. “Então deixamos a comissão tocar a proposta para não atrasar o processo, mas, felizmente, os prazos foram adiados.”

O coordenador José Luís Rockenbach (Neco) avalia que a proposta impõe uma nova cultura para os servidores e para a Universidade. “Queremos ter avaliação para a Universidade crescer cada vez mais. Além da avaliação funcional, propomos a avaliação da instituição. Será um processo educativo com o objetivo principal de democratizar as relações na Universidade”, salientou.

A coordenadora Myrela Leitão também acredita que a proposta vai demandar uma mudança de atitude dentro da Ufrgs e que não será um processo fácil, pois enfrentará resistência. “Esse debate é muito importante, pois estamos colocando a visão da Universidade que queremos. E essa é a grande diferença do nosso programa e o da Administração. O nosso não é focado no servidor, e sim na melhoria do nosso trabalho e da Universidade como um todo”, explicou ela.

Segundo Bernadete Menezes, a forma como o programa está sendo construído vai da equipe de trabalho até o planejamento geral da Universidade. “E por isso precisamos discutir também o Orçamento da instituição para orientar as metas que serão definidas pelas equipes”, defendeu.

Após polêmica levantada por uma servidora presente ao seminário, Tônia Duarte esclareceu que renunciou de sua representação na comissão institucional no início do processo e que não tem nenhum compromisso com o texto apresentado por esse grupo. “Sou contra os fatores apresentados. Não dá para expressar o nosso fazer em fatores. Na proposta da Administração não precisa do planejamento para fazer a avaliação.”

Comissão institucional

Após o adiamento dos prazos, na quarta-feira foram retomadas as reuniões da comissão institucional. Neste primeiro encontro, foi aresentada a proposta das entidades que deverá ser debatida na próxima reunião. Os representantes da Assufrgs na comissão são Neco, Bernadete e Fabiano.

Veja também