Início > Notícias > Assufrgs entrevista coordenadora do DAS sobre aplicação da vacina H1N1
Assufrgs entrevista coordenadora do DAS sobre aplicação da vacina H1N1

Assufrgs: Os critérios de aplicação da vacina na Universidade são iguais aos do Ministério da Saúde?Valentina: A vacinação preventiva contra a Gripe A que está sendo executada pelo Serviço de Atendimento Ambulatorial (SAA) segue as etapas definidas pelo Ministério da Saúde.Em fevereiro de 2010 quando ficou estabelecido entre o DAS/PROGESP e Secretaria de Saúde que [...]

Assufrgs: Os critérios de aplicação da vacina na Universidade são iguais aos do Ministério da Saúde?
Valentina: A vacinação preventiva contra a Gripe A que está sendo executada pelo Serviço de Atendimento Ambulatorial (SAA) segue as etapas definidas pelo Ministério da Saúde.
Em fevereiro de 2010 quando ficou estabelecido entre o DAS/PROGESP e Secretaria de Saúde que receberíamos a vacina para aplicação na população da UFRGS, realizamos um levantamento dos quantitativos de doses necessárias. Por razões de fornecimento da doses que ocorre sempre através da Secretaria de Saúde, o quantitativo de vacinas tem sido inferior a necessidade levantada. Por este motivo o SAA (DAS) tem estruturado a vacinação e divulgado nota antecedendo a etapa na página
da UFRGS para dar conta da população em foco, desta forma realizando direcionamentos na população-alvo.
Em anexo estou encaminhando texto explicativo elaborado pela Enfa. Renata Schimitt Teixeira, Coordenadora do Serviço de Atendimento Ambulatorial sobre a vacinação e calendário do Ministério da Saúde.

Assufrgs: Qual o Horário de atendimento à Comunidade?
Valentina: O horário de vacinação nos Ambulatórios situados no Núcleo de Saúde e Campus do Vale é das 8:30 às 12 e das 13 às 17. A pausa entre turnos está ocorrendo em função da necessidade de limpeza do ambiente e passagem de informações técnicas e orientações entre turnos de trabalho.

Assufrgs: As vacinas também estão disponíveis para os aposentados?
Valentina: Os aposentados receberão a vacina dentro do calendário de vacinação em anexo. Contudo, destaco que não estaremos vacinando dependentes, e não realizaremos neste ano vacinação fora das dependências dos ambulatórios do Departamento (vacinação extra-muros) por razões técnicas. Espero ter colaborado para elucidação das dúvidas e questionamentos.


Texto explicativo sobre Influenza A (vírus H1N1)

A influenza ou gripe é uma infecção viral aguda do Sistema Respiratório, de distribuição global e elevada transmissibilidade (Brasil 2002). A Gripe A (H1N1) é uma doença respiratória aguda causada pelo vírus pandêmico (H1N1) de 2009. Este novo subtipo do vírus Influenza também é transmitido de pessoa a pessoa, principalmente por meio da tosse ou espirro e do contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas.

A maioria das pessoas que adoece pela gripe comum ou pela gripe pandêmica, desenvolvem formas leves da doença e se recuperam, mesmo sem usar medicação. Para ambas as gripes pessoas com doenças crônicas, gestantes e crianças menores de dois anos são mais vulneráveis. Mas quando consideramos a população jovem saudável, este vírus pandêmico tem um maior potencial de causar doença grave, quando comparado com o vírus da gripe comum. Por outro lado, o vírus pandêmico tem acometido menos as pessoas maiores de 60 anos (Brasil, 2010).

A vacinação é apenas uma das estratégias contra o vírus pandêmico. Existem medidas básicas e eficientes de prevenção contra qualquer tipo de gripe que não podem ser esquecidas como lavar as mãos frequentemente com água e sabão, cobrir as vias aéreas ao tossir e espirrar com lenço descartável, não compartilhar toalhas e objetos de uso pessoal, evitar ambientes fechados se estiver gripado, manter os ambientes bem ventilados.

A estratégia de vacinação organizada pelo Ministério da Saúde definiu grupos mais vulneráveis como prioritários, com base na situação epidemiológica e recomendações da OMS, OPAS e sociedades científicas e profissionais. Os grupos prioritários, que serão vacinados conforme cronograma em anexo, são: trabalhadores da rede de atenção à saúde, indígenas, gestantes, doentes crônicos até 59 anos, crianças de 6 meses à menores de 2 anos, população de 20 à 29 nos, pessoas com mais de 60 anos portadoras de doenças crônicas e população de 30 à 39 anos.

A Universidade está vacinando contra a Gripe A (H1N1) desde o dia 09/03/2010, conforme critérios estabelecidos previamente pelo Ministério da Saúde, pois as vacinas disponibilizadas são provenientes do SUS (Sistema Único de Saúde). Até a data de 29/03/2010 foram vacinadas 609 pessoas na UFRGS (profissionais de saúde e doentes crônicos). Critérios como quantitativo de vacinas disponibilizadas para a Universidade, espaço físico e número de profissionais na equipe técnica são observados pelo Departamento de Atenção à Saúde para a definição da vacinação, por isso na semana anterior a cada etapa de vacinação será divulgado na página oficial da UFRGS, o público-alvo a ser vacinado nas dependências da Universidade.

Quanto às gestantes, a Universidade não recebeu mais doses da vacina adequada às gestantes (sem adjuvante), portanto, é necessário que estas procurem o posto de saúde mais próximo da sua residência.

A Vacina contra o vírus H1N1 é segura, tendo uma efetividade média em torno de 95% e os eventos adversos, quando presentes, geralmente são leves e incluem dor de cabeça, dor no corpo e febre (Brasil, 2010).

Renata Schmitt Teixeira
Coordenadora do Serviço de Atendimento Ambulatorial
SAA/DAS/PROGESP/UFRGS

Veja também