Início > Notícias > ASSUFRGS presente na mobilização em apoio aos terceirizados da empresa Serra do Sudeste
ASSUFRGS presente na mobilização em apoio aos terceirizados da empresa Serra do Sudeste

Assufrgs emite nota em apoio aos trabalhadores terceirizados da empresa Serra do Sudeste

MOÇÃO DE APOIO AOS TRABALHADORES TERCEIRIZADOS DA EMPRESA SERRA DO SUDESTE ALOCADOS NO HOSPITAL SANATÓRIO PARTENON, HEMOCENTRO E FEPPS

A terceirização é mais uma estratégia capitalista para aumentar o lucro dos empresários e quem paga a conta são sempre os trabalhadores. Com a terceirização, a exploração e a opressão no ambiente de trabalho parecem ainda mais degradantes: as violações passam por intensificação da exploração, salários miseráveis, redução de direitos trabalhistas, assédio moral e, na lógica da meritocracia, homens e mulheres esquecem a necessária organização coletiva a fim de se manter nos escassos empregos.

Em vários locais temos acompanhado a eclosão das lutas dos trabalhadores terceirizados que reivindicam o que deveria se óbvio: melhores condições de trabalho e a garantia de seus direitos. É nesse contexto que, na última semana, no dia 08/12/14, cerca de 160 trabalhadores terceirizados, em sua grande maioria mulheres e muitas mães, da empresa Serra do Sudeste, que prestam o serviço de higienização e jardinagem do Hospital Sanatório Partenon, Hemocentro e Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde, descobriram que seus salários, décimo terceiro, passagem e vale-alimentação não seriam pagos e que a empresa havia declarado falência e “sumido”.

A direção do Hospital Sanatório Partenon informou aos trabalhadores da Serra do Sudeste que já contratou outra empresa para fornecer o serviço. Contudo, não há garantias de que a nova empresa contratará todas(os) trabalhadoras(es) que sofreram o golpe. O poder público, que terceiriza as chamadas “atividades-meio”, como higienização e jardinagem, sabe perfeitamente que a violação de direitos trabalhistas é algo recorrente nas relações de trabalho das suas contratadas, porém, as soluções que apresenta nem sempre contemplam todos os trabalhadores.

E os salários, férias, vale-alimentação, passagens atrasados, quem pagará?

Ao longo desta semana, em meio a chantagens e ameaças por parte de representantes da empresa, esses trabalhadores resolveram não se calar diante de mais uma injustiça e iniciaram um vigoroso movimento para reivindicar seus direitos e garantir seus empregos.

Os trabalhadores, militantes, entidades e organizações políticas que assinam esta moção de apoio estão na luta com os terceirizados da empresa Serra Sudeste para garantir que todos seus direitos sejam garantidos!

Nenhum direito a menos, todo apoio à luta e à organização dos trabalhadores terceirizados!

 

Serra do Sudeste, estamos atentos a possíveis punições aos trabalhadores em luta, como demissões e perseguição política.

 

Trabalhadores unidos. Mexeu com um,

mexeu com todos.

 

Porto Alegre, dezembro de 2014.

Assinam esta carta:

Associação dos Professores Municipais de Porto Alegre – ATEMPA

Instituto Olga Benário Prestes

Intersindical – Central da Classe Trabalhadora

Juventude Comunista Avançando – JCA

Juventude Liberdade e Revolução – LibRe

Movimento Avançando sindical – MAS

Movimento Contestação

Polo Comunista Luiz Carlos Prestes – PCLCP

Oposição Rodoviários

Refundação Comunista

Sindicato dos Municipários de Porto Alegre – SIMPA

 

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também