Início > Notícias > Aula Pública abre espaço para comunidade universitária debater democracia.
Aula Pública abre espaço para comunidade universitária debater democracia.

Docentes das áreas de história, ciência política, antropologia e filosofia analisaram a situação do país, dando destaque para a crise social e política. Demais membros da comunidade universitária também participaram do debate.

Ontem, dia 23 de março, às 15 horas, aconteceu em frente à FACED a Aula Pública em Defesa da Democracia, promovida pelos professores do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UFRGS. Docentes das áreas de história, ciência política, antropologia e filosofia analisaram a situação do país, dando destaque para a crise social e política, o avanço do conservadorismo, a manipulação da mídia e a necessidade de lutar pela democracia. Algumas das intervenções mais significativas partiram da Professora Maria Isabel Noll, que falou sobre a perseguição que sofria, junto a seus colegas, quando era estudante da UFRGS durante a Ditadura Militar, e do Professor Benito Tadeu César, que relatou o cerco realizado pelos militares à casa de sua família depois do Golpe de 1964.

Os coordenadores da ASSUFRGS João Ribeiro, Frederico Bartz e Bernardete Menezes fizeram intervenções pelo sindicato, representando um contraponto importante à fala dos professores. Todas as falas da Assufrgs reforçaram a defesa da democracia contra o autoritarismo, mas apontaram também que a luta pela democracia e pela participação deve ser levada para dentro das universidades, onde ainda vigora uma lógica que faz com que os professores representem 70% do poder de decisão nas eleições para reitores e diretores de unidade. Os representantes da entidade ainda apontaram a necessidade de lutar contra o pacote de ajustes, que vai atingir principalmente a classe trabalhadora.

As intervenções dos estudantes, que ocorreram no final do evento, também apontaram para a contradição que é defender a democracia, mas não a aplicar dentro das estruturas da UFRGS.

Ao final, o ato pela defesa da democracia acabou envolvendo professores, alunos e servidores, se tornando também uma oportunidade para debater a sua vigência dentro dos muros de nossa universidade.

 

 

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também