Início > Notícias > BM reprime manifestação em frente à casa da governadora
BM reprime manifestação em frente à casa da governadora

Nesta segunda-feira (30), por volta das 9h, cerca de 30 estudantes reuniram-se em frente à casa da governadora Yeda Crusius para protestar contra a corrupção no Estado. “O objetivo é chamar a atenção do povo gaúcho a todas estas denúncias de corrupção que atingem o governo Yeda”, apontou Marcio Duarte, representante da UNE.

Nesta segunda-feira (30), por volta das 9h, cerca de 30 estudantes reuniram-se em frente à casa da governadora Yeda Crusius para protestar contra a corrupção no Estado. “O objetivo é chamar a atenção do povo gaúcho a todas estas denúncias de corrupção que atingem o governo Yeda”, apontou Marcio Duarte, representante da UNE.

O batalhão de choque de Brigada Militar foi acionado e investiu contra os jovens. Os manifestantes entoavam palavras de ordem quando os policiais empurraram o grupo para a esquina das ruas Araruma e Licínio Cardoso, no bairro Vila Jardim, em Porto Alegre.

No momento em que o grupo estava sendo deslocado, houve um princípio de conflito e os policiais atacaram os estudantes com cacetetes. Um dos manifestantes, Rodolfo Mohr, foi detido sob a alegação de ter desacatado um policial. “A Brigada tem buscado o enfrentamento com os estudantes, isso nos lembra a ditadura militar”, demarcou Duarte.

Mesmo depois de removidos da frente da casa, eles continuaram com as palavras de ordem. Mas antes da governadora sair da casa, às 10h30, os manifestantes já haviam se dirigido para a Assembléia Legislativa, onde se reunirão com o presidente da CPI do Detran para pedir total apuração das denúncias de corrupção.

Desde o encerramento da fase de depoimentos da CPI do Detran, diversos movimentos populares têm feito protestos exigindo que os responsáveis pelo desvio de R$ 44 milhões da autarquia sejam punidos. Na próxima sexta-feira (4), o relator, deputado Adilson Troca, deve entregar o relatório final da CPI.

Veja também