Início > Notícias > Calendário de Mobilização – Assembleia Geral, dia 31 de maio, às 14h, na Faculdade de Economia.
Calendário de Mobilização – Assembleia Geral, dia 31 de maio, às 14h, na Faculdade de Economia.

ATENÇÃO DELEGADOS!
MARQUE A REUNIÃO NA SUA UNIDADE E COMUNIQUE A SECRETARIA DA ASSUFRGS, no período de 23 ao dia 29 de maio.

Em reunião da Coordenação na tarde de ontem, dia 22 de maio,  foi aprovado o calendário de atividades para o próximo período.

23/5 a 29/5 – Reunião nas unidades – DELEGADOS

Faced

29/05

13h

Protocolo

28/05

13h

ICBS

24/05

11h

Prefeitura+ obra

29/05

13h

Rádio

29/05

13h

Arquitetura

28/05

13h

UFSCPA

29/05

10h sala 210

Engenharia

29/05

14h anfiteatro 200

Artes

28/05

11h

 

Unidade

Dia

Horário/local

Odonto/SP2

24/05

12h às 14h

CPD

28/05

10h

Medicina

29/05

12h

Enfermagem

28/05

12h30m

Creche

28/05

12h30m

ESEF

29/05

13h

DAS

29/05

12h

Farmácia

29/05

12h30min 2º andar

 Unidade

Dia

Horário/local

     
     
     

HCVet/Favet

29/05

11h

C Aplicação

25/05

10h

Marc./Almox/Patrimônio

24/04

11h30 / Ramal 6599

Fac.  Agronomia

29/05

13h

IPH+Ctec

29/05

9h

Química

28/05

12h30min

 

• 30/5 – Paralisação

• 31/5 – às 14h, Assembleia Geral

3 e 4/6 – Plenária Nacional da Fasubra

• 5/6 – Marcha e Plenária dos SPFs

• 11 de junho – Indicativo de Deflagração de Greve Nacional dos SPFs;

• 20 de junho – Encontro Nacional dos médicos afetados pela MP 568, • em Natal, antecedido de encontros estaduais.

FASUBRA aprova indicativo de Greve para o dia 11 de junho de 2012

Caso não haja contra proposta do Governo até o dia 30 de maio

A Direção Nacional da FASUBRA Sindical, em reunião extraordinária realizada no dia 18 de maio, analisando a urgência dos acontecimentos políticos que envolvem os trabalhadores do serviço público, com atenção especial aos Técnico Administrativos em Educação das IFES (TAEs), decide, por unanimidade, aprovar a resolução que se segue:

CONSIDERANDO que o governo Dilma não propõe nenhum tipo de política salarial que trate efetivamente de correção das distorções ou perdas salariais da nossa categoria;

CONSIDERANDO que depois de 2007 não obtivemos outro acordo que tratasse do aprimoramento da nossa carreira e correção das distorções oriundas da Lei 11.091/05;

CONSIDERANDO que a indignação da categoria expressada nos mais de cem dias de greve realizada no ano passado, não foram suficientes, para sensibilizar o governo a apresentar contra proposta à pauta aprovada pela categoria e protocolada pela Federação;

CONSIDERANDO que a aprovação da EBSERH destrói o papel estratégico dos nossos Hos-pitais Universitários, além de trazer sérios prejuízos à categoria e a sociedade em geral;

CONSIDERANDO que a recente aprovação do FUNPRESP – Fundo de Pensão dos Servidores Públicos Federais, previdência complementar privada ataca frontalmente os direitos e conquistas históricas desse setor;

CONSIDERANDO que o ataque mais recente da presidenta Dilma se traduziu na edição da Medida Provisória nº 568, publicada em 14 de maio de 2012 que alterou o Regime Jurídico Único, mudando a forma de cálculos e congelando os valores dos adicionais de insalubridade e periculosidade, além de estabelecer redução nos salários dos médicos criando pela primeira vez, o instrumento da Vantagem Pessoal Nominalmente Identificada, (VPNI) sobre vencimento básico.

CONSIDERANDO que somente neste ano, inúmeras reuniões foram realizadas com o governo, mas sem qualquer efetividade em relação às demandas da nossa pauta de reivindicações;

CONSIDERANDO que na última reunião ocorrida no dia 17 de maio, a exemplo das demais, o governo não apresentou qualquer perspectiva de negociação efetiva, de modo a garantir orçamento que contemple nossas demandas para 2013 e anos subsequentes;

CONSIDERANDO a indignação da categoria expressada nas diversas mobilizações organizadas pela FASUBRA (marchas, paralisações, atos unificados etc).

 Em reunião da Coordenação na tarde de ontem, dia 22 de maio, foi aprovado o calendário de atividades para o próximo período.

23/5 a 29/5 – Reunião nas unidades

• 30/5 – Paralisação

• 31/5 – às 14h, Assembleia Geral

• 3 e 4/6 – Plenária Nacional da Fasubra

• 5/6 – Marcha e Plenária dos SPFs

• 11 de junho – Indicativo de Deflagração de Greve Nacional dos SPFs;

• 20 de junho – Encontro Nacional dos médicos afetados pela MP 568, • em Natal, antecedido de encontros estaduais.

 

 

Da Assessoria de Imprensa da ASSUFRGS

 

 

18 comentários para "Calendário de Mobilização – Assembleia Geral, dia 31 de maio, às 14h, na Faculdade de Economia."

  1. Neco maio 23rd, 2012 14:31 pm Responder

    Poderiam esclarecer pq a assembleia e a paralisação n são no mesmo dia?

  2. Aglaé Oliva maio 23rd, 2012 17:40 pm Responder

    Exatamente isso que o Neco perguntou. Também não entendi!
    E o telefone da Assufrgs tá sempre ocupado…
    Aguardamos notícias.
    Abço!

  3. Ana Lúcia (Aninha) UFRGS maio 24th, 2012 00:54 am Responder

    Por que a paralisação ocorre em um dia, 30/05, e a Assembleia no outro, 31/05? Sei que o cronograma de atividades está de acordo com o da FASUBRA, mas poderíamos ter a assembleia no dia de paralisação.

    Aguardo notícias.

    Abraços.

  4. Marisane maio 24th, 2012 16:49 pm Responder

    Faço a mesma pergunta, já que as pessoas que paralisam no dia 30, dificilmente, conseguem se liberar para o outro dia sair de novo….

  5. Jorge Torres maio 24th, 2012 17:41 pm Responder

    Porque não fazer as duas no mesmo dia???? Dessa forma como está colocada só seve para esvaziar uma das duas. Temos que ser mais objetivos.

  6. VALMIR OLIVEIR AVILLLAGRAN maio 25th, 2012 13:43 pm Responder

    A PARALISAÇÃO VAI SER DE DOIS DIAS ENTÃO?EM FUNÇÃO DA ASSEMBLÉIA?DIAS 30 E 31/05

    1. Ana Lúcia (Aninha) - UFRGS maio 25th, 2012 13:54 pm Responder

      Prezado colega Valmir,

      se você for ver o calendário de atividades da ASSUFRGS localizado acima dos nossos comentários a paralisação será apenas no dia 30/05, quarta-feira da semana que vem.

      Um abraço.

    2. Ana Lúcia (Aninha) UFRGS maio 25th, 2012 20:53 pm Responder

      Prezado colega, pelo calendário de atividades da notícia acima, a paralisação será somente no dia 30/05, quarta-feira, na semana que vem.

      Um abraço.

  7. Rosane Caminski maio 25th, 2012 14:03 pm Responder

    Também quero entender porque assembléia não acontece no mesmo dia da paralisação.

  8. Rafael Cecagno maio 25th, 2012 14:15 pm Responder

    Não falo em nome da assufrgs (obviamente), mas ACHO que a paralisação é dia 30 pois haverá reunião da FASUBRA com o MPOG neste dia. Assim, no dia 31 já teremos o resultado da reunião para levarmos em conta na assembléia. No entanto não concordo com o calendário, visto que todos sabemos de antemão o resultado dessa reunião. Seria mais fácil realizarmos a assembléia em dia de paralisação. Mas, mesmo assim é fundamental a presença do maior número de pessoas nos dois dias…

  9. Paulo maio 25th, 2012 15:14 pm Responder

    Oba! Vai ter salchipão! Doutra vez eu, a família e os vizinhos nos regalamos à noite com os salsiçhões que sobraram. Desta vez vamos organizar té uma roda de samba!

    1. Paulo maio 28th, 2012 15:09 pm Responder

      Já tav pensando q tinha sido censurado, mas foi apenas a eficiente moderação de comentários da ASSUFRGS, escrevo por volta do meio-dia de sexta e só foi liberada na sengunda-feira depa manhã. Agora são 12:08 do dia 28, quando será liberada estam mensagem? E informando que horário doidinho?

  10. Ana Lúcia (Aninha) UFRGS maio 25th, 2012 20:57 pm Responder

    Compartilho com os colegas.

    ESCLARECIMENTOS NECESSÁRIOS
    Qui, 24 de maio de 2012 20:33
    MEDIDA PROVISÓRIA 568 DE 14 DE MAIO DE 2012

    1. Durante o primeiro semestre de 2011 foram firmados vários acordos entre o Ministério do Planejamento e Entidades Sindicais de Servidores(as) Públicos(as) Federais, tendo como objeto central a reestruturação de remunerações;

    2. Conforme a legislação orçamentária vigente, o Governo teria de enviar Projeto de Lei até o dia 31 de agosto de 2011, ao Congresso Nacional, com o conteúdo dos Acordos firmados;

    3. Para surpresa e indignação das organizações sindicais dos(as) Servidores(as) Públicos(as), o Governo, de forma unilateral, incluiu medidas prejudiciais aos(às) servidores(as) no PL 2.203/11, passando a impressão de que tais medidas teriam sido negociadas com as Entidades Sindicais dos(as) Servidores(as) Públicos Federais(as), o que não reflete a verdade dos fatos. Destacamos, dentre outras medidas prejudiciais aos(às) servidores(as), alterações propostas na legislação de concessão de Adicionais de Insalubridade e de Periculosidade, reduzindo e congelando os valores desses adicionais; e alterações na carga horária dos(as) médicos(as), o que significa redução de salários dos(as) mesmos(as);

    4. Após o envio desse PL no dia 30 de agosto de 2.011, com verdadeiros “submarinos” não negociados com nenhuma organização de servidores(as), as Entidades Sindicais de servidores(as) viabilizaram, via parlamentares na Câmara Federal, a apresentação de mais de 180 Emendas ao referido PL, com o objetivo de que o mesmo refletisse, apenas, o que foi efetivamente negociado, além da correção de questões negociadas e não cumpridas, no Projeto de Lei;

    5. Concomitantemente ao acompanhamento do Projeto de Lei na Câmara Federal, as Entidades Sindicais intercederam junto ao Ministério do Planejamento, questionando as medidas não acordadas e incluídas no Projeto, como também sobre questões acordadas não refletidas no PL. O Governo, de forma autoritária, informou que era sua prerrogativa (do Governo) incluir medidas não acordadas, e que “alguns erros” sobre medidas acordadas e não refletidas no PL, poderiam ser corrigidas durante a tramitação do PL, através das Emendas apresentadas ao mesmo. Afirmou ainda, que o Governo estaria disposto a fazer o debate sobre o PL durante a sua tramitação na Câmara, inclusive, participando de Audiências Públicas sobre o mesmo; aliás, uma já tinha sido convocada pelo Deputado Jovair Arantes – Go, para o dia 21 de maio de 2012, passado;

    6. Mais uma vez, fomos surpreendidos por mais uma medida unilateral e autoritária do Governo, no dia 14 de maio próximo passado, com a edição da Medida Provisória 568, que reproduziu, em termos de mérito, “ipís-líteres”, o PL 2.203/11. Porém, com o agravante político de tentar confundir a opinião pública de que estas eram medidas novas de concessão de reajuste para os(as) Servidores(as) Públicos(as) Federais, inclusive manipulando percentuais de reajustes. Ressaltamos que é uma grande mentira afirmar (Não é verdade) que mais de 900 mil servidores(as) receberam reajustes de 31% em seus salários; quando, na verdade, essas reposições salariais não vão cobrir, sequer, a inflação do ano de 2011.

    7. Com a autoaplicabilidade da Medida Provisória, o cumprimento de parte dos acordos de reestruturações salariais, feitos com parte das Entidades Sindicais de servidores(as), trouxe junto os mesmos problemas do Projeto de Lei 2.203/11, ou seja, medidas de retiradas de direitos dos(as) Servidores Públicos Federais;

    8. Diante do exposto, as Entidades Sindicais de Servidores(as) Públicos(as) Federais vem ao público, a fim de esclarecer e repudiar mais essa medida unilateral e autoritária do Governo, que precariza mais ainda as relações de trabalho entre o Governo e os(as) trabalhadores(as) do Serviço Público Federal. Isso ocorre no exato momento em que, após a realização de oito reuniões dessas entidades com a SRT-MPOG, nenhum avanço foi alcançado e o Governo insiste em manter o congelamento dos salários dos(as) funcionários(as) federais, até o ano de 2014.
    FÓRUM DE ENTIDADES NACIONAIS DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS

    Fonte: http://www.sinasefe.org.br/v3/index.php/noticias/288-esclarecimentos-necessarios

  11. Márcia maio 28th, 2012 15:04 pm Responder

    O MESMO COMENTÁRIO DA MAIORIA DOS COLEGAS: porque não fazer a Assembléia no dia 30 de maio?

  12. Grace maio 28th, 2012 18:15 pm Responder

    Bueno, superada a questão de que a paralisação não será no mesmo dia da assembléia, faço uma sugestão: será que a paralisação poderia ter uma divulgação como a da assembléia? Acredito que são eventos de grandeza similares e que precisam de divulgação da mesma magnitude. Eu e meus colegas tivemos dificuldades em entender que haveriam os dois eventos, uma vez que a assembléia, que é no dia 31, está sendo noticiada com mais destaque e até mesmo antes (na ordem de apresentação na página) que a paralisação no dia 30. Gostaria de saber, ainda, se haverá mobilização no dia da paralisação, qual o local e horário. Agradeço!

  13. Aglaé Oliva maio 28th, 2012 22:01 pm Responder

    Concordo com a colega Grace.
    Muito Importante que a paralisação seja melhor divulgada, afinal
    estaremos afastados das nossas unidades.

  14. Paulo maio 29th, 2012 14:31 pm Responder

    Pena, não vai ter salchipão. Mas vamos fazer a roda de samba mesmo assim.
    11:31 29 de maio

  15. Mario maio 30th, 2012 17:43 pm Responder

    Colegas servidores é com muito orgulho que lhe escrevo estás palavras porque no dia de hoje a nossa paralisação repercutiu a nível nacional com noticias em vários veiculos de comunicação.ACORDARÃO UM GIGANTE QUE ESTAVA ADORMECIDO NÃO PASSARAM.

Deixe seu comentário

Veja também