Início > Notícias > Campanha salarial: servidores públicos anunciam agenda de luta
Campanha salarial: servidores públicos anunciam agenda de luta

“Mais valorização e reconhecimento”. Estes são os pontos colocados em pauta pelas 30 entidades nacionais que representam servidores do Executivo, Legislativo e Judiciário, que anunciaram, na última semana, o lançamento da campanha salarial unificada em defesa dos servidores e serviços públicos para quarta-feira (15) da semana que vem, em Brasília. Segundo informações, as entidades pretendem [...]

“Mais valorização e reconhecimento”. Estes são os pontos colocados em pauta pelas 30 entidades nacionais que representam servidores do Executivo, Legislativo e Judiciário, que anunciaram, na última semana, o lançamento da campanha salarial unificada em defesa dos servidores e serviços públicos para quarta-feira (15) da semana que vem, em Brasília.

Segundo informações, as entidades pretendem lançar a campanha junto com o lançamento da Frente em Defesa dos Serviços Públicos na Câmara dos Deputados. O objetivo é que seja realizado ato no auditório Nereu Ramos, com a presença de parlamentares defensores de melhorias e investimentos urgentes para os serviços públicos voltados à população.

Em entrevista, o diretor para Assuntos Jurídicos da Confederação Nacional dos Servidores Públicos Federais (Condsef), Gilberto Jorge Cordeiro Gomes, disse que 2012 inicia de forma singular, pois a categoria conseguiu reunir 30 entidades – 99% dos servidores públicos federais do país – em torno de uma mesma pauta, o que demonstra a força do movimento sindical nestes tempos.

Reivindicações

Em nota, a categoria informou que dentre as reivindicações da campanha deste ano estão a reposição da inflação, data-base em 1° de maio, retirada do projeto que cria fundo de pensão privado para os servidores e a paridade entre ativos, aposentados e pensionistas.

Outras atividades

Durante as ações, as entidades pretendem consolidar novas ideias que reforcem a mobilização dos servidores em todo o Brasil. Para tanto organizaram agenda de atividades nos estados, que acontecerá entre os dias 13 e 16 de março.

Além de mobilizar, as atividades nos estados visam debater o processo de negociações com o governo, avaliar avanços e necessidade de pressão. A jornada de mobilização culmina com uma grande marcha a Brasília no dia 28 de março.

Divulgação Diap On Line 
(Fonte: Carta Maior)

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também