Início > Notícias > Flexibilização: comissão aprova mudanças importantes para os planos de trabalho
Flexibilização: comissão aprova mudanças importantes para os planos de trabalho

Alterações dão mais agilidade ao encaminhamento dos planos de trabalho. Comissão já está recebendo os planos encaminhados pelos diretores.

Na quarta-feira (27/1), ocorreu nova reunião da Comissão de Flexibilização, com a presença de todos os integrantes. Inicialmente, a presidente da Comissão, professora Ana Braga, informou que o Reitor foi receptivo às solicitações da encaminhadas pela Comissão. Isso deverá resultar na supressão da exigência Relatório de Atendimento dos últimos dois meses e na adequação da planilha de identificação do horário de trabalho dos servidores do setor.

As duas mudanças partiram dos representantes da ASSUFRGS e da CIS na comissão. Um outro relatório, a ser apresentado pela Comissão de Flexibilização, fará parte dos documentos necessários para a avaliação e pedido de renovação da jornada flexibilizada dos setores que foram abrangidos por esse regime.

A comissão entendeu que a análise dos processos deve ser realizada de forma homogênea e coerente com a Decisão CONSUN 432/15 e a Portaria do Reitor nº 9815/15 (com suas posteriores retificações) e para tanto, passou-se ao exame e discussão das exigências contidas na portaria, com o objetivo de estabelecer a enumeração dos itens básicos que devem ser verificados na análise dos processos. Por fim, ficou agendada uma próxima reunião para o dia 3/2.

Inadequação do Relatório de Atendimento

A supressão do Relatório de Atendimento foi um dos encaminhamentos da Assembleia Geral de 14/1. Em reunião com o Reitor Carlos Alexandre, a coordenação da ASSUFRGS apresentou essa deliberação e, como resposta, o Reitor afirmou que essas definições cabiam à Comissão de Flexibilização.

Os representantes dos técnicos na comissão (CIS e ASSUFRGS), em reunião do dia 25/1, demonstraram as inadequações do relatório: que não está de acordo com a decisão do CONSUN; que não faz parte da cultura institucional; e que tornaria o registro mais importante que o atendimento ao usuário. Após diversas considerações sobre o tema, a proposta foi acolhida pelos integrantes indicados pelas Administração e a Presidente da Comissão, professora Ana Braga, encaminhou as propostas de ajuste ao Reitor.

 

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também