Início > Notícias > Comissão de Supervisão começa a funcionar e decide analisar os recursos de todas as Universidades
Comissão de Supervisão começa a funcionar e decide analisar os recursos de todas as Universidades

A reativação da  Comissão Nacional de Supervisão da Carreira (CNS) é considerada uma vitória da Mobilização dos Servidores. Depois de dois anos sem reunir, com a pressão da Fasubra, através das entidades de base, como a Assufrgs, que realizaram várias paralisações e mobilizações durante o ano, garantiram a retomada do funcionamento da Comissão responsável em [...]

A reativação da  Comissão Nacional de Supervisão da Carreira (CNS) é considerada uma vitória da Mobilização dos Servidores. Depois de dois anos sem reunir, com a pressão da Fasubra, através das entidades de base, como a Assufrgs, que realizaram várias paralisações e mobilizações durante o ano, garantiram a retomada do funcionamento da Comissão responsável em resolver os problemas relacionados ao processo de implantação do PCCTAE.

A volta do funcionamento da CNS de Carreira abriu nova possibilidade de análise de todos os processo de capacitação das universidades, inclusive os mais de 700 recursos da UFRGS.

A partir das reuniões da Comissão, realizadas nos dias 15, 16 e 17 de dezembro, todos os processos encaminhados a CNSC serão analisados caso-a-caso. Esta informação foi repassada pelo Pró-Reitor de Gestão de Pessoas, Maurício Viegas que esteve presente a reunião do pleno da CNS, como um dos interlocutores pela Andifes.

Por este motivo a CIS Ufrgs solicita que todos os colegas que tenham sofrido prejuízo no enquadramento no PCCTAE (lei 11091/2005), que possuam processo de recurso ou não, que já tenham sido analisado pelo Consun, com parecer favorável ou não, que entrem em contato imediatamente para agendar a entrega dos processos com:

Maria Luiza da Silva Ramos, ramais 3261 e 4065;
Silvio R. R. Corrêa, fone 93121688;
Ângela Fernandes, fone 99913612;
Eni Felix, fone 99541979;
Silvia Peçanha, fone 93917796;
Luiz Ribas, fone 91490526;
Alice Belmonte, fone 92545737 e Adalberto, fone 99693225 .

Na avaliação do coordenador da CIS, Silvio Corrêa, com a CNS em funcionamento abre-se uma nova perspectiva, pois estes processos nunca foram analisados pela Comissão que é a instância máxima para resolver estas pendências. “Agora pode ser que alguns processos negados possam ser concedidos”, explicou Sílvio.

Veja também