Início > Notícias > Comitê de Solidariedade convoca Ato Público em defesa do povo Palestino
Comitê de Solidariedade convoca Ato Público em defesa do povo Palestino

Mais de 70 pessoas participaram da reunião de retomada do Comitê de Solidariedade ao Povo Palestino do RS, criado na década de 1980, na manhã desta sexta-feira, dia 9, no Auditório do Semapi. O principal encaminhamento deste primeiro encontro foi a convocação de um Ato Público na terça-feira, dia 13, às 10h, no Plenarinho da Assembléia Legislativa.

Mais de 70 pessoas participaram da reunião de retomada do Comitê de Solidariedade ao Povo Palestino do RS, criado na década de 1980, na manhã desta sexta-feira, dia 9, no Auditório do Semapi. O principal encaminhamento deste primeiro encontro foi a convocação de um Ato Público na terça-feira, dia 13, às 10h, no Plenarinho da Assembléia Legislativa.

Além das entidades e parlamentares, a atividade contará com a presença do embaixador da Autoridade Nacional Palestina no Brasil, Ibrahim Al Zeben. Logo após o ato, será realizada uma caminhada pelas ruas do Centro.

A diretora do Semapi e representante da Cebrapaz Regina Abrahão saudou a presença das diversas entidades como uma demonstração do envolvimento de todos nesta luta. O deputado Adão Villaverde ressaltou a importância de realizar um ato forte na terça-feira. “Não podemos ficar indiferentes ao que está ocorrendo no Oriente Médio”.

A representante da Sociedade Árabe Palestina do RS (SOPAL) Fátima Ali fez um resgate histórico da situação dos palestinos desde 1947, quando saiu a resolução 181 do Conselho de Segurança da ONU que criou dois Estados soberanos e independentes: O estado de Israel, para abrigar os judeus espalhados pela Europa e EUA, e o Estado da Palestina, para formalizar o já existente, mas não legal Estado palestino, para os árabes que milenarmente habitavam esta região.

Segundo Fátima, o que está acontecendo em Gaza é um novo holocausto. “Não é uma guerra religiosa. Não podemos permitir que a luta contra a ocupação da Palestina se transforme numa guerra religiosa. Há 60 anos convivemos com a tragédia. Desde 1947, nenhuma resolução da ONU foi respeitada por Israel. Estamos vivendo um genocídio, uma limpeza étnica. É a luta do quarto maior exército do mundo contra uma comunidade que não tem exército”, ressaltou.

O presidente da CUT/RS, Celso Woyciechowski, e a diretora do CTB Sônia Corrêa levaram sua solidariedade à luta dos palestinos. “Somos todos palestinos nessa luta”, declarou Celso que informou de diversas manifestações no país. A vereadora Fernanda (PSol) também colocou seu gabinete à disposição do movimento e parabenizou a atitude do presidente Hugo Chavez que fechou a embaixada de Israel na Venezuela. “De atitudes assim que precisamos em outros países. Também devem ser revistos os acordos comerciais do Mercosul com Israel”, defendeu. Fernanda salientou que o maior desafio do comitê é mostrar o que realmente está acontecendo no Oriente Médio.

O presidente da Federação das Associações Árabe-Palestinas do Brasil, Elayan Eladym, finalizou a reunião colocando sua grande satisfação em ver a comunidade gaúcha em defesa da Palestina. Ele destacou que é preciso contrapor conceitos equivocados utilizados pela mídia mundial. “Não há uma guerra, pois isso pressupõe dois exércitos. A guerra não é contra o Hamas, é contra o povo palestino, e é sistemática há 60 anos. Mais uma vez Israel ataca antes de seu processo eleitoral”. Elayan salientou ainda a posição forte e corajosa do governo brasileiro. “Precisamos reforçar e apoiar a posição do governo para que este não retroceda”.

Elayan afirmou que a federação vai convocar todos os palestinos do Rio Grande do Sul para o ato de terça-feira e que o comitê deve se ampliar e ser permanente, lutando não somente contra os ataques a Gaza, mas por um Estado Independente Palestino.

Ao final, as entidades aprovaram uma executiva do Comitê com representantes da CUT, CTB, Conlutas, PSol, PT, PCdoB, PCB, Corrente Prestista, Fepal, Sopal, Cebrapaz e UNE.

Entidades presentes: Centro Brasileiro de Defesa da Soberania dos Povos e Luta Pela Paz, Federação das Associações Árabe-Palestinas do Brasil, Sociedade Árabe Palestina do RS, PSol, PCdoB, PCB, PSTU, CEBRAPAZ, Mov.Avançando Sindical, Juventude Avançando, Comitê pela Libertação da Palestina, União da Juventude Socialista, União da Juventude Comunista, União Brasileira dos Estudantes, Sociedade Palestina, SEMAPI, CUT RS, CTB RS, CONLUTAS, OAB RS, SINDIPETRO RS, Associação Cultural José Martí, Associação de Médicos e Amigos de Cuba, Deputada Federal Manuela Dávila (PCdoB), Deputado Estadual Adão Villaverde (PT), Vereadora Fernanda (PSol), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), União das Associações de Moradores de Porto Alegre, Corrente Prestista, Clube de Cultura, Sindicato dos Assistentes Sociais.

Fonte: Katia Marko/Engenho Comunicação e Arte
Fotos: Hugo Scotte (Núcleo de Comunicação do PSol)

Veja também