Início > Notícias > Compras em fundações universitárias devem ter regras mais rígidas
Compras em fundações universitárias devem ter regras mais rígidas

Compras em fundações universitárias devem ter regras mais rígidas

O ministro da Educação, Fernando Haddad, deve anunciar hoje (14) medidas que tornam mais rígidas as normas para compras nas fundações universitárias. Será publicada uma portaria interministerial sobre recredenciamento de fundações de apoio com essas normas. Uma delas é a participação de no mínimo dois terços de professores ou servidores das universidade nos projetos de pesquisa da fundação, para evitar que estas sejam usadas como fachada.

Será necessária também a aprovação das contas e do estatuto das fundações pelo conselho superior da universidade. “É o que nós podemos fazer pelo Executivo, já que a lei das fundações é antiga”, explicou Haddad.

O anúncio ocorre após denúncias envolvendo a Finatec (Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos, de apoio à Universidade de Brasília), que gastou R$ 470 mil na decoração do apartamento do reitor Timothy Mulholland.

A renúncia ontem (13) do reitor da UnB deve ser efetivada hoje, com a entrega do pedido de demissão ao ministro da Educação, Fernando Haddad. Na quarta (16), deve ser publicado no Diário Oficial da União o nome do reitor pró-tempore que assumirá a direção da universidade.

O novo dirigente deve ser indicado pela comunidade acadêmica da UnB e ficará no cargo durante 90 dias, prorrogáveis por mais 90.

Com a renúncia de Mulholland, os estudantes que ocupam o prédio da reitoria há dez dias decidem hoje (14), em assembléia que iniciou ao meio-dia, se desocupam o local.

Fonte: Agência Brasil

Veja também