Início > Notícias > Consepe aprova cotas para ingresso na UFPB
Consepe aprova cotas para ingresso na UFPB

A reserva de vagas se destina aos estudantes que cursaram o ensino médio e pelo menos três séries do fundamental em escolas públicas O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da UFPB aprovou, por 20 votos favoráveis, 2 contrários e 3 abstenções, a proposta de ações afirmativas correspondentes à reserva de vagas para [...]

A reserva de vagas se destina aos estudantes que cursaram o ensino médio e pelo menos três séries do fundamental em escolas públicas

O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da UFPB aprovou, por 20 votos favoráveis, 2 contrários e 3 abstenções, a proposta de ações afirmativas correspondentes à reserva de vagas para acesso aos cursos de graduação da Universidade.

No Consepe, coube à professora Maria Creusa, do Centro de Educação, emitir parecer sobre a proposta encaminhada pela UFPB, por meio da Pró-reitoria de Graduação.

Pela proposta, a reserva de vagas se destina aos estudantes que cursaram todo o ensino médio e pelo menos três séries do ensino fundamental em escolas públicas, obedecendo a seguinte escala: 25% das vagas de todos os cursos para 2011; 30% das vagas de todos os cursos para 2012; 35% das vagas de todos os cursos para 2013; 40% das vagas de todos os cursos para 2014.

As cotas têm primeiro, recorte social e, segundo, recorte étnico-racial, de modo que cada segmento – populações negra e indígena e portadores de deficiência – terá o percentual correspondente a sua representação no Estado da Paraíba, de acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

SEMINÁRIO – Essa proposta foi apresentada pelo reitor Rômulo Polari durante o seminário “Políticas de cotas na UFPB? Um debate necessário”, realizado em novembro passado com o apoio da Pró-reitoria de Graduação e da Comissão de Apoio à Gestão Reuni, como atividade dos projetos do Programa de Licenciatura (Prolicen): “Educação superior e ações afirmativas, análises e perspectivas”, do Departamento de História, e “Políticas de cotas na UFPB: concepções de professores e alunos”, do curso de Pedagogia.

O evento serviu para fomentar o debate sobre as políticas de ações afirmativas no ensino superior, visando à implementação de uma política de inserção social na UFPB.
Na abertura do seminário, o pró-reitor de Pesquisa e Ensino de Pós-graduação da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), Wilson Roberto Mattos, proferiu conferência sobre as políticas de cotas no Nordeste, destacando os aspectos históricos e econômicos que justificam as políticas de ações afirmativas para segmentos historicamente excluídos, como ocorre com a população negra.

O reitor da UFPB, Rômulo Polari, e o procurador do Ministério Público Federal, Duciran Farena, participaram de uma mesa-redonda sobre o assunto, juntamente com o pró-reitor da Uneb, Wilson Roberto Mattos.
Em outra mesa-redonda, composta pelo pró-reitor de Graduação, Valdir Barbosa Bezerra, pela representante da Comissão do Reuni, Uyguaciara Castelo Branco e pelo pró-reitor da Uneb, Wilson Roberto Mattos, os gestores da UFPB se posicionaram favoráveis as cotas sociais, levando em consideração o pertencimento étnico-racial, face as desigualdades sociais existentes no Brasil. O professor Wilson Mattos apresentou a exitosa experiência de sete anos de políticas de cotas na graduação e na pós-graduação da Uneb.

Durante o seminário, ocorreram os Espaços de Diálogos com presença de estudantes, professores e demais interessados. Uma atividade cultural, com o Grupo de Cultura Negra Alebá Alafin.

Veja também