Início > Notícias > Coordenador adjunto da CIS/Ufrgs assume na Comissão Nacional de Supervisão de Carreira
Coordenador adjunto da CIS/Ufrgs assume na Comissão Nacional de Supervisão de Carreira

O Coordenador adjunto da CIS/UFRGS, Silvio Corrêa, assume uma cadeira na Comissão Nacional de Supervisão da Carreira (CNS) dos Técnicos Administrativos que ocorrerá nos dias 23, 24 e 25 de fevereiro de 2010. A indicação ocorreu através de votação entre os integrantes de uma das forças que compõem o Base na Fasubra, para substituir a [...]

O Coordenador adjunto da CIS/UFRGS, Silvio Corrêa, assume uma cadeira na Comissão Nacional de Supervisão da Carreira (CNS) dos Técnicos Administrativos que ocorrerá nos dias 23, 24 e 25 de fevereiro de 2010.

A indicação ocorreu através de votação entre os integrantes de uma das forças que compõem o Base na Fasubra, para substituir a colega Vanda de Viçosa/MG que está em licença gestante.Os trabalhos da CNS estão divididos em três GT´s: Enquadramento, Racionalização e Descrição de Cargos e  Regulamentação – avaliação do estágio de implementação – definição do instrumento de avaliação. Nos primeiros dias de trabalho, Sílvio participa do GT Enquadramento e depois na reunião geral da CNS, no dia 25.

Na avaliação dele o trabalho da CNS não tem prazo para terminar, pois a realidade mostra que existem sérios problemas na implantação e no desenvolvimento do PCCTAE. “Além disso, devemos estar atentos para que, ao tentarmos padronizar a compreensão e aplicação da Lei 11091/2005 e demais legislação vinculada, o façamos sempre tendo como paradigma o que de mais avançado se tem e não uma visão bitolada, restrita e legalista que somente prejudica os integrantes da carreira, sejam eles ativos, aposentados ou pensionistas e pertençam a qualquer umas das cinco classes do PCCTAE (A, B, C, D ou E)”, explicou.

Entrevista
Jornal da Assufrgs – A indicação de um coordenador da Assufrgs e coordenador adjuntos da CIS-UFRGS para a CNS muda em que o cenário atual dos recursos de enquadramento da UFRGS?

Silvio - A nossa participação neste momento de retomada dos trabalhos da CNS, possibilita estar em contato com quem tem a última palavra no tocante aos assuntos da carreira, abre a possibilidade de tentarmos, via CNS, o que nem a PROGESP e nem o Reitor tiveram coragem de fazer, reconhecer, nos moldes do que é feito hoje, que o conhecimento é cumulativo e nos acompanha por toda nossa vida, ou seja, é bem inalienável.

Jornal da Assufrgs - Tu achas que os técnico-administrativos terão chances de obter ganho real na CNS?
Sílvio – É importante termos consciência de que a bancada dos trabalhadores é minoria na CNS e que para podermos obter ganhos necessitamos convencer os demais membros da Comissão, da justiça de nossas reivindicações.

Veja também