Início > Notícias > Deu na mídia (CP) Andifes quer agenda com ministérios
Deu na mídia (CP) Andifes quer agenda com ministérios

Dirigentes das federais buscam agilidade nas negociações de greve no país

Correio do Povo

 

 

 A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) pretende reunir-se, nos próximos dias, com o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, para tratar sobre as greves de docentes e servidores das universidades e dos institutos federais de todo o país. A decisão, tomada durante a reunião do Conselho Pleno da Andifes, na última terça-feira, além de buscar celeridade na negociação entre o governo e os servidores, quer discutir o corte do registro do ponto dos grevistas. Essa orientação foi feita em comunicado do Ministério do Planejamento aos departamentos de recursos humanos das universidades. Porém, no Estado, o ponto está mantido.

 Ontem, a Reitoria da Universidade Federal do RS (Ufrgs) reafirmou sua posição de reconhecimento sobre a legitimidade da greve e reiterou a boa disposição para atender aos pedidos de audiências que forem solicitadas pelos sindicatos e associações representantes dos trabalhadores.

 Já os servidores que haviam ocupado o prédio da Reitoria da Ufrgs, no Campus Central, deixaram o local ontem à tarde. Em assembleia, eles decidiram sustentar a greve. A decisão foi unânime, entre mais de duas centenas de pessoas presentes, na atividade ocorrida em frente ao Salão de Atos da universidade. Para a coordenadora-geral da Associação dos Servidores (Assufrgs), Bernadete Menezes, o pedido de corte do ponto “foi a cartada mais alta do governo federal”.

 A Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras (Fasubra) organizará uma caravana de servidores para pedir, em Brasília, retomada das negociações. O RS levará 20 representantes. A data ainda não foi divulgada.

http://www.correiodopovo.com.br/Impresso/?Ano=117&Numero=286&Caderno=0&Noticia=442677

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também