Início > Notícias > Deu na mídia (FSP) Proposta de reajuste está ‘longe’ do desejado, afirmam técnicos
Deu na mídia (FSP) Proposta de reajuste está ‘longe’ do desejado, afirmam técnicos

Representantes dos técnicos-administrativos das universidades federais, em greve há pouco menos de dois meses, criticaram a oferta de reajuste para a categoria apresentada nesta segunda-feira pelo Ministério do Planejamento.

Governo oferece reajuste de 15,8% para técnicos das federais

“A proposta não dialoga com as necessidades da categoria. (…) Infelizmente o que eles apresentaram hoje provavelmente vai ter uma resposta negativa [dos grevistas]“, disse David Lobão, coordenador-geral do Sinasefe (Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica).

O governo fez uma oferta de reajuste de 15,8% para a categoria, diluídos nos próximos três anos –o impacto estimado é de R$ 1,7 bilhão. Ao todo, a medida deve afetar o contracheque de 182 mil servidores, entre ativos e inativos.

Lobão afirma que a categoria pretendia ainda discutir questões conceituais da carreira, que não foram debatidas na reunião de hoje. Um novo encontro está agendado para a próxima sexta-feira (10), quando Sinasefe e Fasubra (Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras) dirão se a proposta foi aceita ou não pelas bases sindicais.

O secretário de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação, Marco Antonio de Oliveira, voltou a chamar atenção para o cenário econômico internacional. “Já deixamos claro que os limites são bastante estreitos (…) Sabemos que a proposta está aquém [do desejado], mas é hora de colocar os pesos na balança”, disse.

PROFESSORES

Aos docentes, o governo ofereceu um reajuste entre 25% e 40%, também diluído até 2015. O impacto desse reajuste é estimado em R$ 4,18 bilhões.

Ao longo desta semana, os professores decidirão em assembleias por todo o país sobre a continuidade ou interrupção da greve. Na última quarta (1°), o governo decidiu assinar acordo com a Federação de Sindicatos de Professores de Instituições Federais de Ensino Superior (Proifes), entidade que representa a minoria dos professores.

O Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN), que representa a maior parte da categoria, recusou a proposta governamental e está orientando as bases para endurecerem o movimento.

Duas entidades que também representam os professores,o Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe) e a Confederação Nacional dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), também se recusaram a ratificar o acordo.

http://www1.folha.uol.com.br/educacao/1132936-proposta-de-reajuste-esta-longe-do-desejado-afirmam-tecnicos.shtml

4 comentários para "Deu na mídia (FSP) Proposta de reajuste está ‘longe’ do desejado, afirmam técnicos"

  1. Aglaé agosto 7th, 2012 01:29 am Responder

    Com certeza é uma proposta muito ruim!
    Percentual baixo e ainda dividido em 3 anos é pra matar…

  2. Tânia Peres agosto 7th, 2012 13:56 pm Responder

    E quanto ao VPNI, a redução para quem recebe insalubridade como eu que sou tec de laboratório, se isso não for retirado, não vai adiantar nada o aumento! Ou melhor, não terei aumento!
    Sem falar na pressão que agora os técnicos da UFRGS vão sofrer dos docentes e alunos para sermos obrigados a aceitar a proposta do Governo! Para estas categorias a greve acabou!

  3. MARCOS MOREIRA agosto 7th, 2012 18:57 pm Responder

    proposta indescente!!! melhor não aceitar a proposta, mesmo que não tenhamos nada, novamente, em 2013, pelo menos não ficaremos amarrados em 2013, ano decicivo para pleitearmos algo maior para 2014, já que 2014 será ano eleitoral para presidente………do contrário, se aceitarmos, estaremos amarrados em 5% até 2015, e não conseguiremos nem melhorar os benefícios.

  4. MARCOS MOREIRA agosto 7th, 2012 19:07 pm Responder

    Virou moda amarrar reajustes por três anos; e pior, reajustes imorais!!! demos que fazer campanha ferrenha contra os candidatos desse governo traidor, nessas eleições. E eu que achei que a tal proposta mínima que o governo ia nos oferecer, seria pelo menos a inflação contando a partir de 2011. Eles conseguiram se superar, nos deixando com defasagem de 2011 e 2012 e simulando uma inflação de 5% futura para os próximos 3 anos e ainda nos travando para fazer novas reinvindicações. E se a inflação for maior??? Pô! até o tal projeto do governo que não queríamos aceitar, era melhor. rs…ou seja, até 2020 a inflação + 2 de ganho real…………é mole!!!
    FORA ESSA ESMOLA

Deixe seu comentário

Veja também