Início > Notícias > Direito à Memória e à Verdade é debatido no Fórum Social Mundial
Direito à Memória e à Verdade é debatido no Fórum Social Mundial

Os seminários “Sobreviventes: marcas das ditaduras nos direitos humanos” e “Impunidade: marcas das ditaduras nos direitos humanos” reunirão em Porto Alegre o secretário executivo do Arquivo Nacional da Memória, da Secretaria de Direitos Humanos da Argentina, Carlos Lafforgue, o diretor do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, Boaventura de Sousa Santos, os jornalistas [...]

Os seminários “Sobreviventes: marcas das ditaduras nos direitos humanos” e “Impunidade: marcas das ditaduras nos direitos humanos” reunirão em Porto Alegre o secretário executivo do Arquivo Nacional da Memória, da Secretaria de Direitos Humanos da Argentina, Carlos Lafforgue, o diretor do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, Boaventura de Sousa Santos, os jornalistas Bernardo Kucinski e Marcos Rolim, e Flávia Carlet, da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça.

Seminários, ato-show, exposição de fotos e teatro de rua marcam o Projeto Direito à Memória e à Verdade no Fórum Social Mundial 2010, quarta e quinta (27 e 28), em Porto Alegre e São Leopoldo. Os seminários “Sobreviventes: marcas das ditaduras nos direitos humanos” e “Impunidade: marcas das ditaduras nos direitos humanos” reunirão em Porto Alegre o secretário executivo do Arquivo Nacional da Memória, da Secretaria de Direitos Humanos da Argentina, Carlos Lafforgue, o diretor do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, Boaventura de Sousa Santos, os jornalistas Bernardo Kucinski e Marcos Rolim, e Flávia Carlet, da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça.

O Projeto Direito à Memória e à Verdade conta a história dos 21 anos da ditadura militar no Brasil. Criado em 2006, o projeto já esteve em quase 60 cidades do Brasil e de países do Cone Sul, alcançando mais de 2,5 milhões de pessoas, por meio de exposições fotográficas, debates e instalação de memoriais em homenagens a mortos e desaparecidos políticos, vítimas da ditadura militar brasileira. A exposição fotográfica inaugurada hoje (25) ficará aberta ao público até 25 de fevereiro na Usina do Gasômetro e na Estação São Leopoldo do Trensurb. É uma parceria da Fundação luterana de Diaconia, da Agência Livre para Informação, Cidadania e Educação (Alice) e da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República.

Programação

De 25 de janeiro a 25 de fevereiro
Exposição Fotográfica Direito à Memória e à Verdade – A Ditadura no Brasil (1964 –1985)
Porto Alegre – Usina do Gasômetro | São Leopoldo – Estação São Leopoldo do Trensurb

Dia 27

14h • Seminário Sobreviventes: marcas das ditaduras nos direitos humanos

Bernardo Kucinsky, jornalista / Amparo Araújo, secretária de Direitos Humanos do Recife / Carlos Lafforgue, secretário executivo do Arquivo Nacional da Memória – Secretaria de Direitos Humanos da Argentina; e Flávia Carlet, da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça

Local: Plenário Ana Terra – Câmara de Vereadores de Porto Alegre

17h • Teatro de rua Ói Nóis Aqui Traveiz com O Amargo Santo da Purificação (Peça sobre Carlos Marighella)

Local: Usina do Gasômetro

18h30 • Ato-show Direito à Memória e à Verdade

Serrote Preto / Coral Mundi / Freak Brotherz / Pata de Elefante / Pública / Roda Viva / Sombrero Luminoso / Nei Lisboa +

Local: Usina do Gasômetro

Dia 28

14h • Seminário Impunidade: marcas das ditaduras nos direitos humanos

Boaventura de Souza Santos, professor catedrático da Faculdade de Economia e diretor do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra / Marcos Rolim, jornalista e Sociólogo / Domingos Sávio da Silveira, procurador da República / Heloísa Starling, vice-Reitora da UFMG

Local: Plenário Ana Terra – Câmara de Vereadores de Porto Alegre

Veja também