Início > Notícias > Se a PEC 241 vigorasse desde 2006, UFRGS teria menos da metade de seu orçamento atual
Se a PEC 241 vigorasse desde 2006, UFRGS teria menos da metade de seu orçamento atual

Documento enviado pela Reitoria ao Conselho Universitário mostra impacto da PEC na execução orçamentária da Universidade

O reitor da UFRGS, Rui Oppermann, enviou aos membros do Conselho Universitário (CONSUN) um ofício com documento anexo que materializa o impacto que a PEC 241 terá no orçamento da Universidade. O documento faz, entre outras, uma simulação orçamentária da situação das finanças, caso a PEC estivesse em vigor nos últimos 10 anos (2006-2015). A tabela 12 mostra que a UFRGS teria um orçamento  reduzido para menos da metade, se a PEC vigorasse entre 2006 e 2015. Em 2015, o orçamento da Universidade com fonte no Tesouro foi de R$ 184.573.24. Nas regras da PEC, o orçamento seria de R$ 75.299.511. Ou seja, -R$ 109.273.736.

O assunto será debatido em reunião do Conselho amanhã, dia 4, a partir das 8h30min.

Oficio PEC 241

A UFRGS e a PEC 241

A Fasubra já desencadeou greve nacional da categoria para enfrentar a PEC do governo golpista de Temer. Na UFRGS, IFRS e UFCSPA a greve inicia dia 8 de novembro, a partir de assembleia a ser realizada na Faculdade de Economia, às 9h.

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também