Início > Notícias > Eleições 2012: em 17 capitais brasileiras haverá segundo turno
Eleições 2012: em 17 capitais brasileiras haverá segundo turno

 A propaganda em rádio e TV começou nesta segunda-feira (15) em 50 municípios com mais de 200 mil habitantes onde haverá segundo turno. Dentre esses, há 17 capitais onde a eleição só termina no dia 28 de outubro.  O PT é favorito em três capitais. PSDB, PSB e PDT são os favoritos em duas capitais [...]

 A propaganda em rádio e TV começou nesta segunda-feira (15) em 50 municípios com mais de 200 mil habitantes onde haverá segundo turno. Dentre esses, há 17 capitais onde a eleição só termina no dia 28 de outubro.

 O PT é favorito em três capitais. PSDB, PSB e PDT são os favoritos em duas capitais cada, enquanto PP, PSD, PTC, PSol e PPS largam na frente em uma capital.

 Dos embates do segundo turno, os mais importantes acontecerão em São Paulo, onde o tucano José Serra enfrenta o petista Fernando Haddad, e em Salvador, o democrata ACM Neto disputará com o petista Nelson Pellegrino. (Com Arko Advice)

 Acompanhe, por região do País, as capitais onde a disputa continua.

 Região Norte

Dentre os estados da região Norte, em cinco haverá segundo turno: Belém (PA), Macapá (AP), Manaus (AM), Porto Velho (RO) e Rio Branco (AC).

 Em Belém, a disputa se dá entre o ex-prefeito Edmilson Rodrigues (PSol), que obteve no primeiro turno 32,58% dos votos, contra o deputado federal Zenaldo Coutinho (PSDB), que captou 30,67% dos sufrágios. Com apoio do governador Simão Jatene (PSDB), Coutinho é o favorito na disputa.

 Em Macapá, a disputa se dá entre o atual prefeito Roberto Góes (PDT) e Clésio Luis (PSol), que tiveram no primeiro turno 40,18% e 27,89% dos votos, respectivamente. Apesar da larga vantagem, o favorito é o candidato do PSol em razão do desgaste do atual prefeito, que responde processo na Justiça resultado de investigações de desvio de verbas públicas no valor de R$ 1 bilhão no governo do Amapá na Gestão Waldez Góes (PDT) com extensão na prefeitura de Macapá.

 

Em Manaus, a disputa reprisa a eleição de 2010 quando a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) bateu Artur Virgílio (PSDB), que concorria à reeleição. Virgílio obteve no primeiro turno 40,55% dos votos e Grazziotin ficou com 19,95%. O tucano é o favorito para o segundo turno, pois a ampla vantagem obtida no primeiro turno é muito difícil de ser tirada em apenas 15 dias de campanha.

 Em Porto Velho, os deputados Lindomar Garçon (PV) e Mauro Nazif (PSB) disputam o segundo turno. Garçon obteve 24,76% dos votos e Nazif 18,99%. O cenário está indefinido. Não há favoritos.

 Rio Branco reproduz a polarização nacional entre petistas e tucanos. Marcus Alexandre (PT) ganhou no primeiro com 48,40% dos votos, contra Tião Bocalom (PSDB) que saiu das urnas com 43,85%. O petista é favorito, pois têm o apoio do atual prefeito Raimundo Angelim, e pelo governador do Acre, Tião Viana, ambos do PT.

 Região Sul

Duas capitais da região Sul terão segundo turno: Curitiba e Florianópolis. Em Curitiba, a disputa é entre o deputado Ratinho Júnior (PSC), que obteve no primeiro turno 34,09% dos votos válidos, e o ex-deputado Gustavo Fruet (PDT), que obteve 27,22% dos sufrágios. Fruet é o favorito, pois tem apoio do PT e os eleitores do atual prefeito Luciano Ducci (PSB), candidato derrotado, estão mais próximos do pedetista.

 Em Florianópolis, disputam o segundo turno o deputado estadual César Souza Júnior (PSD), que no primeiro turno teve 31,68% dos votos, e o deputado federal Gean Loureiro (PMDB). No turno suplementar, Souza Júnior é o favorito, pois conta com o apoio do governador Raimundo Colombo (PSD).

 Região Sudeste

A disputa mais importante, com reflexos para o pleito de 2014, se da na região Sudeste, mais especificamente em São Paulo. No segundo turno, o embate é entre José Serra (PSDB) e Fernando Haddad (PT). O primeiro teve 30,75% dos votos válidos, contra 28,98% do segundo colocado. Haddad é o favorito. Na primeira pesquisa Datafolha para o segundo turno Haddad saiu na frente com 11 pontos de diferença. Ele tem 48% de intenções de voto, contra 37% do tucano.

 Em Vitória, os contendores são o deputado estadual Luciano Rezende (PPS), que obteve 39,14% no primeiro turno, e Luiz Paulo (PSDB), que já foi prefeito de Vitória por dois mandatos (1996-2004) recebeu 36,69% dos votos. O favorito na disputa é Luciano Rezende, que tem 56,8%, e Luiz Paulo, 30,8%, diz instituto Futura.

 Região Centro-Oeste

Duas capitais da região terão segundo turno: Campo Grande (MS) e Cuiabá (MT). Em Campo Grande, o deputado estadual Alcides Bernal (PP) obteve no primeiro turno 40,18% dos votos, contra o deputado federal Edson Giroto (PMDB), que saiu das urnas com 27,99% dos votos. O favorito é Bernal, que além da ampla diferença, tem apoio do PT, PSDB, PSD, PV. O candidato do PP aparece na liderança da disputa do segundo turno, com 33,4 pontos percentuais de vantagem para o peemedebista. Segundo pesquisa do DATAmax, a primeira do instituto para esta fase da eleição, Bernal possui 60,7%, e Giroto, 27,3%.

 Em Cuiabá, o empresário Mauro Mendes (PSB) e o médico Lúdio Cabral (PT) disputam o segundo turno. Mendes obteve no primeiro turno 43,96% dos votos válidos e Cabral 42,27%. Cabral é o favorito no segundo turno. Na primeira pesquisa de intenções de votos para o segundo turno, Cabral está na frente com 47% do eleitorado pesquisas contra 41% de Mendes (PSD). É o que informa o Instituto Gazeta Dados em pesquisa divulgada nesta segunda-feira (15) pelo jornal A Gazeta.

 Região Nordeste

Das oito capitais da região seis realizarão segundo turno: Fortaleza (CE), João Pessoa (PB), Natal (RN), Salvador (BA), São Luis (MA) e Teresina (PI).

 Em Fortaleza, a disputa é entre deputado estadual Elmano Freitas (PT), que é apoiado pela atual prefeita Luizianne Lins (PT). Ele teve no primeiro turno 25,44% dos votos, e o também deputado estadual Roberto Cláudio (PSB) (23,32%), apoiado pelo governador Cid Gomes (PSB). E por esta razão é o favorito no segundo turno.

 Em João Pessoa, PT e PSDB disputam o segundo turno com o deputado estadual Luciano Cartoxo, que obteve nas urnas 38,32% dos votos, e o senador Cícero Lucena (20,27%), respectivamente. Cartaxo é o favorito. Pesquisa Ibope aponta vantagem de 42% a 31% do petista.

 Em Natal, o advogado Carlos Eduardo (PDT), que já foi prefeito da cidade (2002-2004) disputa com o deputado Hermano Morais (PMDB). O pedetista teve no primeiro turno 40,42% dos votos, contra 23,01% do pemedebista. O pedetista é favorito.

 Em Salvador, dois deputados federais disputam o Poder Executivo da capital baiana: ACM Neto (DEM) e Nelson Pellegrino (PT). No primeiro turno Neto ganhou com 40,17% dos votos, contra 39,73% de Pellegrino. A disputa está acirradíssima e não há favorito.

 Em São Luis, o atual prefeito João Castelo (PSDB) disputa a reeleição com o deputado federal Edivaldo Holanda Júnior (PTC). Castelo foi para o segundo turno com 30,60% dos votos válidos, contra 36,44% de Holanda Júnior, que é favorito no certame complementar.

 Em Teresina, o deputado estadual Firmino Filho (PSDB) disputa com o atual prefeito Elmano Férrer (PTB). No primeiro turno o tucano obteve nas urnas 38,77% dos votos, contra 33,14% do petebista. A disputa está muito acirrada e não há favorito.

Fonte: Diap On Line 

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também