Início > Notícias > Eleitor pode informar-se sobre bens de candidatos pela internet
Eleitor pode informar-se sobre bens de candidatos pela internet

Pela primeira vez no país, o eleitor pode acompanhar pelo site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) as informações sobre os bens dos candidatos que disputam as eleições deste ano.

Pela primeira vez no país, o eleitor pode acompanhar pelo site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) as informações sobre os bens dos candidatos que disputam as eleições deste ano. Apesar de os dados serem públicos, até o pleito anterior, os brasileiros precisavam ir pessoalmente ao TSE para obter essas informações. O cidadão pode saber ainda pela página da internet o número do candidato, partido, coligação e valor máximo previsto para os gastos de campanha. Pode saber também dados pessoais do candidato, como idade, estado civil, ocupação, grau de instrução e naturalidade.

As informações são ainda parciais. Até agora, o tribunal disponibilizou os dados dos sete candidatos que, por meio de seus respectivos partidos, pediram registro de candidatura à Presidência da República.

Candidatos com informações divulgadas pelo TSE

- Cristovam Buarque – Nº 12 – PDT
- Geraldo Alckmin – Nº 45 – PSDB/PFL – Por um Brasil Decente
- Heloísa Helena – Nº 50 – Psol/PSTU/PCB – Frente de Esquerda
- José Maria Eymael – Nº 27 – PSDC
- Luciano Bivar – Nº 17 – PSL
- Luiz Inácio Lula da Silva – Nº 13 – PT/PCdoB/PRB – A Força do Povo
- Rui Pimenta – Nº 29 – PCO

O TSE ainda não ofereceu as informações de outras quatro pessoas que protocolaram pedido de registro de candidatura à presidência. Segundo a assessoria, esses dados ainda estão em processamento. São elas: Carlos Alberto Machado, pelo PSC; João Eduardo de Resende, pelo PMDB; João Bosco Luz Kalil, pelo PTdoB; e Ana Maria Rangel, pelo PRP. Essas pessoas pediram o registro à revelia de seus partidos. Para pedir o registro no TSE, é preciso apresentar a ata da convenção nacional do partido, indicando a candidatura. O PMDB e o PTdoB informaram não ter realizado convenção nacional. O PSC informou ter realizado convenção em que decidiu não lançar candidato próprio nem apoio. O PRP realizou convenção nacional, indicando Rangel, que, em seguida, denunciou integrantes da direção do partido por tentativa de extorsão. O partido registrou no TSE uma ata em que informava que não teria candidatura.

Nenhum desses 11 pedidos de registro de candidatura foi analisado pelos ministros do TSE. Isso ocorrerá a partir de 1° de agosto, após o fim do recesso do Judiciário. O calendário eleitoral define que o julgamento deve ocorrer até 23 de agosto.

Também foram disponibilizadas, até o momento, informações de 142 candidatos a governador, 146 candidatos a senador, 2.088 candidatos a deputado federal, 5.845 a deputado estadual e nenhum candidato a deputado distrital. Segundo a assessoria do TSE, serão disponibilizadas na internet as informações pessoais de todos os candidatos em outubro, inclusive nos estados.

O site do tribunal é: www.tse.gov.br

Fonte: Agência Brasil

Veja também