Início > Notícias > EPTC garante ‘medidas sérias’ contra falta de ônibus em Porto Alegre
EPTC garante ‘medidas sérias’ contra falta de ônibus em Porto Alegre

Duas empresas tiveram saída de veículos prejudicada nesta quinta (18). Presidente da EPTC diz que fará queixa-crime na 1ª Delegacia de Polícia.

O transtorno provocado à população pela paralisação do serviço de ônibus em Porto Alegre na manhã desta quinta-feira (18) fez a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) anunciar que “medidas sérias” serão adotadas.

Por volta das 10h, nenhum ônibus da empresa Nortran havia saído da garagem. A frota tem em torno de 160 carros. Na empresa Carris, saíram 10 veículos, de um total de 371 (mas no horário seriam cerca de 300 nas ruas).  As informações são das próprias empresas.

O serviço reduzido foi ocasionado por uma manifestação de rodoviários após divergências envolvendo o sindicato da categoria. As garagens das duas empresas foram bloqueadas no início da manhã e os primeiros horários foram totalmente afetados. De acordo com o presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, o grupo que realiza a manifestação é “uma minoria”.

“Tomamos a decisão de fazer uma queixa-crime no sentido de que fomos impossibilitados a prestar o serviço contratado. Conversei com o presidente da Carris, vamos tomar medidas sérias”, afirmou o presidente da EPTC durante participação em programa da Rádio Gaúcha. Ainda segundo ele, outras medidas serão adotadas em conjunto. “Vamos enviar uma representação para determinar algum tipo de instrumento jurídico para garantir que a população não seja surpreendida de uma hora para a outra”, disse.

 Para minimizar o problema, veículos de outras empresas foram deslocados para cobrir as linhas em falta pela manhã, mesmo assim o intervalo entre as viagens é grande, segundo a EPTC.

“Pela quarta vez o cidadão é surpreendido com a falta de transporte coletivo. Tem ido uma prática que preocupa, essa disputa que existe dentro da categoria deveria se restringir ao nível judicial, que é o que está ocorrendo. A eleição foi anulada e a atual gestão é um misto das duas chapas que concorreram na eleição do sindicato dos rodoviários”, explicou Cappellari.

A Carris, que opera as linhas transversais que ligam bairros distantes, é a principal empresa de ônibus de Porto Alegre. Já a Nortran tem a circulação de veículos que ligam Zona Norte até o Centro.

Assembleias entre rodoviários não haviam definido uma solução para o problema até as 10h30. Na Carris, uma comissão foi criada para garantir que ao menos 30% da frota vá para as ruas nas próximas horas, quantia exigida pela Justiça, conforme informou a assessoria de imprensa. Na Nortran, a central de operações informou que ainda não há previsão para que o serviço seja normalizado.

Fonte: http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2013/07/eptc-garante-medidas-serias-contra-falta-de-onibus-em-porto-alegre.html

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também