Início > Notícias > Estudantes e movimentos sociais acampam em frente a Reitoria da UFRGS
Estudantes e movimentos sociais acampam em frente a Reitoria da UFRGS

Assista aqui o vídeo da manifestação de quarta-feira: Manifestação UFRGS by temisnicolaidis clique aqui e veja as fotos de Luis Henrique Silveira No final da tarde desta quinta-feira dezenas de estudantes e integrantes de movimentos sociais instalaram-se com barracas em frente a Reitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Os manifestantes afirmam que [...]

Assista aqui o vídeo da manifestação de quarta-feira:

clique aqui e veja as fotos de Luis Henrique Silveira

No final da tarde desta quinta-feira dezenas de estudantes e integrantes de movimentos sociais instalaram-se com barracas em frente a Reitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Os manifestantes afirmam que ficarão em vigília até a manhã desta sexta-feira, quando o Conselho Universitário (CONSUN) aprecia o projeto de criação do Parque Tecnológico da UFRGS.

A vigília dá continuidade às diversas manifestações ocorridas em função do polêmico projeto. Na quarta-feira, milhares de manifestantes adentraram os portões da Universidade após tumulto ocasionado pelo trancamento dos portões pela Reitoria. Alguns estudantes foram agredidos pelos seguranças da Universidade quando tentavam impedir o fechamento de um dos portões. Em seguida, somaram-se ao Ato as mulheres da Via Campesina que entoando cânticos se deslocaram juntamente com os estudantes até o prédio da Administração Central.

Uma comissão representando as entidades e movimentos sociais presentes no ato foi recebida pelo Reitor Carlos Alexandre Netto e seu vice, Rui Oppermann no saguão do prédio central da UFRGS. Mesmo frente aos apelos dos manifestantes, a Reitoria declarou que não retirará o projeto da pauta do Conselho Universitário, com sessão marcada para a próxima sexta-feira (05/03).

Um novo ato está sendo convocado para a próxima sexta-feira, com concentração às 7h30 em frente a Reitoria, antes da votação do CONSUN (com início previsto para às 8h30), visando sensibilizar os conselheiros pela retirada do projeto da pauta.

Veja também