Início > Notícias > Deu na mídia: (ZH) Estudantes reforçam vigília durante debate sobre cotas na UFRGS
Deu na mídia: (ZH) Estudantes reforçam vigília durante debate sobre cotas na UFRGS

Segundo reunião do Conselho Universitário sobre o futuro da reserva de vagas é presidido pelo reitor da instituição

 

Alunos protestam a favor da manutenção e do aumento das cotas Foto: Emílio Pedroso / Agencia RBS

Acampados desde a tarde desta quinta-feira, cerca de cem estudantes reforçaram na manhã desta sexta-feira a vigília na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) no dia em que o Conselho Universitário (Consun) dá continuidade à discussão sobre o sistema de reserva de vagas. Com tambores, faixas e barracas no primeiro piso do prédio da reitoria, eles pedem a manutenção e o aumento das cotas.

Apressado, o vice-reitor da UFRGS, Rui Oppermann, não falou com a imprensa ao chegar à sala dos conselhos da reitoria, onde ocorre a segunda reunião do Consun. A ansiedade pode ser explicada pelo resultado do debate ocorrido em 20 de julho, quando, na terceira manifestação dos conselheiros, a coordenadora-geral do Diretório Central dos Estudantes (DCE) Nina Becker pediu vista ao relatório apresentado sobre as mudanças no sistema de cotas.

O tema continua sendo o principal da reunião desta sexta-feira. Desta vez presidida pelo reitor da UFRGS, Carlos Alexandre Netto. Dois pareces, de professores e estudantes, entregues após o debate de 20 de julho serão analisados. O relatório criado pela Comissão de Avaliação das Políticas Afirmativas, que previa o aumento da reserva de vagas de 30% para 40% também deve entrar no debate.

Da parte dos estudantes, Nina explica que o parecer sugere a ampliação das cotas para 50% das vagas de cada curso de graduação e a desvinculação da necessidade das cotistas negros terem estudado em escola pública. Por outro lado, os professores sugerem a manutenção do sistema atual, que reserva 30% das vagas para o sistema de cotas, metade para estudantes de escolas públicas e a outra metade para negros estudantes de escolas públicas.

— Isso mantém as cotas atuais, o que consideramos um retrocesso, pois a comissão já havia sugerido um aumento no relatório anterior — afirma Nina.

O debate seria aberto depois da leitura do parecer dos professores, assinado por 20 conselheiros, e o dos estudantes, assinado por cinco conselheiros.

 

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/geral/noticia/2012/08/estudantes-reforcam-vigilia-durante-debate-sobre-cotas-na-ufrgs-3841870.html

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também