Início > Notícias > FASUBRA CONVOCA PARA ATO CONTRA RELATÓRIO SOBRE DIREITO DE GREVE DO SERVIDOR
FASUBRA CONVOCA PARA ATO CONTRA RELATÓRIO SOBRE DIREITO DE GREVE DO SERVIDOR

  Como consta na pauta, na próxima quarta-feira (27/11), às 13h, no Plenário nº 13, Ala Senador Alexandre Costa, pode ser votado na reunião da Comissão Mista de Consolidação das Leis e Regulamentação de Dispositivos da Constituição (CMCLF), o relatório do Senador Romero Jucá (PMDB-RR), que regulamenta o direito de greve dos servidores públicos. Esse [...]

 

Como consta na pauta, na próxima quarta-feira (27/11), às 13h, no Plenário nº 13, Ala Senador Alexandre Costa, pode ser votado na reunião da Comissão Mista de Consolidação das Leis e Regulamentação de Dispositivos da Constituição (CMCLF), o relatório do Senador Romero Jucá (PMDB-RR), que regulamenta o direito de greve dos servidores públicos.

Esse projeto traz regras que na prática visam impedir o direito de greve, que está consagrado na constituição nacional, estabelecendo algumas restrições, por exemplo, que a greve deve ser anunciada com 30 dias de antecedência e a população deve ser conscientizada com 15 dias, a manutenção de 50 a 80% dos servidores trabalhando; e nos serviços essenciais como saúde, água, luz e esgoto no mínimo 60% dos trabalhadores não pode integrar greve, além da previsão de que as horas não trabalhadas serão descontadas.

Diante desse fato que atenta contra a liberdade e autonomia sindical, a FASUBRA conclama a sua base, em especial as entidades próximas a Brasília, a se fazerem presentes com uma participação maciça nessa data, no Senado Federal.

Lembramos que as Centrais Sindicais estão em negociação, podendo na reunião que ocorre amanhã dia 26/11, às 15h, o senador retirar o projeto da pauta como ocorreu na semana passada.

 

Fonte: FASUBRA

 

 

 

Um comentário para "FASUBRA CONVOCA PARA ATO CONTRA RELATÓRIO SOBRE DIREITO DE GREVE DO SERVIDOR"

  1. Paulo Antoniolli novembro 28th, 2013 09:47 am Responder

    Ontem(27.nov) a categoria estava envolvida com a eleição para a coordenação e não tivemos tempo para dar atenção para esse fato.
    Pessoalmente, acho que tudo o que vier de romero jocá não é bom para nós, servidores públicos. Salvo se, agora, ele se redimiu das suas corvinices ratuínas. Todavia, não creio nisso.
    É desse maldito senador a vontade de avançar no projeto que quer congelar os gastos públicos (nossos salários aí inclusos) por cerca de dez anos( PL 549 , da “Idade do Gelo” 4).
    É tal tipo de gente que faz o apoio parlamentar ao governo, nesse “congresso-balcão” .

    E, enquanto eles não morrem, só com a mobilização e a luta dos servidores, junto com a denúncia desses pulhas, é que se pode impedir que algo ruim aconteça para nós., com retirada de mais direitos do que já nos retiraram.

Deixe seu comentário

Veja também