Início > Notícias > Fim do dia do passe livre nos ônibus de Porto Alegre beneficia apenas empresas
Fim do dia do passe livre nos ônibus de Porto Alegre beneficia apenas empresas

O Conselho Municipal de Transportes Urbanos (Comtu) do município de Porto Alegre, Comtu, pretende extinguir o Dia do Passe Livre. Em nota à imprensa, Jaires Maciel, presidente do Comtu, afirma que o Dia do Passe Livre beneficia uma parcela reduzida da população e que somente propicia atos de vandalismo cometidos no interior dos veículos. Para [...]

O Conselho Municipal de Transportes Urbanos (Comtu) do município de Porto Alegre, Comtu, pretende extinguir o Dia do Passe Livre. Em nota à imprensa, Jaires Maciel, presidente do Comtu, afirma que o Dia do Passe Livre beneficia uma parcela reduzida da população e que somente propicia atos de vandalismo cometidos no interior dos veículos.

Para a vereadora Fernanda Melchiona (PSOL), a versão de Maciel não condiz com a realidade, pois estaria expressando apenas a opinião das empresas e não da população que realmente usufrui de tal direito.

“Existe um setor representante das empresas de transporte coletivo que, com suas representações políticas na Câmara e na prefeitura, querem atacar um direito garantido pela população de Porto Alegre de utilizar uma vez por mês o passe livre”, enfatiza.

Quanto ao fato de ser um número reduzido de usuários beneficiados pelo dia do passe livre, Fernanda comenta: “Muitas pessoas utilizam o transporte coletivo com a sua família apenas no Dia do Passe Livre. Eu acho que temos que pegar os dados com as empresas, que também manobram esses dados, mas é só irmos as paradas de ônibus para vermos a quantidade de população que utiliza o serviço de transporte só no dia do passe livre”, diz.

Para a vereadora, os estragos cometidos no interior dos veículos são causados pela superlotação, o que seria uma responsabilidade das próprias empresas.

“Primeiro, reduzem a frota para que os ônibus vão superlotados. Qualquer um de nós não gosta de entrar num ônibus e ficar esturricado.É uma situação incomoda de fato, mas ela é gerada justamente pelas empresas que ao tentar não garantir um direito da população reduzem a frota e o azar é do povo”, afirma.

A decisão pelo fim do dia do passe livre deverá ser tomada pelo Conselho Municipal de Transportes Urbanos o qual é formado por integrantes que representam entidades da sociedade civil, governo municipal e o segmento do transporte urbano.

Joel Guindani
Agência Chasque

Veja também