Início > Notícias > Fórum em Defesa da Previdência realiza primeira reunião e define atividades de mobilização
Fórum em Defesa da Previdência realiza primeira reunião e define atividades de mobilização

Confira o calendário da mobilização.

Assufrgs esteve presente na primeira reunião do Fórum em Defesa da Previdência

Foi realizada na tarde da última quinta-feira, 26, na sede do Sintrajufe/RS, a primeira reunião do Fórum em Defesa da Previdência. O Fórum reúne diversas entidades com o objetivo de unificar a luta para barrar a reforma da Previdência proposta pelo governo de Michel Temer (PMDB). Amplo, o Fórum reacende a luta dos trabalhadores e pode ter peso importante na disputa política em torno da reforma e na construção de uma greve geral nacional.

Participaram da criação do Fórum as seguintes entidades: Sintrajufe/RS, Assufrgs, Fasubra, Sindisaúde, Andes-SN, CSP Conlutas, Intersindical, Amatra IV, Simpe/RS, Sindispge, Fenajufe, Fenasps, Fenamp, Sindpers, Cejus, Cnasp, SindisPGE, Agetra, MML, SindPPD, Sindsepe, Sindisprev, Aprojus, Asserlegis, Fenastc, Oposição Rodoviária, escritórios de advocacia (SMH Advogados, Paese/Ferreira Advogados e Bordas Advogados) e núcleos do Cpers (14º, 20º, 34º e 38º).

Nas diversas falas realizadas durante a reunião, os representantes das entidades participantes ressaltaram a importância de realizar ações unitárias que unam a classe trabalhadora em defesa dos direitos dos trabalhadores. Foi destacada ainda a necessidade de construção de uma greve geral nacional para barrar a reforma da Previdência, unindo trabalhadores do serviço público e da iniciativa privada, todos atingidos e prejudicados pela proposta de Temer. Também foi lembrado que é preciso dialogar com a população e esclarecer os efeitos da reforma, expandindo o alcance da pauta e, dessa forma, ampliando também a luta.

Para o diretor do Sintrajufe/RS Cristiano Moreira, “apenas a unidade de todos que tiverem disposição para enfrentar os ataques de Temer pode nos dar condições de vitória”. O sindicalista ressalta a grande representatividade do Fórum Gaúcho em Defesa da Previdência: “a presença de várias entidades à primeira reunião do Fórum demonstra todo o potencial desse espaço para organizar a luta em defesa de nossos direitos”.

Nessa primeira reunião, foram aprovados os seguintes encaminhamentos:

- criação de coletivo jurídico com os escritórios de advocacia das entidades integrantes do Fórum, a fim de discutir e encaminhar iniciativas em nível judicial para combater a Reforma da Previdência e propaganda oficial;

- criação de coletivo de imprensa com jornalistas das entidades integrantes do Fórum;

- lançamento de campanha contra a Reforma da Previdência, enfatizando a mentira do déficit e as consequências para o conjunto da população;

- cronograma de reuniões/atividades pelo interior do estado, focando nas bases eleitorais de deputados integrantes da Comissão Especial para análise da PEC 287 no Congresso Nacional;

- calendário de mobilização:

23/2 – plenária de mobilização do Fórum (local a definir);

8/3 – Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência (ato público a ser construído com protagonismo do movimento de mulheres);

15/3 – indicativo de paralisação nacional contra a Reforma da Previdência.

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também