Início > Notícias > Gerdau demite no RS e dá parâmetros sobre efeitos da crise econômica no estado
Gerdau demite no RS e dá parâmetros sobre efeitos da crise econômica no estado

A Gerdau iniciou um processo de demissão de funcionários nas unidades do estado do Rio Grande do Sul (RS). Ainda não há informações do número de postos de trabalho cortados, mas segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de São Leopoldo, foram 40 demitidos nesta segunda-feira (14) e este número ainda pode aumentar para 200 nos próximos [...]

A Gerdau iniciou um processo de demissão de funcionários nas unidades do estado do Rio Grande do Sul (RS). Ainda não há informações do número de postos de trabalho cortados, mas segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de São Leopoldo, foram 40 demitidos nesta segunda-feira (14) e este número ainda pode aumentar para 200 nos próximos dias. A empresa que trabalha com aço, alegou que houve uma queda na demanda mundial pelo produto.

O presidente da Federação dos Metalúrgicos do estado, Milton Viário, acredita que a empresa acumulou entre os anos de 2007 a 2008, cerca de R$ 5 bilhões de lucro líquido, mas a demanda pelos seus produtos diminui em 15% em 2008, e suas ações na Bovespa desvalorizaram 46% no mesmo ano. A empresa ainda está ligada a outras 20 menores do setor auto mecânico no RS. Ele analisa que as empresas que perderam dinheiro com o capital financeiro especulativo, agora cobram dos trabalhadores o prejuízo obtido.

“Na verdade esse crescimento estava em cima de bases falsas. Parece que agora a empresa e os grandes grupos econômicos estão fazendo um ajuste de processo de crescimento e descarregam isso em cima da classe trabalhadora.”

O sindicalista reconhece e lamenta o fato de que esta crise veio em péssima hora, pois pegou a classe trabalhadora desunida e despreparada para discutir um outro modelo de desenvolvimento alternativo, diferente deste que gerou a crise internacional. Milton adverte que o discurso entre os empresários já é o de se produzir “mais com menos em 2009”, fato que pode gerar mais demissões.

Fonte:
Juliano Domingues/Radioagência NP

Veja também