Início > Notícias > Greve mostra sua força com passeatas e trancaços
Greve mostra sua força com passeatas e trancaços

Dois trancamentos e marchas mobilizaram os trabalhadores em greve na última semana. Atividades contaram com a unidade com os SPFs em greve e com os servidores públicos estaduais.

Mesmo depois de 80 dias, os trabalhadores em greve da UFRGS, UFCSPA e IFRS seguem mobilizados e realizando atos fortes. A última semana teve dois trancaços e um ato de rua em conjunto com o funcionalismo estadual.

Atividade no IFRS Canoas

 

A semana começou com o reforço do envelopamento do Campus Saúde da UFRGS e passagem nas unidades, com distribuição no boletim de greve. À tarde, ocorreu audiência pública no IF-Sul/Campus Sapucaia tendo como tema “A educação no Brasil e a mobilização dos SPFs”. E à noite houve ainda atividade no IFRS/Campus Canoas, quando foi debatida a dívida pública e a relação com a greve dos servidores federais.

Trancaço e marcha

 

Trancaço no Ministério da Fazenda reuniu SPFs em greve

 

Na terça, o Ministério da Fazenda amanheceu fechado, em atividade conjunta dos servidores públicos federais do RS. Além da Assufrgs, estiveram presentes os trabalhadores do Sinsprev (INSS), Sindfaz (Ministério da Fazenda), Sinasefe e Assufsm. No início da tarde, todos se uniram em caminhada e seguiram pelas ruas do centro da cidade até o Largo Glênio Peres, onde se reuniram com os servidores estaduais, que protestam contra o parcelamento de seus salários e contra a extinção de fundações estaduais pelo Governo Sartori. As mais de 30 mil pessoas que lotaram o local seguiram até o Palácio Piratini, onde se encerrou o ato.

Passeata deu apoio ao movimento dos servidores estaduais

 

Fechamento do Campus Vale

Trancamento do Campus do Vale sob chuva

 

Quarta-feira, mesmo sob chuva, os TAEs em greve trancaram os acessos ao Campus do Vale, junto com estudantes da UFRGS e do Colégio Júlio de Castilhos. Nenhum veículo entrou no local desde as 6h da manhã. O ato contou com panfletagem e falas de alerta aos estudantes sobre a situação da Universidade, que sofre com o corte de verbas. Apesar do caráter de diálogo da atividade, um técnico-administrativo, em uma atitude anti-democrática e violenta, arrancou e danificou uma das faixas de greve, justamente a que protesta contra os cortes nas verbas da educação. Ele foi afastado do local antes que causasse mais danos.

Contra a Agenda Brasil e o ajuste fiscal

Ato contra o ajuste fiscal e Agenda Brasil

 

No dia 20, integrantes da base da Assufrgs, assim como da Assufpel e Assufsm, estiveram presentes em ato convocado por centrais e movimentos sociais em defesa da democracia e contra o ajuste fiscal e a Agenda Brasil. O evento começou com plenária no salão da Igreja da Pompeia e terminou com marcha pelas ruas do centro de Porto Alegre e ato na Esquina Democrática.

No mesmo dia, ocorreu reunião de representantes da Assufrgs e Sinasefe com a reitora do IFRS, em Bento Gonçalves. O encontro foi fruto de um trancaço da Reitoria realizado pelas duas entidades no dia 12. Em três horas de conversa, foram tratadas questões como o corte orçamentário das instituições federais de ensino, a flexibilização da jornada de trabalho no IFRS, a redução da jornada de trabalho de todos os técnicos administrativos para 30 horas e a construção de uma política de combate ao assédio moral nas instituições. Como encaminhamento, a reitora Cláudia Schiedeck Soares de Souza se comprometeu a enviar, ao final da greve, documento aos campi com orientações sobre como recuperar as atividades com o menor prejuízo à instituição e sem retaliações aos grevistas.

Assembleia

Greve continua por tempo indeterminado

 

Na sexta-feira ocorreu a reunião do Comando Local de Greve pela manhã e Assembleia na parte da tarde. A Assembleia votou os novos delegados do CNG e aprovou a continuidade da greve. Também foi deliberada a necessidade de participar da Marcha dos SPFs dia 27 de agosto, com envio dessa decisão ao CNG.

 

Um comentário para "Greve mostra sua força com passeatas e trancaços"

  1. Marlene agosto 25th, 2015 09:12 am Responder

    Saibam que toda ação tem uma reação. Em ser prejudicada, tem processo por perdas e danos morais.

Deixe seu comentário

Veja também