Início > Notícias > GT Antirracismo da Assufrgs participa de Encontro e conhece o Quilombo dos Palmares
GT Antirracismo da Assufrgs participa de Encontro e conhece o Quilombo dos Palmares

Clique aqui para ver mais fotos As coordenadoras do GT de Politicas Sociais e Antirracismo da Assufrgs, Joana Oliveira e Maria de Lourdes Oliveira Ambrosio(lurdinha), foram a Maceió participar, entre os dias 9 a 11 de abril, do GT Itinerante da Fasubra de Raça e Etnia, que ocorreu nas proximidades da Serra da Barriga, onde [...]

Clique aqui para ver mais fotos

As coordenadoras do GT de Politicas Sociais e Antirracismo da Assufrgs, Joana Oliveira e Maria de Lourdes Oliveira Ambrosio(lurdinha), foram a Maceió participar, entre os dias 9 a 11 de abril, do GT Itinerante da Fasubra de Raça e Etnia, que ocorreu nas proximidades da Serra da Barriga, onde no século XVI se organizou o histórico Quilombo dos Palmares, símbolo da resistência negra a escravidão.

O GT Itinerante da Fasubra Sindical contou com a participação de aproximadamente 50 pessoas entre Direção Nacional e entidades de base.  Na mesa de abertura e na condução dos trabalhos estiveram presentes os Coordenadores da Pasta da Raça e Etnia, Iaci Amorim Azevedo e Rogério Fagundes Marzolla.

Nos três dias de reunião foram debatidos os assuntos:  Discussão do Estatuto da Igualdade Racial, Cotas e Políticas Afirmativas como a Lei 10.639; Organização do V Encontro de Negros, Negras, Militantes e Simpatizantes do Movimento antirracismo nas IFE´s, Visita a Serra da Barriga e comunidade Quilombola – Muquém e encerramento dos trabalhos.

Além disso, ficou definido que o próximo GT Itinerante da FASUBRA Sindical, será em Brasília, e também definirá o V Encontro Nacional de Técnico-Administrativos Negros e Negras das Universidades Brasileiras. 

Entre os temas abordados no GT, que também teve caráter formativo, esteve a defesa de políticas afirmativas, materializada na defesa das cotas nas Universidades e na implementação da lei 10.639,  as quais são  uma  centralidade na construção de políticas públicas que  superem  as desigualdades hoje vivenciadas. 

Avaliação

A coordenadora Joana Oliveira ressaltou que a Lei 10.639, que prevê o ensino de história e cultura afrobrasileira nas educação básica, já completa 10 anos de aprovação sem a sua devida efetivação nas escolas. “Implementar a lei não é fazer uma atividade na semana da consciência negra só pra dizer que fez. É mudar o jeito de dar aula. O movimento negro tem pressionado por meio do Ministério Público para que a lei seja cumprida. Só a pressão dos movimentos sociais vai fazer com que a lei se cumpra”, afirma Joana.

A avaliação das coordenadoras da ASSUFRGS presentes ao encontro é positiva, pois reforça a já histórica participação do movimento de trabalhadores públicos no combate ao racismo.

História do Quilombo dos Palmares
 
A República dos Palmares, como chegou a ser conhecida, iniciou sua formação em 1597 e durou até 1695, situada numa vasta área da Capitania de Pernambuco, principalmente na comarca de Alagoas, em uma região serrana que atingia até 500 metros de altitude, coberta por florestas e de acesso muito difícil. Na época, chegou-se a atingir no quilombo dos Palmares, uma população com cerca de 20 mil pessoas.


 
Hoje, a Serra da Barriga é uma área que recebe turistas, que buscam conhecer um pouco mais da história do Quilombo dos Palmares. No local, foram construídos um posto de observação e dois mirantes, que estão sendo reformados, de onde se pode admirar toda a beleza do local. Na serra, também são realizadas comemorações, principalmente no Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, para relembrar a luta de Zumbi dos Palmares.

Desde sua criação, a preservação do sítio inclui-se entre as atribuições institucionais da Fundação Cultural Palmares, órgão vinculado ao Ministério da Cultura. Outras ações são realizadas pela FCP/MinC, como projeto de Melhoria e paisagismo do sítio, reposição florística, reforma do observatório e viveiro, manutenção de trilhas.

 

A Serra da Barriga é um dos mais significativos exemplos de resgate da história dos afro-brasileiros com papel fundamental na reconstrução da trajetória da luta de libertação dos escravos.

Fonte: Coordenação de Imprensa ASSUFRGS, com informações do Portal da FASUBRA e Fundação Cultural Palmares.

Veja também