Início > Notícias > Insegurança no Campus do Vale assombra toda a comunidade universitária
Insegurança no Campus do Vale assombra toda a comunidade universitária

Falta de monitoramento de câmeras facilita o acesso de gatunos, vândalos e estupradores.

Na manhã do dia 04 de outubro, uma funcionária terceirizada sofreu uma tentativa de estupro na entrada do Campus do Vale, às 9h30min. Ela foi atacada por um homem que a agrediu, deixando o seu rosto desfigurado. O fato não se consumou devido a uma ronda da vigilância terceirizada que passava no momento do fato. O homem saiu correndo por dentro do Campus e a mulher foi socorrida, ela encontrava-se despida e muito assustada.

O fato aconteceu a 500 metros da entrada do Campus do Vale, perto do anel viário, que não conta com monitoramento de câmera.

A Coordenação da ASSUFRGS espera que a administração da UFRGS tome as devidas providências, para que não ocorram mais fatos lamentáveis como esse, que colocam em risco a vida e a integridade física, não só da comunidade acadêmica, mas também de todas as pessoas que circulam nos Campi.

Várias ocorrências deixam a comunidade universitária preocupada, a falta de luminosidade e de segurança prejudicam os que transitam por ali, tornando assim o acesso fácil de estupradores e gatunos.

 


Da Assessoria de Imprensa da ASSUFRGS
Jornalista – Raquel Carlucho

4 comentários para "Insegurança no Campus do Vale assombra toda a comunidade universitária"

  1. Lesley outubro 5th, 2012 15:47 pm Responder

    O pior é que todos sabem e não é divulgado porque os responsáveis pela segurança, e prefeitura da UFRGS, do Campus do Vale, negam que aconteçam esses casos. O SBT esteve no Campus e a prefeitura negou que tenha acontecido a tentativa de estupro. Casos como esses podem acontecer com qualquer um de nós e nada é feito, tudo é negado, para que seja preservada a UFRGS como simbolo de perfeição. A garota que sofreu a tentativa de estupro é funcionária tercerizada é filha de um colega nosso, servidor da UFRGS do IFCH e nós que convivemos com ele todos os dias estamos indignados com isso tudo.

  2. Alex Fagundes outubro 7th, 2012 22:53 pm Responder

    Colegas …é assustador isso!
    Fiquei realmente chocado com essa notícia!
    Na ESEF há uns 5 anos (não lembro bem) a direção da unidade, colocou muro de concreto em todo o Campus Olímpico com uma única entrada pela Felizardo, antes só havia grade toda arrebentada e enferrujada, qualquer um podia entrar a qualquer hora. Ajudou muito no controle e segurança, embora a ESEF seja menor que o CV.
    Espero que essa moça fique bem, pois não é só o ato em si e o trauma psicológico? puxa sinto muito mesmo!

  3. Vitória Santos outubro 10th, 2012 02:15 am Responder

    O mais estranho é que logo que publicaram isso, tinham dito que realmente tinha sido estuprada, a cada nova matéria tem alguma coisa diferente. Isso não soa como influência da segurança querendo calar a mulher ou pelo manos aliviar um pouco a história?

  4. Margarete outubro 15th, 2012 14:36 pm Responder

    Este fato desagradabíssimo com tantos outros, já vem ocorrendo desde a época da gestão da professora Wrana Panizzi. Trocou a administração, porém a precariedade da segurança e da iluminação continua a mesma coisa.
    Acredito que no momento se chegar ocorrer com algum familiar ou amigo (a) dos adminisradores do do Campus do Vale, com a maxima certeza será resolvida com a MAIOR BREVIDADE.

    É LAMENTÁVEL, ATÉ QUANDO!

Deixe seu comentário

Veja também