Início > Notícias > Jovens israelenses presos por oposição à guerra pedem apoio mundial
Jovens israelenses presos por oposição à guerra pedem apoio mundial

Shministim. Já ouviu falar? São objetores de consciência. “Objeção de consciência”, na definição de um grupo de jovens, é a recusa a servir o exército por razões de consciência. Jovens de Israel, secundaristas, se declararam objetores de consciência. São jovens com a coragem necessária para dizer não ao que discordam. São israelenses e querem continuar sendo israelenses livres.

Shministim. Já ouviu falar? São objetores de consciência. "Objeção de consciência", na definição de um grupo de jovens, é a recusa a servir o exército por razões de consciência. Jovens de Israel, secundaristas, se declararam objetores de consciência. São jovens com a coragem necessária para dizer não ao que discordam. São israelenses e querem continuar sendo israelenses livres.

Os Shministim – todos com idade entre 16 e 19 anos, no final do segundo grau – são objetores de consciência em Israel e estão presos.

Eles acreditam num futuro melhor e mais pacífico para eles e para os israelenses e palestinos. Eles recusaram o alistamento do Exército de Israel. Além da prisão, eles suportam uma enorme pressão da família, de amigos e do governo de Israel. "Eles precisam do nosso apoio e eles precisam hoje", afirma um comunicado que circula por emails e sites em todo o mundo.

Os Shministim pediram ao grupo "Jewish Voice for Peace" para buscar pessoas da sociedade civil global para fazer o governo de Israel saber que existe outros objetores de consciência em todo o mundo que apóiam sua coragem. Esperam receber centenas de milhares de “postcards” que serão entregues ao Ministro da Defesa de Israel. Já chegaram 22 mil cartas até agora.

"Especialmente agora que bombas caem sobre Gaza, nós somos lembrados de que quando os soldados dizem não ao ilegal, mortes são evitadas", afirma outro trecho do comunicado.

Os Shministim esperam representar não apenas os milhares que os precederam, não apenas os muitos jovens para quem eles são um exemplo, mas também querem representar pessoas como as milhares de centenas de pessoas que, em todo o mundo, querem a paz.

Em 18 de dezembro foi lançada a campanha mundial pela libertação destes jovens. A campanha, a carta de apoio e as histórias destes jovens estão no site www.december18th.org

Assista o video

Por Gustavo Barreto

Veja também