Início > Notícias > Primeiro técnico-administrativo a assumir o comando da então Superintendência de Recursos Humanos – atual PROGESP, Aquino foi homenageado
Primeiro técnico-administrativo a assumir o comando da então Superintendência de Recursos Humanos – atual PROGESP, Aquino foi homenageado

OCTÁVIO construiu sua vida estudantil, de trabalho e de militância, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Militante sindical e sociólogo, liderança política no movimento dos técnico-administrativos da UFRGS, foi também aluno de Ciências Sociais da UFRGS, morador da CEFAL.

Comunidade do IFCH prestigiou a homenagem – Foto: Cadinho Andrade

Galeria de imagens

A trajetória de técnico-administrativo Luis Octávio Rodrigues Aquino, falecido em 1995, foi relembrada na tarde de hoje no Instituto de Filosofia e Ciências Humanos (IFCH). O auditório do Instituto recebeu o nome do servidor, que, em 1992, foi o primeiro técnico a assumir o cargo de superintendente de Recursos Humanos (atual Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas – PROGESP), tendo sido indicado pelo movimento dos técnicos e escolhido pelo Reitor Helgio Trindade.

A leitura de seu currículo foi acompanhada pela emoção dos presentes. O diretor do IFCH, Temístocles Cezar contou ter sido bolsista do departamento de História, atuando junto a Luis Octávio, que à época era secretário do departamento. Temístocles chamou atenção para o fato de ser a primeira vez que um espaço acadêmico da UFRGS recebe o nome de um técnico-administrativo.

Ao falar sobre a homenagem, o reitor Carlos Alexandre Netto destacou a presença dos familiares do servidor – cinco irmãos e uma tia de Luiz Octávio compareceram à cerimônia. Alex lembrou que as placas com nomes de pessoas são a forma que a Universidade encontra de reconhecer a atuação de seus profissionais. “Todos contribuem para que a UFRGS seja uma instituição inclusiva e de excelência, docentes, técnicos e estudantes. Se somos grandes hoje, é porque o Luis Octávio deu a sua significativa contribuição para esta Universidade”, comentou.

História de dedicação - Nascido em 1º de janeiro de 1959, em Bagé/RS, Luis Octávio formou-se em Ciências Sociais – Licenciatura (1984) e Bacharelado (1985), pela UFRGS, e concluiu a especialização em Administração de Recursos Humanos, pela PUCRS, em 1991. Em 1992, recebeu o diploma de Mestrado em Antropologia Social, com a dissertação “As derivas do desejo: processos de construção, manutenção e manipulação de identidades lésbicas em um conjunto de mulheres de Porto Alegre”.

Sua história trabalhando na UFRGS começou em 1981 como bolsista. Em 1983, assumiu, por meio de um contrato emergencial, o cargo de Agente Administrativo. Mais tarde passou para o cargo de Secretário Executivo e chegou enfim a Técnico em Assuntos Educacionais.

Em sua trajetória profissional, esteve sempre presente no movimento sindical, defendendo melhorias nas condições trabalho e um Plano de carreira dos servidores das Universidades. Teve participação ativa na primeira grande greve dos funcionários, em 1984, cujo resultado foi a conquista do Plano Único de Classificação e Retribuição de Cargos e Empregos (PUCRE). Foi membro eleito da Comissão de Enquadramento do Plano PUCRE, em 1987. No ano seguinte, assumiu como primeiro Coordenador da Comissão Permanente do Pessoal Técnico Administrativo (CPPTA).

Entre 1989 e 1991 esteve presidente da Associação dos Servidores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (ASSUFRGS). Participou ainda da luta pela posse dos técnico-administrativos eleitos vice-diretores de unidades acadêmicas.

A homenagem de hoje foi prestigiada por um grande número de servidores técnico-administrativos. Também compareceram ao descerramento o vice-reitor Rui Vicente Oppemann, o pró-reitor de Gestão de Pessoas Maurício Viegas, e demais membros da comunidade universitária.

UFRGS Notícias nas redes sociais:

 

________________________________________________

OCTÁVIO construiu sua vida estudantil, de trabalho e de militância, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Militante sindical e sociólogo, liderança política no movimento dos técnico-administrativos da UFRGS, foi também aluno de Ciências Sociais da UFRGS, morador da CEFAL.

Na UFRGS , foi bolsista, Agente Administrativo, a partir de 1981, e depois Secretário Executivo e Técnico em Assuntos Educacionais, Secretário do Departamento de História (IFCH) e , finalmente Superintendente de Recursos Humanos na Gestão do Prof. Hélgio Trindade – 1992 a dezembro de 1994, quando faleceu.

Na vida acadêmica fez Aperfeiçoamento em Administração em Recursos Humanos na FDRH. Seu trabalho de conclusão foi sobre o movimento sindical na ASSUFRGS. Lutador social contra todo tipo de discriminação, dedicou sua dissertação de mestrado à temática da homossexualidade feminina, defendendo a dissertação de Mestrado sobre “As derivas do desejo : processos de construção, manutenção e manipulação de identidades lésbicas em um conjunto de mulheres de Porto Alegre-RS”, em 1992, no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da UFRGS.

Atuou no nosso movimento sindical e sempre teve muito orgulho de ser sindicalista. Participou em 1987 da greve que, entre outras vitorias, conquistou o PUCRCE, Plano de Carreira que unificou a categoria que atuava em Universidades autárquicas e fundacionais. Em nível local participou da luta e da conquista da eleição direta na diretoria da então ABSUFRGS.

 Em 1987 também foi eleito em Assembleia Geral da Categoria para representar os técnico-administrativos na Comissão de Enquadramento do Plano PUCRCE. Em 1988 foi eleito para a CPPTA, Comissão Permanente de pessoal Técnico-administrativo

 De 1989 a 1991 foi Presidente da ASSUFRGS, gestão em que foi adquirida a sede própria da ASSUFRGS . Também representou a região sul junto a Coordenação da Fasubra.

 Em 1992 atuou na luta e movimento pela posse dos técnico-administrativos que foram eleitos vice diretores no Instituto de Biociências ( Alcides Almeida) e na FABICO (Diana ). Neste mesmo ano, tendo participado ativamente do processo eleitoral e construção programática para a Reitoria da UFRGS, com sua característica de grande articulador político entre movimento e reitoria, foi indicado pelo movimento e escolhido pelo Reitor Hélgio Trindade para ocupar o cargo de Superintendente de Recursos Humanos da UFRGS.

 Inteligente, espirituoso, raciocínio rápido, habilidoso nas relações políticas e de trabalho, Luis Octávio orgulhava-se de ser sindicalista. Será sempre lembrado , por sua capacidade de liderança política e ousadia, mas sobretudo pela sua condição de ser um grande amigo. Nosso companheiro OCTÁVIO teve importante papel na reorganização do movimento sindical no final dos anos 80 e, mais que isto, foi liderança e protagonista de bons debates e boas lutas.

No âmbito sindical temos de resgatar memória , especialmente a de nossos militantes que conseguiram ser lutadores sociais no sindical e na atuação profissional na Universidade. Luís Otávio é um grande exemplo disto. E temos muitos outros. Gente que, como ele, tem e teve projetos na vida de trabalho que foram projetos coletivos originados no movimento sindical e social.

Luis Octávio sempre presente! Na continuidade da luta e em nossa memória e corações!

 

10 comentários para "Primeiro técnico-administrativo a assumir o comando da então Superintendência de Recursos Humanos – atual PROGESP, Aquino foi homenageado"

  1. Rosaura novembro 30th, 2012 19:34 pm Responder

    saudades dele! Muitas saudades! A vida não é justa! Não é!

  2. Alcides Almeida dezembro 1st, 2012 23:32 pm Responder

    Luiz Octávio foi uma liderança importante na história da Assufrgs e um funcionário destacado em sua vida funcional na universidade. Comprometido com a luta classista por uma sociedade onde onde os trabalhadores tivessem vez e voz, foi um incansável lutador pela democracia e pelo respeito às minorias. Fazia questão de explicitar as divergência e tratava a todos com muito respeito, mesmo que não concordassem com suas ideias. Muito Além de suas realizações, que estavam respaldadas num processo de construção coletiva, Luiz Octávio deve ser lembrado pelo seu caráter, honestidade e comprometimento com o movimento social. Saudade e merecida homenagem que o IFCH lhe presta.

    1. Alcides Almeida dezembro 1st, 2012 23:50 pm Responder

      Luiz Octávio foi uma liderança importante na história da Assufrgs e um funcionário destacado em sua vida funcional na universidade. Comprometido com a luta classista por uma sociedade onde os trabalhadores tivessem vez e voz, foi um incansável lutador pela democracia e pelo respeito às minorias. Fazia questão de explicitar as divergências e tratava a todos com muito respeito, mesmo que não concordassem com suas ideias. Muito além de suas realizações, que estavam respaldadas num processo de construção coletiva, Luiz Octávio deve ser lembrado pelo seu caráter, honestidade e comprometimento com o movimento social. Saudade e merecida homenagem que o IFCH lhe presta.

  3. neco dezembro 3rd, 2012 11:57 am Responder

    Justa homenagem a um lutador de nossa categoria.

  4. Silvio Corrêa - CIS/UFRGS dezembro 3rd, 2012 12:23 pm Responder

    Justa homenagem ao amigo e companheiro de lutas Otávio, é bom lembrar que ele se tornou o primeiro técnico-administrativo em educação a ocupar a Superintendência de Recursos Humanos por indicação da categoria. Sempre lutou pela valorização do ser humano, do técnico administrativo em educação e contra preconceitos de toda natureza. Um exemplo a ser lembrado nos dias de hoje.

  5. Tamirez Paim dezembro 3rd, 2012 18:28 pm Responder

    Que bonito gesto do IFCH!

  6. Margarida Ferreira dezembro 5th, 2012 12:36 pm Responder

    Fiquei feliz e comovida com a homenagem feita pelo IFCH ao nosso colega Luis Octávio. Depois de tantos anos, ele ainda é uma pessoa muito presente no coração de todos, pelo seu jeito de ser, alegre, brincalhão, mas também extremamente engajado na luta pela melhoria das condições de trabalho na educação.

  7. Célia Moraes dezembro 5th, 2012 18:40 pm Responder

    És merecedor desta grata homenagem! Não importa o tempo, permanecerás para sempre a imagem do amigo, colega e acima de tudo da pessoa muito querida que fostes em vida. Saudades!!!

  8. Alpheu Cachapuz Baptista Filho dezembro 10th, 2012 17:40 pm Responder

    Somente uma vez estive com o Superintendente Luis Octavio Aquino, foi em 1993, recorri à ele como última instância para que fosse desfeita uma injustiça cometida na época pela minha unidade. Fui recebido, me ouviu, pediu que aguardasse, apurou os fatos relatados e determinou imediatamente a devida correção. Homem justo e competente.
    Bela homenagem.

    Alpheu Cachapuz Baptista Filho
    Cpd

  9. alexandre dezembro 11th, 2012 12:49 pm Responder

    teste de aprovação

Deixe seu comentário

Veja também