Início > Notícias > Marcha Nacional em Defesa da Educação reuniu mais de 10 mil em Brasília
Marcha Nacional em Defesa da Educação reuniu mais de 10 mil em Brasília

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam), Isis Tavares, esteve em Brasília, na última quarta-feira (26), participando da 5ª Marcha Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública, promovida pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). Isis defendeu as bandeiras de luta da CNTE, entre elas a aprovação [...]

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam), Isis Tavares, esteve em Brasília, na última quarta-feira (26), participando da 5ª Marcha Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública, promovida pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).
Isis defendeu as bandeiras de luta da CNTE, entre elas a aprovação do Plano Nacional de Educação (PNE) e da destinação de 10% dos recursos do Produto Interno Bruto (PIB) para a Educação.
“Essa marcha é fundamental para que a gente consiga interferir no Congresso Nacional e obter deles o compromisso de aprovar 10% do PIB brasileiro para ser investido na educação”, disse o presidente da CNTE, Roberto Leão, ao comentar sobre um dos três principais pontos de reivindicações da manifestação.
Mais de 10 mil pessoas entre integrantes dos 43 sindicatos filiados à Confederação em todo o Brasil marcaram presença na mobilização, que começou com uma caminhada que saiu do Estádio Mané Garrincha, em Brasília, em direção ao Congresso Nacional.
Participaram também da mobilização representantes de todos os estados brasileiros. São trabalhadores da educação, estudantes, sindicalistas e membros de entidades da sociedade civil lutando pelo desenvolvimento da educação no Brasil. Também integram a marcha membros de organizações em prol da educação vindos de países como Argentina e Chile.
Após o ato membros da Confederação e das outras organizações presentes – Ubes, UNE, CUT, e outros – foram recebidos pela presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara, deputada Fátima Bezerra (PT-RN). Representando o Sinteam na reunião estavam às professoras Ana Cristina Rodrigues e Conceição Cerdeira, que fazem parte da diretoria executiva do Sindicato.
Um abaixo assinado com 140 mil cartões postais de apoio aos 10% do PIB para a educação foi entregue a deputada Fátima Bezerra. Do Amazonas Isis Tavares levou aproximadamente mil postais e uma lista com mais de duas mil assinaturas e em discurso ressaltou a importância de mais investimentos para a educação e os trabalhadores dessa área.
“Educação de qualidade se faz com investimento significativo. Educação de qualidade requer tratamento prioritário, planejamento, gestão democrática, e valorização de seus profissionais, professore/as e funcionários/as da educação. 10% do PIB investido em educação já será um grande impulso rumo à qualidade que defendemos”, destacou.
 
Luta
A CNTE carrega três bandeiras nesta marcha: a aprovação, ainda este ano, do Plano Nacional de Educação (PNE) pelo Congresso Nacional; a destinação de 10% dos recursos do Produto Interno Bruto (PIB) para a Educação, sendo que hoje este valor é de apenas 5%; e o cumprimento, em todo o território nacional, do piso salarial do professor de escola pública, que é de R$ 1.187,97. A CNTE defende o valor de R$ 1.597,87.
 Um ato público em frente ao Congresso Nacional também fez parte da agenda de mobilização da CNTE. Os representantes do movimento foram recebidos ainda pelo ministro da Educação, Fernando Haddad. (Fontes: Sinteam e CNTE)

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também