Início > Notícias > Missão de Paz lança declaração em favor da cessação das hostilidades no Líbano
Missão de Paz lança declaração em favor da cessação das hostilidades no Líbano

Em coletiva de imprensa, no dia 14 de agosto em Beirute, a Missão de Paz da Sociedade Civil e Parlamentar Internacional divulgou uma declaração em favor da cessação das hostilidades no Líbano.

Em coletiva de imprensa, no dia 14 de agosto em Beirute, a Missão de Paz da Sociedade Civil e Parlamentar Internacional divulgou uma declaração em favor da cessação das hostilidades no Líbano.Leia abaixo o documento:

Nós, membros da delegação internacional da paz que inclui Índia, Filipinas, Brasil, Noruega, França, e Espanha expressamos nossa solidariedade com o povo do Líbano em sua resistência às agressões Israelenses.

A vitória da resistência Libanesa sobre Israel inspirou os povos do mundo, que vêem nela uma reafirmação do poder do povo. A resistência quebrou pela primeira vez o mito sobre a invencibilidade israelense, sua suposta superioridade política e militar na região. Esta vitória é uma derrota para os projetos EUA-Israel para “um Novo Oriente Médio”, que é um outro termo para o expansionismo sionista e a hegemonia norte-americana, que são partes integrais do projeto imperialista global.

A corajosa Resistência Nacional Libanesa conduzida pelo Hizbollah e por seu secretário geral Hasan Nasrallah foi responsável por essa vitória histórica. A unidade do povo libanês através das religiões e das classes, e a resistência da sociedade civil foram também centrais à vitória sobre Israel e os Estados Unidos.

Nos juntamos ao Líbano no luto pela morte de todos os civis inocentes. Nós condenamos a política Israelense de matança de civis como um instrumento do terror do estado. O ataque israelense a civis é uma violação grave das leis internacionais e deve ser tratado como um crime de guerra.

Nós expressamos simpatia também pelo compromisso dos trabalhadores emigrantes estrangeiros no Líbano que foram deslocados nessa agressão. Nós exigimos que seus governos lhes dêem todo o auxílio necessário. Esta é uma parte importante do deslocamento em grande escala de um milhão de libaneses, criando a principal crise humanitária.

A política israelense da “punição coletiva” destruiu a infraestrutura civil, inclusive os complexos residenciais, vilas inteiras no sul do Líbano, pontes, estradas, prédios do governo, estações de gás que requererão bilhões de dólares para sua reconstrução. Nós conclamamos toda a comunidade internacional a ajudar o povo do Líbano nesta gigantesca tarefa de realibitação e reconstrução.

Nós damos boas-vindas ao cessar fogo e à chamada para a retirada imediata e incondicional das tropas israelenses do sul do Líbano. Israel deve pagar a reparação pelas vítimas da agressão. Nós conclamamos o movimento global da paz, incluindo o movimento israelense pela paz, para resistir a agressão Israel-EUA.

Nós condenamos o papel da mídia internacional que cooperou com a estratégia israelense e norte-americana da desinformação.

Nós recomendamos:

- a composição de um tribunal internacional de crimes de guerra para julgamento dos responsáveis políticos e militares israelenses pelos crimes contra a humanidade; o movimento internacional da paz deve coordenar este processo;

- a retirada das tropas israelenses do Líbano incluindo as Fazendas Shebaa;

- o estabelecimento de um Estado Palestino soberano e independente;

- retirada de tropas israelenses das Colinas de Golan;

- liberação de todos os prisioneiros em cadeias israelenses;

- fim da ocupação norte-americana no Iraque e no Afeganistão;

- fim de todas as ameaças norte-americanas e israelenses ao Irã e à Síria.

Membros da missão:

Walden Bello, Focus on the Global South, Filipinas
Mohammed Salim, MP, Communist Party of India (Marxist), India
Kjeld Jakobsen, CUT Brasil e Aliança Social Continental
Mujiv Hataman, MP, Anak Mindanao, Filipinas
Seema Mustafa, Resident Editor, Asian Age, India
Kamal Chenoy, All India Peace and Solidarity Organization, Coalition for Nuclear
Disarmament, India
Kari Kobberoed Brustad, Norsk Bonde-Og Smakbrukarlag, Noruega, La Via Campesina
Gerard Durand, Confederation Paysanne, França, La Via Campesina
Feroze Mithiborwala, Forum against War and Terror, Mumbai, India
Vijaya Chauhan, Rastra Seva Dal (Youth Organization), India
Herbert Docena, Focus on the Global South, Filipinas
German Guillot, interpreter, Espanha

Veja também