Início > Notícias > Oficina da FASUBRA supera expectativa e lota em atividade do Fórum Social Mundial
Oficina da FASUBRA supera expectativa e lota em atividade do Fórum Social Mundial

A Coordenação da ASSUFRGS participou da oficina “Ações afirmativas: a questão racial, o acesso (cotas) e a permanência nas Universidades”, promovida pela FASUBRA Sindical, no dia 26 de janeiro, na FACED_UFRGS.

A oficina  superou a expectativa dos presentes e ela também integra o Fórum Social Temático, que acontece de 24 a 29 janeiro, em Porto Alegre.

A Direção Nacional da FASUBRA representada por Léia de Souza Oliveira e Rolando Malvásio Júnior, abriu os trabalhos falando da necessidade de estudar e lutar pelos direitos de todo cidadão brasileiro, independente de cor, classe e meio social. Após às boas vindas os Coordenadores da Pasta de Raça e Etnia; Rogério Marzolla e Iaci Azevedo, conduziram os trabalhos.

Entidades de base da federação vindas de diversos locais do país participaram da Oficina, “Ações Afirmativas” que contou com a presença dos palestrantes: Luiz Henrique Pereira, diretor da PUC/RS, o Coordenador do Fórum Nacional dos Pró-reitores de Assistência Estudantil da Região Sul, Edison Amaral Nabarro e a Coordenadora do DCE e graduanda em Relações Políticas Públicas,da UFRGS, Rejane Aretz.

A Coordenação Geral da ASSUFRGS representada por Bernadete Menezes, Rosane Barcelos Souza e Sílvio Roberto, também participaram da Oficina, e foram parabenizados pela recepção da ASSUFRGS com a Categoria. Os (as) coordenadoras (as) Roselei Knevtiz Prua, Rafael Berbigier de Bortoli e Genoveva Rodrigues Barbosa também participaram do debate.

Os participantes abordaram assuntos referentes a defesa dos direitos do cidadão, a história de vida vivenciada por todos negros(as) deste país, o preconceito que diariamente presenciamos e também a realidade social.

De acordo com a Coordenação da oficina o debate se deu na perspectiva de analisar e estudar o modelo excludente e segregador que tem se perpetuado na sociedade, alicerçado no muro da democracia racial; o papel social, a autonomia e a democracia nas Universidades, os caminhos para avançar na democratização do acesso; e as medidas de assistência estudantil necessárias para consolidar uma realidade social enfrente a exclusão racial.

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também