Início > Notícias > Ortega assume na Nicarágua com promessa de lutar contra a pobreza
Ortega assume na Nicarágua com promessa de lutar contra a pobreza

O ex-guerrilheiro sandinista Daniel Ortega assumiu nesta quarta-feira (10/1) a presidência da Nicarágua, após prestar juramento ao cargo e receber a faixa presidencial das mãos da máxima autoridade da Assembléia Nacional, René Núñez, em uma cerimônia que contou com a presença de 14 chefes de Estado e 61 delegações do mundo todo.

O ex-guerrilheiro sandinista Daniel Ortega assumiu nesta quarta-feira (10/1) a presidência da Nicarágua, após prestar juramento ao cargo e receber a faixa presidencial das mãos da máxima autoridade da Assembléia Nacional, René Núñez, em uma cerimônia que contou com a presença de 14 chefes de Estado e 61 delegações do mundo todo.

Ortega é aclamado pela multidão A cerimônia de posse de Ortega, realizada na Praça dos Países Não-Alinhados da capital nicaragüense, começou pelo menos 1h30 depois do previsto, por causa do atraso de Hugo Chávez, que também nesta quarta foi reempossado como presidente da Venezuela para um novo mandato 2007-13.

Em um discurso para uma multidão na Praça João Paulo II, após assumir o cargo em Manágua, Ortega garantiu que estabelecerá um governo austero e de unidade nacional para lutar contra a fome e os graves problemas econômicos e sociais do país.

‘Nesta tarde histórica, retornamos ao governo depois de 16 longos anos na oposição, com a disposição de lutar contra a pobreza e a fome’, prometeu Ortega, em seu primeiro discurso como presidente.

Disse ainda que a faixa presidencial pertence aos nicaragüenses. ‘Esta faixa pertence aos pobres, aos nicaragüenses que estão dispostos a lutar pela justiça, a lutar para que desapareçam a fome, a falta de educação, de saúde, (a faixa pertence) a todos os nicaragüenses que foram agredidos pelas políticas neoliberais’.

Integração

Neste primeiro discurso, ele também traçou de maneira geral a política de seu governo, prometendo lutar contra a corrupção e reduzir os altos salários dos altos funcionários públicos.

Garantiu também que não vai privatizar o serviço de água potável, nem as empresas hidrelétricas em poder do Estado. O presidente recém-empossado assegurou que resolverá a grave crise energética do país com o apoio de Chávez, que nesta quinta fará a entrega em Manágua das primeiras unidades elétricas.

O líder sandinista também confirmou sua adesão, nesta quinta-feira, ao projeto integracionista Alternativa Bolivariana para a América Latina e o Caribe (Alba), promovido por Venezuela, Cuba e Bolívia.

Neoliberalismo

Diante das mais de cem mil pessoas que acompanharam sua posse, Ortega criticou o neoliberalismo e indicou que a Nicarágua seguirá por outro caminho a partir de agora.

‘Para onde vai a nossa riqueza?’, perguntou Ortega, ao falar das políticas neoliberais adotadas na Nicarágua. ‘Só para alguns poucos’, respondeu.

‘Quais são os resultados dessas políticas que o Papa João Paulo II chamou de capitalismo selvagem?’, voltou a perguntar o presidente. ‘Temos o desafio de abrir um novo caminho, que permita às famílias nicaragüenses viver com dignidade’, acrescentou.

Fonte: O Vermelho, com agências

Veja também