Início > Notícias > PM flagra trabalhadores em regime de escravidão
PM flagra trabalhadores em regime de escravidão

p { margin-bottom: 0.21cm; } Denúncia foi feita por sindicato; as vítimas prestavam serviços em uma granja na BR-49. Três trabalhadores de uma área rural localizada na BR-497 foram encontrados em condições precárias de trabalho pela Polícia Militar (PM) na tarde de ontem (15/12/10), após denúncia feita pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Uberlândia. Além [...]

Denúncia foi feita por sindicato; as vítimas prestavam serviços em uma granja na BR-49.

Três trabalhadores de uma área rural localizada na BR-497 foram encontrados em condições precárias de trabalho pela Polícia Militar (PM) na tarde de ontem (15/12/10), após denúncia feita pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Uberlândia. Além deles, sete crianças também estavam no local. O responsável pela contratação dos trabalhadores não foi identificado.

As vítimas prestavam serviços em uma granja arrendada para criação de gado. “Eles trabalhavam das 6h30 às 18h, sem comida, água e intervalo. Eles também estavam dormindo no chão e dividindo o mesmo espaço”, disse o presidente do sindicato, José de Oliveira. Ainda segundo ele, os trabalhadores relataram que estavam no local há quatro meses sem registro em carteira de trabalho.

O caso, conforme a PM, foi repassado a um assistente social para que seja feita orientação ou encaminhamento dos mesmos para um abrigo ou para o lugar de origem. 

Depoimento

As vítimas não prestaram depoimento na 16ª Delegacia Regional de Polícia Civil (16ª DRPC0). De acordo com a PM, por não haver encontrado o responsável pela área, as vítimas vão depor após o mesmo ser achado. Ainda segundo a PM, foi registrado Boletim de Ocorrência e será feita busca para localização do proprietário do local para que ele possa esclarecer os fatos.

O chefe do Ministério do Trabalho em Uberlândia, Juracy Alves dos Reis, disse que ainda não havia sido notificado com relação à situação até a noite de ontem. “Eu estava em Ituiutaba a trabalho, saberei mais sobre o assunto amanhã (hoje)”, afirmou. 

Publicado por Igor Corrêa Pereira
Fonte:  Sitio do  Correio de Uberlândia

Veja também