Início > Notícias > Deputados buscam consenso para votar projeto sobre fator previdenciário
Deputados buscam consenso para votar projeto sobre fator previdenciário

 Os deputados que integram a Câmara de Negociação de Desenvolvimento Econômico e Social, grupo de trabalho criado para analisar propostas que interessam a trabalhadores e empresários, retomaram nesta terça-feira a discussão sobre o fim do fator previdenciário. Os parlamentares devem chegar a um acordo sobre o texto que será votado em Plenário. O projeto de [...]

 Os deputados que integram a Câmara de Negociação de Desenvolvimento Econômico e Social, grupo de trabalho criado para analisar propostas que interessam a trabalhadores e empresários, retomaram nesta terça-feira a discussão sobre o fim do fator previdenciário. Os parlamentares devem chegar a um acordo sobre o texto que será votado em Plenário. O projeto de lei que extingue o fator (3299/08) já foi aprovado pelo Senado e aguarda votação na Câmara.

 Segundo o coordenador do grupo, deputado Eduardo Gomes (PSDB-TO), o objetivo é reunir sugestões recebidas até o momento por entidades trabalhistas e patronais. Depois disso, será realizada uma audiência pública com o ministro da Previdência e essas entidades para avaliar a aceitação da proposta.

 Eduardo Gomes informou que essa audiência pública será precedida de uma proposta objetiva que será formulada com esses dois segmentos (trabalhadores e empresários) com o mínimo de consenso. “A capacidade do grupo de trabalho é de entrar com uma melhor condição de aprovação por ter o sentimento dos dois segmentos que fatalmente vão se enfrentar no Plenário. Então, tem um número maior de convergência.”

 Solução intermediária

O deputado Assis Melo (PCdoB-RS), relator da matéria pelos trabalhadores na Câmara de Negociação, sugeriu que se encontre uma solução intermediária, que não seja nem o fim, nem a manutenção do fator previdenciário.

 A intenção do deputado é “conseguir aproximar os extremos”. Ele diz que é necessário tentar buscar uma solução para o fator previdenciário, mas, até o momento, isso não foi conseguido. “Nós temos a nossa posição, que leva em conta os trabalhadores. Achamos que é uma injustiça muito grande para ser colocado nos ombros dos trabalhadores o fator previdenciário. Nós precisamos, no meu entendimento, acabar com isso. De que forma nós vamos fazer, só com a discussão aqui no grupo para conseguir chegar a um consenso.”

 Relator pelos empresários, o deputado Jorge Corte Real (PTB-PE) preocupa-se com o déficit da Previdência, mas admite estar aberto à discussão de um novo modelo em substituição ao fator previdenciário.

 Tempo de serviço

O fator previdenciário é uma fórmula que reduz em cerca de 30% a aposentadoria de quem se aposenta por tempo de serviço e não por idade. Criado há mais de dez anos, o mecanismo tinha o objetivo de inibir as aposentadorias precoces.

 Em junho de 2010, o Congresso já havia aprovado uma emenda a uma medida provisória acabando com o fator previdenciário, mas o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva vetou a proposta.

Reportagem – Geórgia Moraes/Rádio Câmara

Edição – Newton Araújo

 

 

18 comentários para "Deputados buscam consenso para votar projeto sobre fator previdenciário"

  1. dayane agosto 27th, 2012 16:59 pm Responder

    gostei deste texto legal

  2. dayane agosto 27th, 2012 16:59 pm Responder

    é uma notícia irada

  3. dayane agosto 27th, 2012 17:00 pm Responder

    brigado

  4. antonio Santos agosto 30th, 2012 12:11 pm Responder

    Dizem que o fator previdenciário foi implantado para aumentar a arrecadação para a previdência , ou seja o FHC aprovou e o LULA não deixou acabar com ele embora antes de ser eleito sempre foi contra o fator. Nenhum político propoem implantar o fator sobre suas aposentadorias ou acabar com o 14º e 15º salário que nem recolhem imposto de renda sobre eles para ajudar na arrecadação . Todos querem explorar a classe trabalhadora que leva este país nas costas !!!Infelizmente o governo não tem oposição à altura e isto é lamentável pois fazem o que querem.!!!

  5. NILCE dezembro 14th, 2012 14:03 pm Responder

    Muito nobre os deputados buscarem um consenso para aprovar fim do fator previdenciário, porém se o governo ameaça com o Veto Presidencial , deveriam ameaçar em DERRUBAR O VETO, pois uma vez vetado o projeto de lei, o mesmo retornará ao Congresso Nacional, onde será apreciado em seção conjunta, no prazo de 30 (trinta). Pode o veto presidencial ser derrubado pela maioria absoluta dos deputados e senadores, que votarão em sigilo, conforme estipulado pelo artigo 66, §4º da CR/88.
    Não se esqueçam que as eleições estão próximas, os Deputados que estão criando obstáculos para aprovação do projeto, ficarão marcados e em contra partida os que lutarem para aprovação, mesmo que seja para DERRUBAR O VETO esses sim estarão fazendo história !!!! as eleições se aproximam e o povo esta de OLHO ……….

  6. Edgar Borges abril 29th, 2013 21:53 pm Responder

    E estaremos mesmo,de olho quem viver-vera.

    1. Jorge novembro 4th, 2014 13:14 pm Responder

      É uma vergonha nós pagamos impostos, contribuimos para a previdência e damos o nosso voto a uns políticos que aplicam esse tal de fator previdenciário na aposentadoria de um Cidadão Brasileiro. Eles são os Diabos e não podem mais do que DEUS nem do que JESUS, esses Ateus são amaldiçoados, nós temos Fé em DEUS e em JESUS CRISTO que a BOSTA que fizeram vai se acabar.

  7. celio caires gomes abril 29th, 2013 23:15 pm Responder

    basta corrigir o salario, eu deixei de receber 32% a menos da media do calculo dos 80 maiores salarios.
    em 16-03-2011. media era 1.710,00 recebi 1.194,00. Obs: o salario do aposentado como de todos os outros retorna para economia do pais, vai acabar gerando mais empego. so nao entendem por que nao querem.

  8. Jose Humberto Alfredo julho 7th, 2013 17:57 pm Responder

    ARTIGO 03 JHA. O FATOR PREVIDENCIÁRIO É UM VENENO PARA A SUA APOSENTADORIA Desde maio de 2012, por ter defendido a Tese sobre as Perdas na Aposentadoria, Fator Previdenciário e o Princípio da Isonomia, desempregado, dedico muito tempo para pesquisar e escrever na defesa do desprotegido IDOSO BRASILEIRO.
    Com experiência há mais de 20 anos na profissão Contador tc, cumulada com a de Bacharel em Direito, em junho de 2011, através da autoridade que a TESE me proporciona, VENHO ESCREVENDO E TORNANDO PÚBLICO, SOBRE AS PERDAS NA APOSENTADORIA, O PRINCÍPIO DA ISONOMIA E O FATOR PREVIDENCIÁRIO QUE VIOLA UM DIREITO CONSTITUCIONAL ADQUIRIDO, ENQUANTO O IDOSO NÃO TEM TEMPO DE VIDA SUFICIENTE PARA ESPERAR UMA TARDIA DECISÃO JUDICIAL, ENQUANTO para OS POLÍTICOS, O FATOR PREVIDENCIÁRIO UMA BANDEIRA PARA AS SEMPRE ELEIÇÕES QUE SE APROXIMAM, OU COM OS DESVIOS DA ATENÇÃO DO POVO BRASILEIRO, QUE DISCUTE EXAME DA OAB, DIREITO DA EMPREGADA DOMÉSTICA, DENGUE, GASTOS PÚBLICOS, OBRAS FARAÓNICAS, MAS ESQUECEM DE DISCUTIR O SEU DIREITO A APOSENTADORIA PARA SOBREVIVER COM DIGNIDADE!.

    Essa luta não é apenas minha, todo jovem tem pais, avós, tios e amigos que estão sendo lesados, discriminados, mas, me sinto solitário nessa luta em que 99,99% da imprensa, fecham as portas para os esclarecimentos, sem ônus, quanto as Perdas na Aposentadoria e o reflexo do Fator Previdenciário.
    Infelizmente, o brasileiro não tem o hábito de ler! Se não lê, não conhece o tanto que está sendo prejudicado no dia-a-dia. FHC Fernando Henrique Cardoso, aposentou-se, em 1968/1969, aos 37 anos de idade, denominou aposentados de “VAGABUNDOS”, implantou o plano real, usou a sua inteligência e conhecimento catedrático para FULMINAR O DESPROTEGIDO IDOSO DO BRASIL, em julho de 1994, cassou o direito adquirido do contribuinte, substituindo a média dos últimos 36 anos como base de cálculo da aposentadoria, substituindo por 80% dos maiores salários a partir de julho de 1994, pior, se o idoso está em declínio de saúde, perde a capacidade de laborar, quanto mais estiver na ativa, seus baixos salários estão prejudicando a aposentadoria e desprotegido PRIMO POBRE. ”

    A perversidade do FATOR PREVIDENCIÁRIO É INCALCULÁVEL, pode ser demonstrada por especialista. Como o governo brasileiro é transparente, naturalmente, deverá remeter para todos os idosos que tenha mais de 53 anos de idade, um DEMONSTRATIVO PARCIAL DO QUE CORRESPONDE A SUA APOSENTADORIA, HAJA VISTA QUE O MINISTRO FA PREVIDÊNCIA SOCIAL, JÁ ESCALRECEU QUE O INSS TEM CONDIÇÃO DE PROCEDER APOSENTADORIA EM 30 MINUTOS, ASSIM, SALVE O PRINCÍPIO DA TRANSPARÊNCIA E VERDADE REAL.

    Abaixo, transcrevo fragmentos de informações veiculadas nas Redes Sociais, Mídia, FACEBOOK, da realidade Organização Econômica, Social e Política do Brasil:
    O fator previdenciário, nos primeiros 10 anos, gerou uma economia de 10 bilhões de reais, por impedir a aposentadoria do idoso do regime geral da previdência social, mas, concede reajuste de salários aos servidores dos três poderes executivo, legislativo e judiciário, pelo que irá gastar entre “18 bilhões de reais no primeiro ano, em 2013, isso é vangloriar ao prejudicar o primo pobre e distribuir ao primo rico”.

    O custo anual em salários com os três poderes é de 11 bilhões de reais. Estima-se gastos com verbas de gabinete, indenizatórias e benefícios, ultrapassa 145 bilhões de reais. POR OUTRO LADO, uma emissora de TV, tornou público que a arrecadação em impostos nos primeiros meses do ano de 2013, é de 1 trilhão de reais. O Brasil tinha 26 Ministérios, quando Lula, assumiu o governo, logo, aumentou mais “11 Ministérios, foram admitidos 221.000 servidores”, enquanto Lula deixou o País com uma dívida de 173,5 bilhões, o Brasil promoveu a desconstrução dos estádios de futebol e construiu SOFISTICADOS ESTÁDIOS para bancar a COPA 2014.
    A Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, juntamente com a Câmara dos Vereadores, instituíram a Lei 9725/2009, nova Lei de Uso e Ocupação do Solo, os apartamentos de 2 quartos que em 2007, eram vendidos por R$ 47 mil, subsidiados pelo governo com R$ 17, em 2011, esses mesmos apartamentos passaram a ser vendidos por R$ 220 mil, impondo aos pobres contribuintes, todo tipo de sacrifício e confisco, também, os fiscais da PBH, passaram a alarma a vida de pequenos contribuinte, impondo que derrubem as suas construções erigidas em 1983, aplicando multas de R$ 15.000,00, para enlouquecer contribuintes que possui renda mensal de mais ou menos R$ 1.000,00, usando e abusando do PODER DO MANDO, retroagindo a citada lei para afetar obras construídas e amparadas na Lei de Uso e Ocupação do Solo nas suas épocas próprias.

    O Brasil, ocupa o 5o. lugar mundial, em termos de riqueza, distribui vantagens para os três poderes a nível de país dessa grandeza.

    O Brasil, ocupa o 78º. Lugar mundial, em termos de DIREITOS SOCIAIS, dá tratamento de país sub desenvolvido, aos contribuintes do regime geral da previdência social, que contribuíram por 35 anos ao INSS, esses não podem se APOSENTAR, pior, tiramdo primo pobre para distribuir para o primo rico.

    O FATOR PREVIDENCIÁRIO É UM VENENO PARA A SUA APOSENTADORIA! AJUDE-NOS A COMBATÊ-LO, CONSULTE o blog http://www.ofatorprevidenciario.blogspot.com.br e o facebook josefatoralf. COMPARTILHE, DIVULGUE E PROTESTE! BH 07/07/2013. 14:30hs. José Humberto Alfredo, OABMG 22.325E Bacharel em Direito, em junho de 2011, pela Escola Superior Dom Helder Câmara.

  9. Jorge Eduardo Sales Lopes julho 15th, 2013 13:12 pm Responder

    Antes do fator previdenciário existem várias questões pendentes de perdas acumuladas
    ao longo dos anos e outras que vou enumerar em época devida.

  10. neiva quadros julho 25th, 2013 19:26 pm Responder

    nao e justo fator previdenciario e a desvinculaçao do salario minimo, dos salarios acima do minimo, nos iniciamos nossa cminhada de trabalho com o acordo de quado nos aposentassemos receberiamos vlrs praticamente integral e agora quan do estamos necessitando de medicamento,medicos fisioterapeutas,cuidadores nao temos recursos que contribuimos que acreditamos ser nossos dirteitos, nao temos recursos para pagarmos uma clinica para ficarmos no final dos nossos dias,os governantes teem que se sensibilizar e honrar o acordo feito conosco.

  11. Maria JOSÉ pEREIRA DA cOSTA oLIVEIRA setembro 3rd, 2013 14:03 pm Responder

    Diante de uma situação como esta eu copm 56 anos de idade e 37 de contribuição me sinto envergonhada de ser brasileira, pois isto é a maior aberração que pode existir um professor já ganha uma ninharia e ao se aposentar os poderes roubam pela metade, se eu fosse voces criava um pouco de consciencia não só eu como todos nósestamos indignados e não vamos mais eleger este tipo de gente que usam falcatroa contra os pobres trabalhadores. Pensem bem se não voces irão pra o fundo o poço, porque DEUS é mais e ele está no comando.

  12. Marilin Rosler outubro 15th, 2013 09:33 am Responder

    Senador sempre o tive em mais alta consideração, mas levantar esta justa bandeira de aposentadoria aos 25 anos para os trabalhadores da construção é uma vergonha para o Senhor!!!
    Se nem consegue cumprir a promessa e garantia de luta pelo Fator Previdênciário e nem posta notícias de sua cobrança a Presidenta Dilma !!
    Prezado agora não vai colar mais esta bandeira eleitoreira, terás surpresa nas urnas!!!
    O Povo cansou – cansou de suas promessas e agora estás “na moita” sem coragem para lutar e sem força dos demais representantes – qual é a força que tens???Nenhuma eu posso responder tenho visto e acompanhado dia à dia.
    O que prometeste – nem consegue fazer!!
    Então meu Senador vamos tirar você do posto e colocar outro para fazer!!
    O Povo vai te derrubar juntinho com a presidenta Dilma, te dar um tombo deste posto, estamos cansados de promessas e esta de aposentadoria aos 25 anos foi a gota, mas devo avisá-lo que não é só o Senador que é inteligente!!! Não cairemos nesta bandeira eleitoreira – prezado ..me sinto ofendida e desesperançada porque o julgava uma pessoa do bem.

  13. VERA abril 16th, 2014 10:19 am Responder

    É um absurdo, depois desses anos todos de luta, procurando soluções, chegando até aparecer sugestões, vem o ministro da previdencia, o senhor Garibaldi Alves Filho, dizer:” eu não acredito, infelizmente, que possa ser encontrada uma solução este ano, porque este é um ano eleitoral.”
    É brincadeira,né!
    Eles podem continuar ganhando seus altos salários (e nós é que pagamos, através dos impostos que pagamos) , seu 14º, seu 15º, ajuda moradia, ajuda isso, ajuda aquilo e o povo é que tem que ser sacrificado. É revoltante!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  14. joao maria junho 11th, 2014 15:45 pm Responder

    É uma vergonha, a situação do trabalhador Brasileiro, se depender desses inconscientes dirigentes do nosso pais que de gestores não tem nada , pois se tivessem, teriam o mínimo de consideração com os trabalhadores brasileiros, que não tem hora do dia ou da noite para se levantar para poder cumprir com suas jornadas de trabalho, para no final das contas (ou da vida) ter que ouvir um miserável de um ministro da previdência dizer que, “A PREVIDENCIA SOCIAL ESTÁ COM UM SUPERÁVIT DE 13 BILHÕES POR ANO” não tem vergonha, e, nem escrúpulo pois este dinheiro, é confisco das aposentadorias dos nobres trabalhadores que começaram a trabalhar muito cedo, com idades baixíssimas e ainda ter que ouvir estas baboseiras brasileiras, e mais ainda não poder se aposentar após completar 35 anos de trabalho e de contribuição. Mas eu creio que este maldito fator cairá de inferno abaixo em NOME DE JESUS CRISTO NOSSO SENHOR.

  15. namaciel@hotmail.com agosto 19th, 2014 16:43 pm Responder

    Srs, Políticos não esqueça que no ano 2014 temos o direito de exercemos a democracia direta na hora de votarmos. O Fator Previdenciário é filho do PSDB e do PT, pois um criou e o outro manteve quando veto sua extinção.
    Agora podemos votar naqueles que defende o Fim do fator. Fora PT, pois esse partido se diz representante dos Trabalhadores do Brasil.
    Vamos fica de olho.
    Nascimento Alves Maciel.

  16. Jorge Sales novembro 4th, 2014 15:50 pm Responder

    É uma vergonha nós pagamos impostos, contribuimos para a previdência e damos o nosso voto a uns políticos que aplicam esse tal de fator previdenciário na aposentadoria de um Cidadão Brasileiro. Eles são os Diabos e não podem mais do que DEUS nem do que JESUS, esses Ateus são amaldiçoados, nós temos Fé em DEUS e em JESUS CRISTO que a BOSTA que fizeram vai se acabar

  17. Fernando abril 9th, 2015 14:02 pm Responder

    O fator previdenciário prezados senhores é uma vergonha para a nação Brasileira que trabalha a vida inteira e quando se aposenta é para morrer e nossos políticos não contribui com a previdência por que ?eles deveria contribuir com a providencia ( e ceto aqueles que é contra o fim do fator

Deixe seu comentário

Veja também