Início > Notícias > Professores da UFRGS aprovam GREVE por tempo indeterminado a partir de 29 de junho
Professores da UFRGS aprovam GREVE por tempo indeterminado a partir de 29 de junho

  Em Assembleia Geral, no dia 25 de junho, na Faculdade de Economia, os professores da Ufrgs (ANDES-SN) aprovaram por ampla maioria o início da greve para o próxima sexta-feira, dia 29 de junho. Com o auditório lotado com aproximadamente 200 professores, o plenário entrou em regime de votação ficando assim: FAVORÁVEIS À GREVE – [...]


 

Em Assembleia Geral, no dia 25 de junho, na Faculdade de Economia, os professores da Ufrgs (ANDES-SN) aprovaram por ampla maioria o início da greve para o próxima sexta-feira, dia 29 de junho.

Com o auditório lotado com aproximadamente 200 professores, o plenário entrou em regime de votação ficando assim:

FAVORÁVEIS À GREVE – AMPLA MAIORIA

CONTRÁRIOS – 15 VOTOS

ABSTENÇÕES – 06 VOTOS

Alteração sobre a entrega de documento ao Reitor: Amanhã, 26/6, será feita a comunicação oficial ao Reitor sobre o início da greve por tempo indeterminado a partir de 29/06, obedecendo as 72h de antecedência determinadas pela Lei 7783/89 que dispõe sobre o exercício do direito de greve.

Mais informações em breve.

 

Com informe do Comando Local de Greve da ASSUFRGS

7 comentários para "Professores da UFRGS aprovam GREVE por tempo indeterminado a partir de 29 de junho"

  1. rdt junho 25th, 2012 23:13 pm Responder

    E onde foram parar os oitenta por cento desfavoráveis à greve? Mistérios da fé…

  2. Joao Ninguem junho 26th, 2012 03:35 am Responder

    Cade as reinvidicacoes?

  3. alvaro fernandes ribeiro neto junho 26th, 2012 11:27 am Responder

    Habemus papa!
    Estes professores/70% agora pulam de lado como gafanhotots/procuracoes. O negocio da greve geral da universidade é mais do que parece: eles vao ter que rever os seus votos ridiculos e o golpismo neolibeles, tao reitorto/izquierdo quanto da hegemonica farsul/fiergs mandando e remendando a Fundacao (enorme CX2universitario) e os processos de terceirizacao lesivos nos contratos e absolutamente ilegais com seus celetistas submetidos a duplas chefias duplamente alienadas dos seus direitos e da valorizacao e significacao de seus trabalhos e servicos absolutamente necessarias ao funcionamento da UsinaUniversitaria.
    Nao apenas sindical e civica estao presentes na discussao da Educacao Nacional.
    Habemus papa – Sr Apos Sociologo UFRJ e outras, MUNIZ SODRE, o verdadeiro. Apresentou-se em entrevista no Roda Viva, TV Cultura, 25/06/2012,
    Vale a pena informar-se para nao embarcar de novo no papo desses complexos complexados professores da UFRGS que para dar um passo sindical, comprometeram a historica ADUFRGS, carente de representacao e legitimidade,
    Saibamos respeita-los como fizeram aprovando uma CU de proporcionalidade, inconstitucional (cf clausula petrea, art 60 – vale a pena ler todo o artigo, pois sem conhece-lo vamos nos entregar a esse cretino/vaidade como eu como tu, metidos de legalidades falsificados de portarias e procuracoes duvidosas, gol[istas natos e pervertidos, do cretino/vaidade e, sobretudo dos seus asseclas de 1/2 tijela.
    ASSUFRGS ponham as costas protegidas contra a parede quando negociarem. O CU foi apenas uma esparrela, um subterfugio que serviu para esses tiranosizquierdopatas ganhar um tempo a mais para perpetuar o cretino/vaidade, que recusamos por ser uma falsabaiana, um medroso complice dos Conhecimentos Produzidos, como se o sua propriedade fosse deles. A propriedade do metodo universitario é do Povo Brasileiro, chega de moleza para a Farsul, Fiergs e Volunarios e Emprendedorismo balofo dos libeles e seus liberais ideologicos de carteirinha. chega de papo.
    Agora é nossa grana e uma nova universidade para os liobertos, chega de escravidao e desta terceirzacao criminosa que so interessa aos donos das empresas de servico e alguns CX2, cachoeirinhas e dantascravocrata e banqueiro.
    Chega destes falsas competentes de gengivite e de ganancia organizando as politicas de infra, de pessoal, etc enfim, a administracao legal, – suporte do ato sagrado de conhecer e se qualificar como cidadao e profissional.

    Apliquemos o metodo lesbic, eficiente, capaz de arrancar dos tribunais, a cruz, deixando apenas o brasao da nossa Republica Federativa do Brasil, onde os cidadaos sao responsaveis por seus crimes.

    Olho vivo, porque o nosso objetivo é sindicalizar, ou facilitar recursos para os celetistas em servico publico, afim de protege-los da furia das terceirizacoesz arbitrarias e cx2, estilo Fundacao. Fiscalizacao já. Saber o que se passa nesta cxpreta, cx2 ou caixinha de gorjeta ????

    Chega de trabalho escravo, chega de tecnolatria, chega de bobagem – o ato de aprender/ensinar é iniciatico e todo o PROFESSOR COLETIVO, é bem maior que o pretensioso cretino/vaidade mais arbitrario . Apenas os verdadeiros MESTRES – e sao a maioria na UFRGS, cserao competentes dar ontra sorte a estes espertinhos que controlam a Fundacao e assim, tambem, os contratos de terceirizacao.

    VIVA A UNIVERSIDADE DE ESTADO-NACAO DO BRASIL as universidades federais paradigma da excelencia da transformacao dos Saberes em Conheceres, cidadoas e profissionais, educados, qualificados, bonitos e belos, a forca da juventude da NACAO BRASILEIRA.

    Avancemos nossas propostas de organizacao – positiva, amor/ordem/progressso/e do conhecimento desconhecido que preside nossa atividade e nos espicha a vida e o proprio salario, valorizado mesmo. Chega de papo furado. Viva o Povo Brsileiro, estudantes universitarios e nos servidores publicos (estatutarios e celtisas. o resto sem contrato, sao os escravos e assediados moraris e sexuais que foram rebaixados a 15% para cada. ó!

    Considerar e poderar, avaliar a ampliacao estensa em mais dois turnos: a madrugada e o amnhecer. Reorganizemos a Universidade 24hs, a servico do POVO BRASILEIRO – nosso compromisso de prestar um servico de qualidade verdadeiro atraves dos corpos coletivos, micromoleculares micromolecularizados,, dos servidores – sestatutarios e dos celetistas e a libertacao dos trabalhadores escravizados ou colonizados em falsificacoes cientificas (171, cravado e encravado) e desenvilhemo-nos das armadilhadas conivencias e outros assedios sexuais e morais ainda em voga e as muitas outras mentiras deslavadas dos hipocritas.

    Oucam Cazuza e Renato Russo, oucam seus coracoes de estudante antes de negar qualquer confianca, ao desconfiar dos mais belos e das mais belas estudantes, os nossos urguianos, viva o DCE e seus DA’s, Viva o CV do CV dos Estudantes da UFRGS, convivendo com seus limites e respeitando as suas representacoes organizacionais, sem submeter-se as perversoes dos seus funcionamentos oligarquicos e elitistas, bem como o racismo mais cretino/vaidade tipico dos covardes e dos incautos, para nao dizer das atuais autoridades constituidas e GOLPISTAS, 70%nao foi a gota final .

    De olhos abertos, de sonho acordado, a luta/luto nas veias, a ASUFRGS no coracao, saibamos nos desvvincilhar dos crassos, o que comeu Espartaca inteiro, preso em uma bota como um rato.

    A luta/luto em solidariedade ao Paraguai e contra os seus golpistas, de smpre tomados pelo cretino/vaidade,a lamina de uma terceira margem, onde foi descomprido o pacto democratico.
    Viva a nossa luta/luto 4ever, Viva Mariategui, Viva Durruti!
    Alvaro.

  4. João junho 26th, 2012 12:54 pm Responder

    Que eu saiba a Andes não representa os docentes da UFRGS

  5. João junho 26th, 2012 12:55 pm Responder

    Que eu saiba a ANDES não representa o corpo docente da UGFRGS

  6. Marione R. Uebel junho 26th, 2012 15:08 pm Responder

    Também sou professora, portanto sei o quanto essa classe precisa lutar pelo seus direitos. Mas também sei que é, ou deveria ser, uma classe regida pelo bom senso. Portanto, acho um absurdo iniciar esta greve nesse exato momento, isto é, há praticamente 1 semana do términio das provas finais do primeiro semestre. Seria prudente, pelo menos, terminar este semetre para não prejudicar os alunos, que, aliás, não tem nada a ver com tudo isso. Alguns, inclusive, em final de curso, os quais vão depender disso para concluir a graduação. Só posso ficar indignada com essa decisão…por ela ter sido tomada para se concretizar nesse final de semestre. Realmente não é justo com os alunos.

  7. Paulo Antoniolli junho 27th, 2012 12:02 pm Responder

    Será que o “magnífico” também fará uma “comissão de pelegos” para tratar com os professores em greve, como fez para nós, técnicos administrativos?

    É bom acompanhar isso, pois a assembléia dos professores foi convocada pela Andes, enquanto que a maioria dos professores dessa Ufrgs, se não me engano, pertence ao proifes, entidade que tem caráter adesista ao governo bem como a essa reitoria.

    Ufrgs é o cúmulo do reacionarismo e do atraso democrático.

Deixe seu comentário

Veja também