Início > Notícias > Profissionais de saúde protestarão contra projeto de lei do Ato Médico
Profissionais de saúde protestarão contra projeto de lei do Ato Médico

O projeto de lei do Ato Médico, que visa regulamentar o exercício da medicina, está gerando protestos de profissionais e estudantes da área de saúde. Uma mobilização está marcada para a próxima quarta-feira (30) na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF), em que são esperadas dez mil pessoas.  O coordenador da Comissão de Assuntos Parlamentares [...]

O projeto de lei do Ato Médico, que visa regulamentar o exercício da medicina, está gerando protestos de profissionais e estudantes da área de saúde. Uma mobilização está marcada para a próxima quarta-feira (30) na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF), em que são esperadas dez mil pessoas.

 O coordenador da Comissão de Assuntos Parlamentares do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito), José Roberto Borges dos Santos, explica que com a Lei do Ato Médico, as prescrições de saúde só poderão ser fornecidas por médicos.

 ”Ela tira das demais profissões de saúde a possibilidade de prescrever o seu tratamento. Porque do jeito que está lá, é ato exclusivo do médico a prescrição terapêutica. Nós temos um universo entre estudantes e profissionais de 5 milhões de pessoas se dizendo prejudicadas, e será que 310 mil médicos é que estão com a razão? Será que isso não é, realmente, reserva de mercado?”

 Diversos conselhos federais de profissões da saúde são contra o Ato Médico, como de enfermagem, biomedicina, farmácia, psicologia e fonoaudiologia. Segundo afirma José Roberto a Lei causará “um prejuízo à população”, principalmente nos locais com carência de médicos.

 ”Basta você ir ao interior de qualquer estado brasileiro menos favorecido, nós sabemos que o médico não vai estar presente, ele já não está hoje. Mas nós sabemos que lá você vai ter um enfermeiro, um fisioterapeuta, um farmacêutico, uma assistente social. Nós queremos a independência da profissão, dentro das prerrogativas de cada profissão.”

O projeto de lei do Ato Médico tramita há 10 anos no Congresso Nacional. Atualmente, encontra-se em discussão na Comissão de Educação do Senado.

(Fonte: Radioagência NP)

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também