Início > Notícias > Protesto contragerência de hospitais universitários adia reunião
Protesto contragerência de hospitais universitários adia reunião

Saúde Web Representantes dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras invadiram o Plenário nesta terça. Para eles, a criação de uma administradora caracteriza-se por uma privatização disfarçada* Câmara poderá votar redução de impostos de tablets Plenário Câmara poderá votar redução de impostos de tabletsA comissão especial criada para analisar o Projeto de Lei 1749/11, [...]

Saúde Web

Representantes dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras invadiram o Plenário nesta terça. Para eles, a criação de uma administradora caracteriza-se por uma privatização disfarçada
* Câmara poderá votar redução de impostos de tablets Plenário Câmara poderá votar redução de impostos de tablets
A comissão especial criada para analisar o Projeto de Lei 1749/11, do Executivo, que cria a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), adiou para esta quarta-feira (14) a reunião para discutir e votar o parecer do relator, deputado Danilo Forte (PMDB-CE).

Privatização disfarçada

A reunião nem chegou a ser aberta porque os servidores da Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras (Fasubra) invadiram o Plenário 13. Eles são contra a aprovação do projeto, porque, na opinião deles, a criação de uma empresa para administrar os hospitais universitários nada mais é do que uma privatização disfarçada.

Os deputados Chico Alencar (Psol-RJ) e Alice Portugal (PCdoB-BA) querem que a reunião seja realizada no Plenário 1, o maior das comissões, para permitir a participação dos sindicalistas.

Alice Portugal disse que vai procurar convencer alguns deputados da comissão especial a votar contra o projeto. Ela pediu o empenho dos manifestantes para que pressionem os deputados.

A comissão especial criada para analisar o Projeto de Lei 1749/11, do Executivo, que cria a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), adiou para amanhã (14) a reunião para discutir e votar o parecer do relator, deputado Danilo Forte (PMDB-CE).

Privatização disfarçada

A reunião nem chegou a ser aberta porque os servidores da Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras (Fasubra) invadiram o Plenário 13. Eles são contra a aprovação do projeto, porque, na opinião deles, a criação de uma empresa para administrar os hospitais universitários nada mais é do que uma privatização disfarçada.

Os deputados Chico Alencar (Psol-RJ) e Alice Portugal (PCdoB-BA) querem que a reunião seja realizada no Plenário 1, o maior das comissões, para permitir a participação dos sindicalistas.

Alice Portugal disse que vai procurar convencer alguns deputados da comissão especial a votar contra o projeto. Ela pediu o empenho dos manifestantes para que pressionem os deputados.

*Com informações da Agência Câmara

Veja também