Início > Notícias > PSOL E PV protocolam pedido de impeachment da governadora Yeda Crusius
PSOL E PV protocolam pedido de impeachment da governadora Yeda Crusius

PSOL E PV protocolam pedido de impeachment da governadora Yeda Crusius

A Ação por Crime de Responsabilidade contra a governadora acusa Yeda Crusius pelos crimes de tráfico de influência, entrega da coisa pública e improbidade administrativa foi protocolada na Assembléia Legislativa do Estado do RS na tarde de terça-feira, 10 de junho. Baseada nas gravações feitas pelo vice-governador, Paulo Afonso Feijó, a peça jurídica foi elaborada pelo advogado Pedro Ruas e está fundamentada na Lei 1.079/50. Assinam o documento, a deputada federal pelo PSOL, Luciana Genro, o Presidente Estadual do PSOL, Roberto Robaina, e o Presidente Estadual do PV, Edison Pereira.

Após protocolar a ação, o autor, advogado Pedro Ruas, destacou que há um sentimento generalizado na sociedade gaúcha de que é preciso punir os corruptos e que não se pode calar frente a confissões de ciência e omissão de atos criminosos por parte de integrantes do mais alto escalão do poder executivo estadual. O Presidente do PSOL, Roberto Robaina, declarou que os gaúchos devem dar o exemplo para o Brasil na luta contra a corrupção, derrotando esse governo e chamando eleições para escolher um novo governante. “É preciso que a população se mobilize, expresse nas ruas seu repúdio à conivência dos governantes para com a corrupção e pelo Fora Yeda”, disse ele. Para o Presidente do PV, Edison Pereira, essa ação é apenas o primeiro passo no sentido de buscar encontra dignidade na política gaúcha. “Esperamos que outras denúncias venham a público, que a sociedade responda ao nosso chamado por mobilização, que os partidos se posicionem para que esse movimento ganhe corpo”, afirmou Pereira.

Já a deputada Luciana Genro classificou como criminoso o fato da Governadora ter estado até agora conivente como o uso indevido que os partidos de sua base fazem dos órgãos públicos para se locupletar e não tenha tomado medidas muito contundentes para acabar com isso. Ao contrário, ela faz coro com aqueles que criticam de “traidor” aquele que denuncia e pede providências. “A Governadora Yeda Crusius assinou sua sentença de culpa ao não repudiar o que disse o seu ex-secretário da Casa Civil, Cézar Busatto, e ao rechaçar as insistentes denúncias de seu vice, Paulo Feijó”, concluiu a deputada do PSOL.

Fonte: Site do Psol (10/06/2008)

Veja também