Início > Notícias > Rede pública terá livros que valorizam diversidade cultural brasileira
Rede pública terá livros que valorizam diversidade cultural brasileira

Cerca de 14 milhões de alunos da rede pública de ensino fundamental vão ter acesso a clássicos da literatura nacional e internacional, no formato de texto, histórias em quadrinhos e imagens a partir de fevereiro.

Cerca de 14 milhões de alunos da rede pública de ensino fundamental vão ter acesso a clássicos da literatura nacional e internacional, no formato de texto, histórias em quadrinhos e imagens a partir de fevereiro. Os livros fazem parte da coleção do Programa Nacional Biblioteca, da Escola do Ministério da Educação (MEC), que vai distribuir nas escolas mais de 7,5 milhões de exemplares.

Segundo a coordenadora geral de Estudos e Avaliação de Materiais do MEC, Jane Cristina da Silva, a literatura permite que os estudantes ampliem o conhecimento dos alunos para outras realidades. "Por meio da literatura, podemos abrir novas possibilidades de conhecimento de várias realidades aos alunos das escolas públicas," afirmou.

Para o deputado Luiz Alberto (PT-BA), a iniciativa do MEC irá consolidar a cultura brasileira nas escolas públicas. "É extremamente importante o Ministério da Educação distribuir esses livros, pois tornará concreta, para os alunos, a contribuição desses atores na formação da história brasileira," disse.

Um exemplo dos livros a serem distribuídos é O Negro da Chibata, do escritor Fernando Granato, um dos que serão distribuídos gratuitamente para mais de 46 mil escolas de todo o país. A obra conta a história de João Cândido Felisberto, o Almirante Negro, que liderou a Revolta da Chibata, em 1910, no Rio de Janeiro.

Para o escritor, a inclusão do livro na coleção do Programa Biblioteca da Escola e o contato dos estudantes com a história de João Cândido vai estimular a luta contra a desigualdade e a valorização da cultura negra.

Fonte: CUT/RS

Veja também