Início > Notícias > Regulamentação JÁ! É Agora, é para tod@s! E nem um pila a menos.
Regulamentação JÁ! É Agora, é para tod@s! E nem um pila a menos.

30h semanais

12 comentários para "Regulamentação JÁ! É Agora, é para tod@s! E nem um pila a menos."

  1. Arthur Bloise abril 9th, 2013 15:39 pm Responder

    Creio ser fundamental a participação de todos nesta luta. Organizar nas unidades e participar massivamente da Assembléia.

    Outras universidades já estão em processo de discussão e negociação (inclusive com greve) sobre a questão e é preciso unir as experiências para negociar a conquista mais desejada: 30 horas semanais para todos, sem discriminação de setores e pessoas e em defesa da qualidade do serviço que já prestamos. A universidade forma, pesquisa, presta serviços diferenciados e complexos, articulados entre si e estas questões já estão previstas na forma da lei para a flexibilização da jornada.

    Mas uma questão me intriga: qual a opinião do pró-reitor e da vice-pró-reitora da Progesp, técnicos-administrativos como nós, sobre o assunto? Pergunto porque há formas e formas de interpretar a lei. Somos sabedores que uma boa interpretação jurídica (sem tergiversações) no sentido de garantir a qualidade do serviço público e a qualidade de vida dos servidores só depende da disposição e convicção dos que terão a tarefa de negociar.

    A sociedade quer ver o serviço público funcionando bem, funcionando sempre quando esta precisa e sendo atendida por servidores motivados.

    Sugiro ao setor de imprensa da Assufrgs maior divulgação da Assembléia e da paralisação com cartazes pela Universidade. Bem como uma atividade de formação na parte da tarde.

  2. Rejane abril 9th, 2013 15:55 pm Responder

    Parabéns pela escolha do material…ficou muito bom…só unidos seremos fortes!

  3. Fábio abril 11th, 2013 20:31 pm Responder

    No HCV os informes estão chegando prontamente, inclusive com reuniões que estão acontecendo também na FAVET, mas parece que com número menor de participantes.

  4. Lauro abril 11th, 2013 23:27 pm Responder

    Aposentado, com 39 anos de serviço contribuídos na UFRGS. Não concordo com 30 horas semanais, já somos perseguidos como funcionários, e os outros trabalhadores (públicos ou privados), temos é que lutar por melhores salários, e não tentando diminuir horas trabalhadas.

  5. Adão abril 18th, 2013 10:07 am Responder

    Prefiro ter um salário melhor do que trabalhar 30 horas.

  6. Rafael Cecagno abril 23rd, 2013 19:35 pm Responder

    Lauro e Adão, não está em pauta salário maior… e, essa não é uma luta “umbiguista” por privilégios… recomendo se informarem sobre as justificativas para nossas reivindicações… como? participando de reuniões e assembleias… inclusive nestas vocês podem, expondo seus rostos, emitirem suas opiniões…

  7. Ana Lúcia abril 24th, 2013 12:02 pm Responder

    Colegas,

    repito o que já falei em outras notícias aqui no site.

    Acredito que todas as falas DEVEM SER CONSIDERADAS com a atenção e compreensão devidas — sejam contrárias ou a favor da flexibilização da jornada de trabalho dos TAEs da UFRGS , por exemplo.

    Vamos embasar a contrariedade a determinados assuntos e pontos colocados pelos colegas com argumentos, indicações de leituras de notícias e documentos, por exemplo. Nem sempre ir a reuniões, assembleias e outros é o suficiente, por exemplo.

    Um abraço a todos.

    Ana

    1. Rafael Cecagno abril 25th, 2013 13:27 pm Responder

      Discordo, Ana… as falas que devem ser consideradas são, primeiramente, as que não são anônimas. Falas que desqualificam os interlocutores (que estão identificados) também não devem ser consideradas. Falas que apostam da desinformação, seja por ignorância ou seja por má-fé, também não devem ser consideradas… O que não pode é um colega (será que é colega?) ficar anonimamente escrevendo bobagens, atacando pessoas, desconstruindo o trabalho dos outros, etc… Temos que ter cuidado para não confundir democracia com bagunça… confundir “controle de responsabilidades” com censura… etc…

      1. Ana Lúcia abril 26th, 2013 11:23 am Responder

        Prezado Rafael,

        mantenho a minha opinião de que TODOS os comentários devem ser considerados. Um comentário contrário a minha opinião sobre determinado assunto, por exemplo, deve ser rebatido com argumentos sólidos e bem construídos, é claro! Mas vejo muitos e MUITOS MESMO contrapontos que são feitos partindo do fato do comentador não ter colocado nome completo, não concordar com o que foi noticiado. Sem falar em comentários bem construídos (com questionamentos, dúvidas, sugestões, etc.) e não ofensivos que são rebatidos de uma maneira, no mínimo, deselegante para não falar algo pior e mais ofensivo. Por isso vejo o “anônimo”, muitas vezes, como alguém que está se resguardando. Repito, comentários devem ser considerados no seu todo (texto e seu autor) e rebatidos com argumentos, não importando se a pessoa foi assim ou assado. Seja o inverso no contraponto, se a pessoa foi ofensiva, áspera, etc. e tal, siga o caminho contrário. Ex.: Ela está desinformada sobre determinado assunto, indique locais para ela se informar, sites, reuniões, seminários e cursos temáticos, entre outros.

        Um abraço.

        Ana

        1. Ana Lúcia abril 26th, 2013 11:24 am Responder

          Prezado Rafael,
          mantenho a minha opinião de que TODOS os comentários devem ser considerados. Um comentário contrário a minha opinião sobre determinado assunto, por exemplo, deve ser rebatido com argumentos sólidos e bem construídos, é claro! Mas vejo muitos e MUITOS MESMO contrapontos que são feitos partindo do fato do comentador não ter colocado nome completo e/ou não concordar com o que foi noticiado, entre outros. Sem falar em comentários bem construídos (com questionamentos, dúvidas, sugestões, etc.) e não ofensivos que são rebatidos de uma maneira, no mínimo, deselegante para não falar algo pior e mais ofensivo. Por isso vejo o “anônimo”, muitas vezes, como alguém que está se resguardando. Repito, comentários devem ser considerados no seu todo (texto e seu autor) e rebatidos com argumentos, não importando se a pessoa foi assim ou assado. Seja o inverso no contraponto, se a pessoa foi ofensiva, áspera, etc. e tal, siga o caminho contrário. Ex.: Ela está desinformada sobre determinado assunto, indique locais para ela se informar, sites, reuniões, seminários e cursos temáticos, entre outros.
          Um abraço.
          Ana

        2. Rafael Cecagno abril 26th, 2013 14:45 pm Responder

          Constituição Federal, art 5º, IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;”

          importante: cabe à AssufrgS, responsável pelo seu site, fazer cumprir a norma constitucional acima, pois será responsabilizada caso algum “Lauro”, “Adão” ou outro anônimo causar algum dano através deste site. Ou até pior, alguém se identificar com o nome de uma terceira pessoa, visto que não há controle de login/senha…

          vou além: o sindicato PAGA uma assessoria jurídica… se não acreditam em mim, questionem esta assessoria.

  8. Ana Lúcia abril 24th, 2013 12:18 pm Responder

    NOTÍCIAS SITE DA ASSUFRGS E OUTROS SINDICATOS DE IFES:

    ASSUFRGS REÚNE COM ADMINISTRAÇÃO CENTRAL. Disponível em:
    http://www.assufrgs.org.br/noticias/tecnico-adminstrativos-e-administracao-central-formarao-comissao-na-proxima-semana/

    ASSUFRGS REÚNE COM A REITORIA – DIA 09/04. Disponível em: http://www.assufrgs.org.br/noticias/assufrgs-reune-com-a-reitoria-%E2%80%93-dia-0904/ Obs.: Acrescento que a Administração Central já encaminhou uma proposta de Composição da Comissão que tratará da “flexibilização da jornada de trabalho na UFRGS” com a inclusão da CIS.

    MAIS DE 900 TÉCNICOS COMPARECEM À ASSEMBLEIA/ATO DA CAMPANHA PELA JORNADA DE 30H. Disponível em: http://www.assufrgs.org.br/noticias/mais-de-900-tecnicos-comparecem-a-assembleiaato-da-campanha-pela-jornada-de-30h/

    CONTRAPROPOSTA APROVADA NA ASSEMBLEIA PARA COMISSÃO DE ESTUDO DE IMPLANTAÇÃO DA FLEXIBILIZAÇÃO DA JORNADA DE TRABALHO. Disponível em: http://www.assufrgs.org.br/noticias/contraproposta-aprovada-na-assembleia-para-comissao-de-estudo-de-implantacao-da-flexibilizacao-da-jornada-de-trabalho/

    [ASSUFSM]: CATEGORIA AGUARDA MANIFESTAÇÃO DO REITOR A RESPEITO DA FLEXIBILIZAÇÃO DA JORNADA DE TRABALHO. Disponível em: http://w3.ufsm.br/assufsm/index.php?option=com_content&view=article&id=1209%3A08042013-categoria-aguarda-manifestacao-do-reitor-a-respeito-da-flexibilizacao-da-jornada-de-trabalho&Itemid=1

    DOCUMENTOS:

    - DECRETO Nº 1.590, DE 10 DE AGOSTO DE 1995: Dispõe sobre a jornada de trabalho dos servidores da Administração Pública Federal direta, das autarquias e das fundações públicas federais, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d1590.htm

    - DECRETO Nº 4.836, DE 9 DE SETEMBRO DE 2003: Altera a redação do art. 3º do Decreto nº 1.590, de 10 de agosto de 1995, que dispõe sobre a jornada de trabalho dos servidores da Administração Pública Federal direta, das autarquias e das fundações públicas federais. Disponível em:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2003/d4836.htm

    - NOTA TÉCNICA Nº 150/2012/CGNOR/DENOP/SEGEP/MP: Trata da Flexibilização da jornada de trabalho dos servidores técnico-administrativo em educação. Disponível em: htttp://www.utfpr.edu.br/comissoes/30horas.tas/NOTA%20TECNICA%20150%20-%202012-1.pdf

    - OFÍCIO CIRCULAR Nº 5/2012-DIFES/SESU/MEC: Trata da Jornada de Trabalho dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação. Disponível em: https://www.ufmg.br/online/arquivos/anexos/Nota_Jornada_Trabalho.pdf

    - DECISÃO TCU FLEXIBILIZAÇÃO JORNADA DE TRABALHO. Disponível em: https://docs.google.com/viewer?a=v&q=cache%3Al4XkrtGsFeQJ%3Awww.asanatel.org.br%2Findex.php%3Foption%3Dcom_docman%26task%3Ddoc_download%26gid%3D33%26Itemid%3D58+ACORDAO+TCU+3553%2F2010&hl=pt-BR&gl=br&pid=bl&srcid=ADGEESjQHhMeFju_HOQbrkYSW2JaitXUbyfq4K3xLRFteZaoOjzfTmNzXaMfix2bIzwFqIshgliFsrKDJcTko40Sm3Xwq9-I4yCLJUdDNWMjWTnzfQgSzarOMGxil4W1sSXylmP1wJrh&sig=AHIEtbTCPE14TkmIFyyFnn8Nl424jDV6Jw

    - RELATÓRIO FINAL DO GRUPO DE TRABALHO SOBRE TURNO CONTÍNUO DA UFBA: Disponível em: http://www.assufba.org/wp-content/uploads/2012/11/Turno-Contínuo-Relatório-1.pdf

    - RESOLUÇÃO Nº 56/11-COUN-UFPR: Estabelece normas sobre a flexibilização da jornada de trabalho dos servidores técnico-administrativos, no âmbito da UFPR. Disponível em: https://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&ved=0CDAQFjAA&url=http%3A%2F%2Fwww.ufpr.br%2Fsoc%2Fdescarregar_arquivo.php%3Fcod%3D633&ei=xihjUY7dG6i90AHGiYGgCQ&usg=AFQjCNGZh5pGdltlLITWd-_S2dS83388Vg&bvm=bv.44770516%2Cd.dmQ

    - RESOLUÇÃO Nº 01/12-COUN-UFPR: Altera a Resolução 56/11-COUN que estabelece normas sobre a flexibilização da jornada de trabalho dos servidores técnico-administrativos, no âmbito da UFPR. Disponível em:https://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q&esrc=s&source=web&cd=3&cad=rja&ved=0CDwQFjAC&url=http%3A%2F%2Fwww.ufpr.br%2Fsoc%2Fdescarregar_arquivo.php%3Fcod%3D643&ei=xihjUY7dG6i90AHGiYGgCQ&usg=AFQjCNGGANrjx2qmKDNxf1odBE3Fmkv_2Q&bvm=bv.44770516%2Cd.dmQ

    - UTFPR: RELATÓRIO FINAL DA COMISSÃO RESPONSÁVEL PELA APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA DE VIABILIDADE DA IMPLANTAÇÃO DA JORNADA DE TRABALHO DE 30 HORAS PARA OS SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS. Disponível em: http://www.utfpr.edu.br/comissoes/30horas.tas/Relat_rio_final_Comissao_30_horas_-_Definitivo.pdf

Deixe seu comentário

Veja também